MEDITAÇÃO – MENSAGENS – ANO BÍBLICO

– Meditação Matinal de EGW (Português).:

Os Ímpios Preparam-Se Para Atacar a Nova Jerusalém

“Satanás … sairá a seduzir as nações … a fim de para a peleja”. Apoc. 20:7 e 8.
Naquela vasta multidão há muitos que pertenceram a raça de grande longevidade que existiu antes do dilúvio; homens de estatura elevada e gigantesco intelecto, os quais, entregando-se ao domínio dos anjos caídos, dedicaram toda a sua habilidade e saber à exaltação própria; homens cujas maravilhosas obras de arte levaram o mundo a lhes idolatrar o gênio, mas cuja crueldade e invenções más, contaminando a Terra e desfigurando a imagem de Deus, fizeram-no exterminá-los da face de Sua criação. Há reis e generais que venceram nações, homens valentes que nunca perderam batalha, guerreiros orgulhosos, ambiciosos, cuja aproximação fazia tremer os reinos. Na morte não experimentaram mudança alguma. Ao subirem da sepultura, retomam o fio de seus pensamentos exatamente onde ele cessou. São movidos pelo mesmo desejo de vencer, que os governava quando tombaram.
Satanás consulta seus anjos, e depois esses reis, vencedores e guerreiros poderosos. Olham para a força e número ao seu lado, e declaram que o exército dentro da cidade é pequeno em comparação com o seu, podendo ser vencido. Formulam seus planos para tomar posse das riquezas e glória da Nova Jerusalém. Todos imediatamente começam a preparar-se para a batalha. Hábeis artífices constroem petrechos de guerra. Chefes militares, famosos por seus êxitos, arregimentam em companhias e seções as multidões de homens aguerridos.
Finalmente é dada a ordem de avançar, e o inumerável exército se põe em movimento – exército tal como nunca foi constituído por conquistadores terrestres, tal como jamais Poderiam igualar as forças combinadas de todas as eras, desde que a guerra existe sobre a Terra. Satanás, o mais forte dos guerreiros, toma a dianteira, e seus anjos unem as forças para esta luta final. Reis e guerreiros estão em seu séquito, e as multidões seguem em vastas companhias, cada qual sob as ordens de seu designado chefe. Com precisão militar as fileiras cerradas avançam pela superfície da Terra, quebrada e desigual, em direção à cidade de Deus. “Por ordem de Jesus são fechadas as portas da Nova Jerusalém, e os exércitos de Satanás rodeiam a cidade, preparando-se para o assalto. GC, 660 e 661.
Ano Bíblico: II Cor. 1.4. Juvenis: Atos 19.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=100&p=336

– Meditação Matinal de EGW (Espanhol).:

SE DISPONEN A ATACAR LA NUEVA JERUSALÉN

Satanás. . . saldrá a engañar a las naciones. . . a fin de reunir [las] para la batalla. (Apoc. 20: 7, 8).
Entre aquella inmensa muchedumbre se cuentan numerosos representantes de la raza longeva que existía antes del diluvio; hombres de estatura elevada y de capacidad intelectual gigantesca, que habiendo cedido al dominio de los ángeles caídos, consagraron toda su habilidad y todos sus conocimientos a la exaltación de sí mismos; hombres cuyas obras artísticas maravillosas hicieron que el mundo idolatrase su genio, pero cuya crueldad y malos ardides mancillaron la tierra y borraron la imagen de Dios, de suerte que el Creador los hubo de raer de la superficie de la tierra. Allí hay reyes y generales que conquistaron naciones, hombres valientes que nunca perdieron una batalla, guerreros soberbios y ambiciosos cuya venida hacía temblar reinos. . . Al salir de la tumba, reasumen el curso de sus pensamientos en el punto mismo en que lo dejaran. Se levantan animados por el mismo deseo de conquista que los dominaba cuando cayeron.
Satanás consulta con sus ángeles, y luego con esos reyes, conquistadores y hombres poderosos. Consideran la fuerza y el número de los suyos, y declaran que el ejército que está dentro de la ciudad es pequeño, comparado con el de ellos, y que se los puede vencer. Preparan sus planes para apoderarse de las riquezas y la gloria de la Nueva Jerusalén. . . Hábiles artífices fabrican armas de guerra. Renombrados caudillos organizan en compañías y divisiones las muchedumbres de guerreros.
Al fin se da la orden de marcha, y las huestes innumerables se ponen en movimiento; un ejército cual no fue jamás reunido por conquistadores terrenales ni podría ser igualado por las fuerzas combinadas de todas las edades desde que empezaron las guerras en la tierra. Satanás, el más poderoso guerrero, marcha al frente, y sus ángeles unen sus fuerzas para esta batalla final. Hay reyes y guerreros en su comitiva, y las multitudes siguen en grandes compañías, cada cual bajo su correspondiente jefe. Con precisión militar las columnas cerradas avanzan sobre la superficie desgarrada y escabrosa de la tierra hacia la ciudad de Dios. Por orden de Jesús, se cierran las puertas de la nueva Jerusalén y los ejércitos de Satanás circundan la ciudad y se preparan para el asalto.*

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=101&p=336

– Meditação Matinal de EGW (Inglês).:

November 26 – The Wicked Prepare to Attack the New Jerusalem

Satan . . . shall go out to deceive the nations . . . to gather them together to battle. Rev. 20:7, 8.
In that vast throng are multitudes of the long-lived race that existed before the Flood; men of lofty stature and giant intellect, who, yielding to the control of fallen angels, devoted all their skill and knowledge to the exaltation of themselves; men whose wonderful works of art led the world to idolize their genius, but whose cruelty and evil inventions, defiling the earth and defacing the image of God, caused Him to blot them from the face of His creation. There are kings and generals who conquered nations, valiant men who never lost a battle, proud, ambitious warriors whose approach made kingdoms tremble. In death these experienced no change. As they come up from the grave, they resume the current of their thoughts just where it ceased. They are actuated by the same desire to conquer that ruled them when they fell. {Mar 338.1}
Satan consults with his angels, and then with these kings and conquerors and mighty men. They look upon the strength and numbers on their side, and declare that the army within the city is small in comparison with theirs, and that it can be overcome. They lay their plans to take possession of the riches and glory of the New Jerusalem. All immediately begin to prepare for battle. Skilful artisans construct implements of war. Military leaders, famed for their success, marshal the throngs of warlike men into companies and divisions. {Mar 338.2}
At last the order to advance is given, and the countless host moves on–an army such as was never summoned by earthly conquerors, such as the combined forces of all ages since war began on earth could never equal. Satan, the mightiest of warriors, leads the van, and his angels unite their forces for this final struggle. Kings and warriors are in his train, and the multitudes follow in vast companies, each under its appointed leader. With military precision the serried ranks advance over the earth”s broken and uneven surface to the City of God. By command of Jesus, the gates of the New Jerusalem are closed, and the armies of Satan surround the city and make ready for the onset. {Mar 338.3}

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=129&p=336

Na graça de nosso Senhor Jesus,

Daniel Gavin
Diretor Geral – Ellen White Books
http://www.ellenwhite.com.br/
http://www.ellenwhitebooks.com/
http://www.ellenwhite.es/
http://www.ellenwhitebooks.es/

– Mensagens para Evangelistas.:

O seguidor de Cristo deve-se aperfeiçoar constantemente em maneiras, hábitos, espírito e trabalho. Isso se opera conservando o olhar, não somente nas realizações exteriores e superficiais, mas em Jesus. Opera-se uma transformação na mente, no espírito e no caráter. O cristão é educado na escola de Cristo, para nutrir as graças de Seu Espírito em toda a mansidão e humildade. Está-se habilitando para a sociedade dos anjos celestiais. Obreiros Evangélicos, pág. 283.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=49&p=283

– Mensagens para Jovens.:

É vosso privilégio, queridos amigos jovens, glorificar a Deus na Terra. Para assim fazer, cumpre-vos desviar a mente das coisas superficiais, frívolas e sem importância, para as que são de valor eterno. Mensagens aos Jovens, pág. 265.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=6&p=265

– Mensagens para Namorados.:

Os jovens se acham fascinados com a mania do namoro e do casamento. Domina o sentimentalismo amoroso. Grande vigilância e tato são necessários para preservar os jovens dessas errôneas influências. Testimonies, vol. 5, pág. 60 e O Lar Adventista, pág. 52.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=16&p=52

– Mensagens para Pais.:

Lembrem-se os pais de que muito mais se realizará pela obra da escola de igreja, se eles próprios se compenetrarem das vantagens que seus filhos obterão em tal escola, e unirem-se de todo o coração ao professor. Pela oração, paciência e compaixão, podem os pais desfazer muitos dos males causados pela impaciência e imprudente condescendência. Empreendam pais e professores a obra juntamente, lembrando-se os primeiros de que serão auxiliados pela presença em seu meio de um professor ardoroso e temente a Deus. Conselhos aos Pais, Professores e Estudantes, págs. 155 e 156.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=37&p=155

– Mensagens sobre Escola Sabatina.:

Sob circunstância alguma, devem os professores passar a lição mecanicamente, sentando-se então e deixando as crianças a olhar em derredor, a cochichar e brincar, como as temos visto. Tal ensino não é benéfico; é, muitas vezes, prejudicial. Se o professor estiver preparado, cada momento poderá ser usado com proveito. A mente ativa das crianças deve estar constantemente ocupada. Suas idéias devem ser externadas e corrigidas, ou aprovadas, como o caso requeira. Mas nunca deve o professor sentar-se, dizendo: “Já terminei.” Testimonies on Sabbath School Work, págs. 18 e 19. Conselhos Sobre a Escola Sabatina, pág. 116.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=15&p=116

– Mensagens sobre Saúde.:

É pecado pôr na mesa alimento mal preparado, porquanto a questão da comida diz respeito ao bem-estar de todo o organismo. O Senhor deseja que Seu povo aprecie a necessidade de alimento preparado de maneira a não acidificar o estômago, tornando assim azedo o temperamento. Lembremo-nos de que há religião prática em um pão bem feito. Conselhos Sobre o Regime Alimentar, pág. 251.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=17&p=251

Na graça de nosso Senhor Jesus,

Daniel Gavin
Diretor Geral – Ellen White Books
http://www.ellenwhite.com.br/
http://www.ellenwhitebooks.com/
http://www.ellenwhite.es/
http://www.ellenwhitebooks.es/

– Ano Bíblico (Português).:

Livro de II Corintios

Capítulo 1

1 – Paulo, apóstolo de Cristo Jesus pela vontade de Deus, e o irmão Timóteo, à igreja de Deus que está em Corinto, com todos os santos que estão em toda a Acaia:
2 – Graça a vós, e paz da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo.
3 – Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai das misericórdias e Deus de toda a consolação,
4 – que nos consola em toda a nossa tribulação, para que também possamos consolar os que estiverem em alguma tribulação, pela consolação com que nós mesmos somos consolados por Deus.
5 – Porque, como as aflições de Cristo transbordam para conosco, assim também por meio de Cristo transborda a nossa consolação.
6 – Mas, se somos atribulados, é para vossa consolação e salvação; ou, se somos consolados, para vossa consolação é a qual se opera suportando com paciência as mesmas aflições que nós também padecemos;
7 – e a nossa esperança acerca de vós é firme, sabendo que, como sois participantes das aflições, assim o sereis também da consolação.
8 – Porque não queremos, irmãos, que ignoreis a tribulação que nos sobreveio na Ásia, pois que fomos sobremaneira oprimidos acima das nossas forças, de modo tal que até da vida desesperamos;
9 – portanto já em nós mesmos tínhamos a sentença de morte, para que não confiássemos em nós, mas em Deus, que ressuscita os mortos;
10 – o qual nos livrou de tão horrível morte, e livrará; em quem esperamos que também ainda nos livrará,
11 – ajudando-nos também vós com orações por nós, para que, pela mercê que por muitas pessoas nos foi feita, por muitas também sejam dadas graças a nosso respeito.
12 – Porque a nossa glória é esta: o testemunho da nossa consciência, de que em santidade e sinceridade de Deus, não em sabedoria carnal, mas na graça de Deus, temos vivido no mundo, e mormente em relação a vós.
13 – Pois outra coisa não vos escrevemos, senão as que ledes, ou mesmo reconheceis; e espero que também até o fim as reconhecereis;
14 – como também já em parte nos reconhecestes, que somos a vossa glória, assim vós sereis a nossa no dia do Senhor Jesus.
15 – E nesta confiança quis primeiro ir ter convosco, para que recebêsseis um segundo benefício;
16 – e por vós passar à Macedônia, e da Macedônia voltar a vós, e ser por vosso intermédio encaminhado à Judéia.
17 – Ora, deliberando isto, usei porventura de leviandade? ou o que delibero, faço-o segundo a carne, para que haja comigo o sim, sim e o não?
18 – Antes, como Deus é fiel, a nossa palavra a vós não é sim e não,
19 – porque o Filho de Deus, Cristo Jesus, que entre vós foi pregado por nós, isto é, por mim, Silvano e Timóteo, não foi sim e não; mas nele houve sim.
20 – Pois, tantas quantas forem as promessas de Deus, nele está o sim; portanto é por ele o amém, para glória de Deus por nosso intermédio.
21 – Mas aquele que nos confirma convosco em Cristo, e nos ungiu, é Deus,
22 – o qual também nos selou e nos deu como penhor o Espírito em nossos corações.
23 – Ora, tomo a Deus por testemunha sobre a minha alma de que é para vos poupar que não fui mais a Corinto;
24 – não que tenhamos domínio sobre a vossa fé, mas somos cooperadores de vosso gozo; pois pela fé estais firmados.

Capítulo 2

1 – Mas deliberei isto comigo mesmo: não ir mais ter convosco em tristeza.
2 – Porque, se eu vos entristeço, quem é, pois, o que me alegra, senão aquele que por mim é entristecido?
3 – E escrevi isto mesmo, para que, chegando, eu não tenha tristeza da parte dos que deveriam alegrar-me; confiando em vós todos, que a minha alegria é a de todos vós.
4 – Porque em muita tribulação e angústia de coração vos escrevi, com muitas lágrimas, não para que vos entristecêsseis, mas para que conhecêsseis o amor que abundantemente vos tenho.
5 – Ora, se alguém tem causado tristeza, não me tem contristado a mim, mas em parte (para não ser por demais severo) a todos vós.
6 – Basta a esse tal esta repreensão feita pela maioria.
7 – De maneira que, pelo contrário, deveis antes perdoar-lhe e consolá-lo, para que ele não seja devorado por excessiva tristeza.
8 – Pelo que vos rogo que confirmeis para com ele o vosso amor.
9 – É pois para isso também que escrevi, para, por esta prova, saber se sois obedientes em tudo.
10 – E a quem perdoardes alguma coisa, também eu; pois, o que eu também perdoei, se é que alguma coisa tenho perdoado, por causa de vós o fiz na presença de Cristo, para que Satanás não leve vantagem sobre nós;
11 – porque não ignoramos as suas maquinações.
12 – Ora, quando cheguei a Trôade para pregar o evangelho de Cristo, e quando se me abriu uma porta no Senhor,
13 – não tive descanso no meu espírito, porque não achei ali irmão Tito; mas, despedindo-me deles, parti para a Macedônia.
14 – Graças, porém, a Deus que em Cristo sempre nos conduz em triunfo, e por meio de nós difunde em todo lugar o cheiro do seu conhecimento;
15 – porque para Deus somos um aroma de Cristo, nos que se salvam e nos que se perdem.
16 – Para uns, na verdade, cheiro de morte para morte; mas para outros cheiro de vida para vida. E para estas coisas quem é idôneo?
17 – Porque nós não somos falsificadores da palavra de Deus, como tantos outros; mas é com sinceridade, é da parte de Deus e na presença do próprio Deus que, em Cristo, falamos.

Capítulo 3

1 – Começamos outra vez a recomendar-nos a nós mesmos? Ou, porventura, necessitamos, como alguns, de cartas de recomendação para vós, ou de vós?
2 – Vós sois a nossa carta, escrita em nossos corações, conhecida e lida por todos os homens,
3 – sendo manifestos como carta de Cristo, ministrada por nós, e escrita, não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo, não em tábuas de pedra, mas em tábuas de carne do coração.
4 – E é por Cristo que temos tal confiança em Deus;
5 – não que sejamos capazes, por nós, de pensar alguma coisa, como de nós mesmos; mas a nossa capacidade vem de Deus,
6 – o qual também nos capacitou para sermos ministros dum novo pacto, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata, mas o espírito vivifica.
7 – Ora, se o ministério da morte, gravado com letras em pedras, veio em glória, de maneira que os filhos de Israel não podiam fixar os olhos no rosto de Moisés, por causa da glória do seu rosto, a qual se estava desvanecendo,
8 – como não será de maior glória o ministério do espírito?
9 – Porque, se o ministério da condenação tinha glória, muito mais excede em glória o ministério da justiça.
10 – Pois na verdade, o que foi feito glorioso, não o é em comparação com a glória inexcedível.
11 – Porque, se aquilo que se desvanecia era glorioso, muito mais glorioso é o que permanece.
12 – Tendo, pois, tal esperança, usamos de muita ousadia no falar.
13 – E não somos como Moisés, que trazia um véu sobre o rosto, para que os filhos de Isra desvanecia;
14 – mas o entendimento lhes ficou endurecido. Pois até o dia de hoje, à leitura do velho pacto, permanece o mesmo véu, não lhes sendo revelado que em Cristo é ele abolido;
15 – sim, até o dia de hoje, sempre que Moisés é lido, um véu está posto sobre o coração deles.
16 – Contudo, convertendo-se um deles ao Senhor, é-lhe tirado o véu.
17 – Ora, o Senhor é o Espírito; e onde está o Espírito do Senhor aí há liberdade.
18 – Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor.

Capítulo 4

1 – Pelo que, tendo este ministério, assim como já alcançamos misericórdia, não desfalecemos;
2 – pelo contrário, rejeitamos as coisas ocultas, que são vergonhosas, não andando com astúcia, nem adulterando a palavra de Deus; mas, pela manifestação da verdade, nós nos recomendamos à consciência de todos os homens diante de Deus.
3 – Mas, se ainda o nosso evangelho está encoberto, é naqueles que se perdem que está encoberto,
4 – nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus.
5 – Pois não nos pregamos a nós mesmos, mas a Cristo Jesus como Senhor; e a nós mesmos como vossos servos por amor de Jesus.
6 – Porque Deus, que disse: Das trevas brilhará a luz, é quem brilhou em nossos corações, para iluminação do conhecimento da glória de Deus na face de Cristo.
7 – Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus, e não da nossa parte.
8 – Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desesperados;
9 – perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos;
10 – trazendo sempre no corpo o morrer de Jesus, para que também a vida de Jesus se manifeste em nossos corpos;
11 – pois nós, que vivemos, estamos sempre entregues à morte por amor de Jesus, para que também a vida de Jesus se manifeste em nossa carne mortal.
12 – De modo que em nós opera a morte, mas em vós a vida.
13 – Ora, temos o mesmo espírito de fé, conforme está escrito: Cri, por isso falei; também nós cremos, por isso também falamos,
14 – sabendo que aquele que ressuscitou o Senhor Jesus, nos ressuscitará a nós com Jesus, e nos apresentará convosco.
15 – Pois tudo é por amor de vós, para que a graça, multiplicada por meio de muitos, faça abundar a ação de graças para glória de Deus.
16 – Por isso não desfalecemos; mas ainda que o nosso homem exterior se esteja consumindo, o interior, contudo, se renova de dia em dia.
17 – Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós cada vez mais abundantemente um eterno peso de glória;
18 – não atentando nós nas coisas que se vêem, mas sim nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, enquanto as que se não vêem são eternas.

– Pergunta sobre o Ano Bíblico.:

Em que lugar Paulo ficou intranqüilo por não ter encontrado a Tito?
Resposta: Trôade (II Coríntios 2:12 e 13)

– Curiosidades Bíblicas.:

Quais as 3 festas anuais que a Lei Mosaica estabelecia e o rei Salomão obedecia?
Resposta: Festa dos Pães Asmos, Festa das Semanas (Pentecostes) e Festa dos Tabernáculos. II Crônicas 8:13.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/biblia.asp?lista=1&livro=14&capitulo=8

– Versos Bíblicos.:

Visto como o seu divino poder nos tem dado tudo o que diz respeito à vida e à piedade, pelo pleno conhecimento daquele que nos chamou por sua própria glória e virtude. II Pedro 1:3

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/biblia.asp?lista=1&livro=61&capitulo=1&verso=3

– Ano Bíblico (Espanhol).:

Libro de II Corintios

Capítulo 1

1 – Pablo, Apóstol de Cristo Jesús por la voluntad de Dios, y el hermano Timoteo; a la iglesia de Dios que Está en Corinto, juntamente con todos los santos que Están en toda Acaya:
2 – Gracia a vosotros y paz, de parte de Dios nuestro Padre y del Señor Jesucristo.
3 – Bendito sea el Dios y Padre de nuestro Señor Jesucristo, Padre de misericordias y Dios de toda Consolación,
4 – quien nos consuela en todas nuestras tribulaciones. De esta manera, con la Consolación con que nosotros mismos somos consolados por Dios, también nosotros podemos consolar a los que Están en cualquier Tribulación.
5 – Porque de la manera que abundan a favor nuestro las aflicciones de Cristo, Así abunda también nuestra Consolación por el mismo Cristo.
6 – Pero si somos atribulados, lo es para vuestro consuelo y Salvación; o si somos consolados, es para vuestra Consolación, la cual resulta en que Perseveráis bajo las mismas aflicciones que también nosotros padecemos.
7 – Y nuestra esperanza con respecto a vosotros es firme, porque sabemos que Así como sois compañeros en las aflicciones, lo sois también en la Consolación.
8 – Porque no queremos que ignoréis, hermanos, en cuanto a la Tribulación que nos sobrevino en Asia; pues fuimos abrumados sobremanera, Más Allá de nuestras fuerzas, hasta perder aun la esperanza de vivir.
9 – Pero ya Teníamos en nosotros mismos la sentencia de muerte, para que no Confiáramos en nosotros mismos sino en Dios que levanta a los muertos,
10 – quien nos Libró y nos libra de tan terrible muerte. Y en él hemos puesto nuestra esperanza de que Aún nos Librará,
11 – porque vosotros también Estáis cooperando a nuestro favor con ruegos, a fin de que el don que se nos Concedió sea para que muchas personas den gracias a nuestro favor.
12 – Porque nuestro motivo de gloria es éste: el testimonio de nuestra conciencia de que nos hemos conducido en el mundo (y especialmente ante vosotros), con sencillez y la sinceridad que proviene de Dios, y no en Sabiduría humana, sino en la gracia de Dios.
13 – Porque no os escribimos otras cosas que las que leéis y también comprendéis; y espero que hasta el fin las comprenderéis,
14 – como también en parte nos habéis comprendido, que somos vuestro motivo de gloria, Así como también vosotros lo seréis para nosotros en el Día de nuestro Señor Jesús.
15 – Con esta confianza, quise ir antes a vosotros para que tuvieseis una segunda gracia,
16 – y pasar de vosotros a Macedonia; y volver otra vez de Macedonia a vosotros para ser encaminado por vosotros a Judea.
17 – Siendo ése mi deseo, ¿acaso usé de ligereza? ¿O Será que lo que quiero hacer, lo quiero Según la carne; de manera que en Mí haya un “Sí, Sí” y un “no, no”?
18 – Pero Dios es fiel: Nuestra palabra para vosotros no es “Sí y no”.
19 – Porque Jesucristo, el Hijo de Dios, que ha sido predicado entre vosotros por nosotros (por Mí, por Silas y por Timoteo), no fue “Sí y no”; Más bien, fue “Sí” en él.
20 – Porque todas las promesas de Dios son en él “Sí”; y por tanto, también por medio de él, decimos “amén” a Dios, para su gloria por medio nuestro.
21 – Y Dios es el que nos confirma con vosotros en Cristo y el que nos Ungió;
22 – es también quien nos ha sellado y ha puesto como Garantía al Espíritu en nuestros corazones.
23 – Pero yo invoco a Dios por testigo sobre mi alma, que es por Consideración a vosotros que no he pasado Todavía a Corinto.
24 – Porque no nos estamos enseñoreando de vuestra fe. Más bien, somos colaboradores para vuestro gozo, porque por la fe Estáis firmes.

Capítulo 2

1 – Así que Decidí en Mí mismo no ir otra vez a vosotros con tristeza.
2 – Porque si yo os causo tristeza, ¿quién Será luego el que me alegre, sino aquel a quien yo causé tristeza?
3 – Y a pesar de que estoy confiado en todos vosotros de que mi gozo es el mismo de todos vosotros, os Escribí esto mismo para que cuando llegue, no tenga tristeza por causa de aquellos por quienes me debiera gozar.
4 – Porque os Escribí en mucha Tribulación y angustia de Corazón, y con muchas Lágrimas; no para entristeceros, sino para que Sepáis Cuán grande es el amor que tengo por vosotros.
5 – Si alguno ha causado tristeza, no me ha entristecido Sólo a Mí, sino en cierta medida (para no exagerar) a todos vosotros.
6 – Basta ya para dicha persona la Reprensión de la Mayoría.
7 – Así que, Más bien, debierais perdonarle y animarle, para que no sea consumido por demasiada tristeza.
8 – Por lo tanto, os exhorto a que reafirméis vuestro amor para con él.
9 – Porque también os Escribí con este motivo, para tener la prueba de que vosotros sois obedientes en todo.
10 – Al que vosotros habréis perdonado algo, yo también. Porque lo que he perdonado, si algo he perdonado, por vuestra causa lo he hecho en presencia de Cristo;
11 – para que no seamos engañados por Satanás, pues no ignoramos sus Propósitos.
12 – Cuando llegué a Troas para predicar el evangelio de Cristo, aunque se me Había abierto puerta en el Señor,
13 – no tuve reposo en mi Espíritu por no haber hallado a mi hermano Tito. Así que me Despedí de ellos y Partí para Macedonia.
14 – Pero gracias a Dios, que hace que siempre triunfemos en Cristo y que manifiesta en todo lugar el olor de su conocimiento por medio de nosotros.
15 – Porque para Dios somos olor fragante de Cristo en los que se salvan y en los que se pierden.
16 – A los unos, olor de muerte para muerte; mientras que a los otros, olor de vida para vida. Y para estas cosas, ¿quién es suficiente?
17 – Porque no somos, como muchos, traficantes de la palabra de Dios; Más bien, con sinceridad y como de parte de Dios, hablamos delante de Dios en Cristo.

Capítulo 3

1 – ¿Comenzamos otra vez a recomendarnos a nosotros mismos? ¿O acaso tenemos necesidad, como algunos, de cartas de Recomendación para vosotros, o de vosotros?
2 – Vosotros sois nuestra carta, escrita en nuestros corazones, conocida y Leída por todos los hombres.
3 – Es evidente que vosotros sois carta de Cristo, expedida por nosotros, escrita no con tinta, sino con el Espíritu del Dios vivo; no en tablas de piedra, sino en las tablas de corazones humanos.
4 – Esta confianza tenemos delante de Dios, por medio de Cristo:
5 – no que seamos suficientes en nosotros mismos, como para pensar que algo proviene de nosotros, sino que nuestra suficiencia proviene de Dios.
6 – El mismo nos Capacitó como ministros del nuevo pacto, no de la letra, sino del Espíritu. Porque la letra mata, pero el Espíritu vivifica.
7 – Y si el ministerio de muerte, grabado con letras sobre piedras, vino con gloria–tanto que los hijos de Israel no Podían fijar la vista en el rostro de Moisés a causa de la gloria de su rostro, la cual se Había de desvanecer–,
8 – ¡Cómo no Será con mayor gloria el ministerio del Espíritu!
9 – Porque si el ministerio de Condenación era con gloria, ¡Cuánto Más abunda en gloria el ministerio de Justificación!
10 – Pues lo que Había sido glorioso no es glorioso en Comparación con esta excelente gloria.
11 – Porque si lo que se Desvanecía era por medio de gloria, ¡Cuánto Más excede en gloria lo que permanece!
12 – Así que, teniendo tal esperanza, actuamos con mucha confianza;
13 – no como Moisés, quien Ponía un velo sobre su cara para que los hijos de Israel no se fijaran en el fin de lo que se estaba desvaneciendo.
14 – Sin embargo, sus mentes fueron endurecidas; pues hasta el Día de hoy, cuando leen el antiguo pacto, el mismo velo sigue puesto, porque Sólo en Cristo es quitado.
15 – Aún hasta el Día de hoy, cada vez que leen a Moisés, el velo Está puesto sobre el Corazón de ellos.
16 – Pero cuando se conviertan al Señor, el velo Será quitado.
17 – Porque el Señor es el Espíritu; y donde Está el Espíritu del Señor, Allí hay libertad.
18 – Por tanto, todos nosotros, mirando a cara descubierta como en un espejo la gloria del Señor, somos transformados de gloria en gloria en la misma imagen, como por el Espíritu del Señor.

Capítulo 4

1 – Por esto, teniendo nosotros este ministerio Según la misericordia que nos fue dada, no desmayamos.
2 – Pero rechazamos los tapujos de vergüenza, no procediendo con astucia, ni adulterando la palabra de Dios, sino que, por la clara Demostración de la verdad, nos recomendamos a nosotros mismos a toda conciencia humana delante de Dios.
3 – Pero aun si nuestro evangelio Está encubierto, entre los que se pierden Está encubierto.
4 – Pues el dios de esta edad presente ha cegado el entendimiento de los incrédulos, para que no les ilumine el resplandor del evangelio de la gloria de Cristo, quien es la imagen de Dios.
5 – Porque no nos predicamos a nosotros mismos, sino a Cristo Jesús como Señor; y a nosotros, como siervos vuestros por causa de Jesús.
6 – Porque el Dios que dijo: “La luz Resplandecerá de las tinieblas” es el que ha resplandecido en nuestros corazones, para Iluminación del conocimiento de la gloria de Dios en el rostro de Jesucristo.
7 – Con todo, tenemos este tesoro en vasos de barro, para que la excelencia del poder sea de Dios, y no de nosotros.
8 – Estamos atribulados en todo, pero no angustiados; perplejos, pero no desesperados;
9 – perseguidos, pero no desamparados; abatidos, pero no destruidos.
10 – Siempre llevamos en el cuerpo la muerte de Jesús por todas partes, para que también en nuestro cuerpo se manifieste la vida de Jesús.
11 – Porque nosotros que vivimos, siempre estamos expuestos a muerte por causa de Jesús, para que también la vida de Jesús se manifieste en nuestra carne mortal.
12 – De manera que en nosotros Actúa la muerte, pero en vosotros Actúa la vida.
13 – Sin embargo, tenemos el mismo Espíritu de fe, conforme a lo que Está escrito: Creí; por lo tanto hablé. Nosotros también creemos; por lo tanto también hablamos,
14 – sabiendo que el que Resucitó al Señor Jesús también nos Resucitará a nosotros con Jesús y nos Presentará a su lado juntamente con vosotros.
15 – Porque todas estas cosas suceden por causa vuestra para que, mientras aumente la gracia por medio de muchos, abunde la Acción de gracias para la gloria de Dios.
16 – Por tanto, no desmayamos; Más bien, aunque se va desgastando nuestro hombre exterior, el interior, sin embargo, se va renovando de Día en Día.
17 – Porque nuestra Momentánea y leve Tribulación produce para nosotros un eterno peso de gloria Más que incomparable;
18 – no fijando nosotros la vista en las cosas que se ven, sino en las que no se ven; porque las que se ven son temporales, mientras que las que no se ven son eternas.

– Ano Bíblico (Inglês).:

Book of II Corintios

Chapter 1

1 – Paul, an Apostle of Jesus Christ by the purpose of God, and Timothy the brother, to the church of God which is in Corinth, with all the saints who are in all Achaia:
2 – Grace to you and peace from God our Father and the Lord Jesus Christ.
3 – Praise be to the God and Father of our Lord Jesus Christ, the Father of mercies and the God of all comfort;
4 – Who gives us comfort in all our troubles, so that we may be able to give comfort to others who are in trouble, through the comfort with which we ourselves are comforted by God.
5 – For as we undergo more of the pain which Christ underwent, so through Christ does our comfort become greater.
6 – But if we are troubled, it is for your comfort and salvation; or if we are comforted, it is for your comfort, which takes effect through your quiet undergoing of the same troubles which we undergo:
7 – And our hope for you is certain; in the knowledge that as you take part in the troubles, so you will take part in the comfort.
8 – For it is our desire that you may not be without knowledge of our trouble which came on us in Asia, that the weight of it was very great, more than our power, so that it seemed that we had no hope even of life:
9 – Yes, we ourselves have had the answer of death in ourselves, so that our hope might not be in ourselves, but in God who is able to give life to the dead:
10 – Who gave us salvation from so great a death: on whom we have put our hope that he will still go on to give us salvation;
11 – You at the same time helping together by your prayer for us; so that for what has been given to us through a number of persons, praise may go up to God for us from all of them.
12 – For our glory is in this, in the knowledge which we have that our way of life in the world, and most of all in relation to you, has been holy and true in the eyes of God; not in the wisdom of the flesh, but in the grace of God.
13 – For in our letters we say no other things to you, but those which you are reading, and to which you give agreement, and, it is my hope, will go on doing so to the end:
14 – Even as you have been ready, in part, to say that we are your glory, in the same way that you are ours, in the day of the Lord Jesus.
15 – And being certain of this, it was my purpose to come to you before, so that you might have a second grace;
16 – And by way of Corinth to go into Macedonia, and from there to come back again to you, so that you might send me on my way to Judaea.
17 – If then I had such a purpose, did I seem to be changing suddenly? or am I guided in my purposes by the flesh, saying, Yes, today, and, No, tomorrow?
18 – As God is true, our word to you is not Yes and No.
19 – For the Son of God, Jesus Christ, whom we were preaching among you, even I and Silvanus and Timothy, was not Yes and No, but in him is Yes.
20 – For he is the Yes to all the undertakings of God: and by him all the words of God are made certain and put into effect, to the glory of God through us.
21 – Now he who makes our faith strong together with you, in Christ, and has given us of his grace, is God;
22 – And it is he who has put his stamp on us, even the Spirit, as the sign in our hearts of the coming glory.
23 – But God is my witness that it was in pity for you that I did not come to Corinth at that time.
24 – Not that we have authority over your faith, but we are helpers of your joy: for it is faith which is your support.

Chapter 2

1 – But it was my decision for myself, not to come again to you with sorrow.
2 – For if I give you sorrow, who then will make me glad, but he who is made sad by me?
3 – And I said this very thing in my letter, for fear that when I came I might have sorrow from those from whom it was right for me to have joy; being certain of this, that my joy is the joy of you all.
4 – For out of much trouble and pain of heart and much weeping I sent my letter to you; not to give you sorrow, but so that you might see how great is the love which I have to you.
5 – But if anyone has been a cause of sorrow, he has been so, not to me only, but in some measure to all of you (I say this that I may not be over-hard on you).
6 – Let it be enough for such a man to have undergone the punishment which the church put on him;
7 – So that now, on the other hand, it is right for him to have forgiveness and comfort from you, for fear that his sorrow may be over-great.
8 – For which cause my desire is that you will make your love to him clear by your acts.
9 – And for the same reason I sent you a letter so that I might be certain of your desire to do my orders in all things.
10 – But if you give forgiveness to anyone, I do the same: for if I have given forgiveness for anything, I have done it because of you, in the person of Christ;
11 – So that Satan may not get the better of us: for we are not without knowledge of his designs.
12 – Now when I came to Troas for the good news of Christ, and there was an open door for me in the Lord,
13 – I had no rest in my spirit because Titus my brother was not there: so I went away from them, and came into Macedonia.
14 – But praise be to God who makes us strong to overcome in Christ, and makes clear through us in every place the value of the knowledge of him.
15 – For we are a sweet perfume of Christ to God in those who are getting salvation and in those who are going to destruction;
16 – To the one it is a perfume of death to death; to the other a perfume of life to life. And who is enough for such things?
17 – For we are not like the great number who make use of the word of God for profit: but our words are true, as from God, being said as before God in Christ.

Chapter 3

1 – Do we seem to be again attempting to put ourselves in the right? or have we need, as some have, of letters of approval to you or from you?
2 – You yourselves are our letter, whose writing is in our heart, open for every man´s reading and knowledge;
3 – For you are clearly a letter of Christ, the fruit of our work, recorded not with ink, but with the Spirit of the living God; not in stone, but in hearts of flesh.
4 – And this is the certain faith which we have in God through Christ:
5 – Not as if we were able by ourselves to do anything for which we might take the credit; but our power comes from God;
6 – Who has made us able to be servants of a new agreement; not of the letter, but of the Spirit: for the letter gives death, but the Spirit gives life.
7 – For if the operation of the law, giving death, recorded in letters on stone, came with glory, so that the eyes of the children of Israel had to be turned away from the face of Moses because of its glory, a glory which was only for a time:
8 – Will not the operation of the Spirit have a much greater glory?
9 – For if the operation of the law, producing punishment, had its glory, how much greater will be the operation of the Spirit causing righteousness?
10 – For the glory of the first no longer seems to be glory, because of the greater glory of that which comes after.
11 – For if the order which was for a time had its glory, much more will the eternal order have its glory.
12 – Having then such a hope, we keep nothing back,
13 – And are not like Moses, who put a veil on his face, so that the children of Israel might not see clearly to the end of the present order of things:
14 – But their minds were made hard: for to this very day at the reading of the old agreement the same veil is still unlifted; though it is taken away in Christ.
15 – But to this day, at the reading of the law of Moses, a veil is over their heart.
16 – But when it is turned to the Lord, the veil will be taken away.
17 – Now the Lord is the Spirit: and where the Spirit of the Lord is, there the heart is free.
18 – But we all, with unveiled face giving back as in a glass the glory of the Lord, are changed into the same image from glory to glory, even as from the Lord who is the Spirit.

Chapter 4

1 – For this reason, because we have been made servants of this new order, through the mercy given to us, we are strong:
2 – And we have given up the secret things of shame, not walking in false ways, and not making use of the word of God with deceit; but by the revelation of what is true, as before God, we have the approval of every man´s sense of right and wrong.
3 – But if our good news is veiled, it is veiled from those who are on the way to destruction:
4 – Because the god of this world has made blind the minds of those who have not faith, so that the light of the good news of the glory of Christ, who is the image of God, might not be shining on them.
5 – For our preaching is not about ourselves, but about Christ Jesus as Lord, and ourselves as your servants through Jesus.
6 – Seeing that it is God who said, Let light be shining out of the dark, who has put in our hearts the light of the knowledge of the glory of God in the face of Jesus Christ.
7 – But we have this wealth in vessels of earth, so that it may be seen that the power comes not from us but from God;
8 – Troubles are round us on every side, but we are not shut in; things are hard for us, but we see a way out of them;
9 – We are cruelly attacked, but not without hope; we are made low, but we are not without help;
10 – In our bodies there is ever the mark of the death of Jesus, so that the life of Jesus may be seen in our bodies.
11 – For, while living, we are still being given up to death because of Jesus, so that the life of Jesus may be seen in our flesh, though it is under the power of death.
12 – So then, death is working in us, but life in you.
13 – But having the same spirit of faith, as it is said in the Writings, The words of my mouth came from the faith in my heart; in the same way, our words are the outcome of our faith;
14 – Because we are certain that he who made the Lord Jesus come back from the dead, will do the same for us, and will give us a place in his glory with you.
15 – For we go through all things on account of you, because the greater the number to whom the grace is given, the greater is the praise to the glory of God.
16 – For which cause we do not give way to weariness; but though our outer man is getting feebler, our inner man is made new day by day.
17 – For our present trouble, which is only for a short time, is working out for us a much greater weight of glory;
18 – While our minds are not on the things which are seen, but on the things which are not seen: for the things which are seen are for a time; but the things which are not seen are eternal.

Na graça de nosso Senhor Jesus,

Daniel Gavin
Diretor Geral – Ellen White Books
http://www.ellenwhite.com.br/
http://www.ellenwhitebooks.com/
http://www.ellenwhite.es/
http://www.ellenwhitebooks.es/

– Meditação Matinal de EGW (Português).:

Cristo Volta Novamente à Terra

“Quanto a estes foi que também profetizou Enoque, o sétimo depois de Adão, dizendo: Eis que veio o Senhor entro Suas santas miríades, para executar juízo contra todos”. S. Jud. 14 e 15.
Ao fim dos mil anos, Cristo volta novamente à Terra. É acompanhado pelo exército dos remidos, e seguido por um cortejo de anjos. Descendo com grande majestade, ordena aos ímpios mortos que ressuscitem para receber sua condenação. Surgem estes como um grande exército, inumerável como a areia do mar. Que contraste com aqueles que ressurgiram na primeira ressurreição! Os justos estavam revestidos de imortal juventude e beleza. Os ímpios trazem os traços da doença e da morte.
Todos os olhares daquela vasta multidão se voltam para contemplar a glória do Filho de Deus. A uma voz, as hastes dos ímpios exclamam: “Bendito O que vem em nome do Senhor!” Não é o amor para com Jesus que inspira esta declaração. É a força da verdade que faz brotar involuntariamente essas palavras de seus lábios. Os ímpios saem da sepultura tais quais a ela baixaram, com a mesma inimizade contra Cristo, e com o mesmo espirito de rebelião. Não terão um novo tempo de graça no qual remediar os defeitos da viela passada. Para nada aproveitaria isso. Uma vida inteira de pecado não lhes abrandou o coração. Um segundo tempo de graça, se lhes fosse concedido, seria ocupado, como foi o primeiro, em se esquivarem aos preceitos de Deus e contra Ele incitarem rebelião.
Cristo desce sobre o monte das Oliveiras, donde, depois de Sua ressurreição, ascendeu, e onde anjos repetiram a promessa de Sua volta. Diz o profeta: “Virá o Senhor meu Deus, e todos os santos contigo”. “E naquele dia estarão os Seus pés sobre o monte das Oliveiras, que está defronte de Jerusalém para o Oriente; e o monte das Oliveiras será fendido pelo meio, … e haverá um vale muito grande”. “O Senhor será Rei sobre toda a Terra: naquele dia um será o Senhor, e um será o Seu nome”. Zac. 14:5, 4 e 9. Descendo do Céu a Nova Jerusalém em seu deslumbrante resplendor, repousa sobre o luar purificado e preparado para recebê-la, e Cristo, com Seu povo e os anjos, entram na santa cidade. – GC, 659 e 660.
Ano Bíblico: I Cor. 11-13. – Juvenis: Atos 17.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=100&p=334

– Meditação Matinal de EGW (Espanhol).:

CRISTO REGRESA NUEVAMENTE A LA TIERRA

También profetizó Enoc, séptimo desde Adán, diciendo: He aquí, vino el Señor con sus santas decenas de millares, para hacer juicio contra todos. (Judas 14, 15).
Al fin de los mil años, Cristo regresa otra vez a la tierra. Lo acompaña la hueste de los redimidos, y lo sigue una comitiva de ángeles. Al descender en majestad aterradora, manda a los muertos impíos que resuciten para recibir su condenación. Se levanta ese gran ejército, innumerable como la arena del mar. ¡Qué contraste entre ellos y los que resucitaron en la primera resurrección! Los justos estaban revestidos de juventud y belleza inmortales. Los impíos llevan las huellas de la enfermedad y de la muerte.
Todas las miradas de esa inmensa multitud se vuelven para contemplar la gloria del Hijo de Dios. A su voz las huestes de los impíos exclaman: “¡Bendito el que viene en el nombre del Señor!” No es amor a Jesús lo que les inspira esta exclamación, sino que el poder de la verdad arranca esas palabras de sus labios. Los impíos salen de sus tumbas tales como a ellas bajaron, con la misma enemistad hacia Cristo y el mismo espíritu de rebelión. No disponen de un nuevo tiempo de gracia para remediar los defectos de su vida pasada, pues de nada les serviría. Toda una vida de pecado no ablandó sus corazones. De serles concedido un segundo tiempo de gracia, lo emplearían como el primero, eludiendo las exigencias de Dios e incitándose a la rebelión contra él.
Cristo baja sobre el monte de los Olivos, de donde ascendió después de su resurrección, y donde los ángeles repitieron la promesa de su regreso. El profeta dice: “Vendrá Jehová mi Dios, y con él todos los santos”. “Y se afirmarán sus pies en aquel día sobre el monte de los Olivos, que está en frente de Jerusalén al oriente: y el monte de los Olivos se partirá por en medio. . . haciendo un valle muy grande”. “Y Jehová será rey sobre toda la tierra. En aquel día Jehová será uno, y uno su nombre” (Zac. 14: 5, 4, 9). La Nueva Jerusalén, que desciende del cielo en su deslumbrante esplendor, se asienta en el lugar purificado y preparado para recibirla, y Cristo, su pueblo y los ángeles, entran en la santa ciudad. *

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=101&p=334

– Meditação Matinal de EGW (Inglês).:

November 24 – Christ Again Returns to the Earth

Enoch also, the seventh from Adam, prophesied of these, saying, Behold, the Lord cometh with ten thousands of his saints, to execute judgment upon all. Jude 14, 15.
At the close of the thousand years, Christ again returns to the earth. He is accompanied by the host of the redeemed and attended by a retinue of angels. As He descends in terrific majesty He bids the wicked dead arise to receive their doom. They come forth, a mighty host, numberless as the sands of the sea. What a contrast to those who were raised at the first resurrection! The righteous were clothed with immortal youth and beauty. The wicked bear the traces of disease and death. {Mar 336.1}
Every eye in that vast multitude is turned to behold the glory of the Son of God. With one voice the wicked hosts exclaim: “Blessed is he that cometh in the name of the Lord!” It is not love to Jesus that inspires this utterance. The force of truth urges the words from unwilling lips. As the wicked went into their graves, so they come forth with the same enmity to Christ and the same spirit of rebellion. They are to have no new probation in which to remedy the defects of their past lives. Nothing would be gained by this. A lifetime of transgression has not softened their hearts. A second probation, were it given them, would be occupied as was the first in evading the requirements of God and exciting rebellion against Him. {Mar 336.2}
Christ descends upon the Mount of Olives, whence, after His resurrection, He ascended, and where angels repeated the promise of His return. Says the prophet: “The Lord my God shall come, and all the saints with thee.” “And his feet shall stand in that day upon the mount of Olives, which is before Jerusalem on the east, and the mount of Olives shall cleave in the midst thereof, . . . and there shall be a very great valley.” “And the Lord shall be king over all the earth: in that day shall there be one Lord, and his name one.” Zechariah 14:5, 4, 9. As the New Jerusalem, in its dazzling splendour, comes down out of heaven, it rests upon the place purified and made ready to receive it, and Christ, with His people and the angels, enters the Holy City. {Mar 336.3}

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=129&p=334

Na graça de nosso Senhor Jesus,

Daniel Gavin
Diretor Geral – Ellen White Books
http://www.ellenwhite.com.br/
http://www.ellenwhitebooks.com/
http://www.ellenwhite.es/
http://www.ellenwhitebooks.es/

– Mensagens para Evangelistas.:

De dois em dois. Os colportores devem ser enviados de dois em dois. Obreiros inexperientes devem ser mandados com os de mais experiência para que lhes possam prestar auxílio. Podem conversar um com o outro e juntos estudar a Palavra da vida, orando juntos e um pelo outro. Assim tanto o cristão mais novo como o mais experiente receberá a bênção de Deus. Manual do Colportor, pág. 21 e O Colportor Evangelista, pág. 58.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=43&p=58

– Mensagens para Jovens.:

Devem os jovens examinar as Escrituras por si mesmos. Não devem julgar ser suficiente os mais velhos na experiência descobrirem a verdade; que os mais novos podem aceitá-la deles como sendo autoridade. Os judeus pereceram, como uma nação, porque foram afastados da verdade bíblica pelos seus governantes, sacerdotes e anciãos. Tivessem dado ouvidos às lições de Jesus, e examinado as Escrituras por si mesmos, e não teriam perecido. Mensagens aos Jovens, pág. 258.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=6&p=258

– Mensagens para Namorados.:

O amor, erguido acima do domínio da paixão e do impulso, espiritualiza-se, e revela-se em palavras e atos. O cristão deve ter uma ternura e um amor santificados, em que não há impaciência ou irritação; as maneiras rudes, ásperas, precisam ser abrandadas pela graça de Cristo. Testimonies, vol. 5, pág. 335 e O Lar Adventista, pág. 51.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=16&p=51

– Mensagens para Pais.:

Não devemos preocupar-nos tanto com a conduta que outros estão seguindo, como no que respeita à nossa conduta. Se as crianças que freqüentam nossa escola não melhoram em suas maneiras, não censurem os pais indevidamente o professor. Pelo contrário, examinem minuciosamente a si mesmos para ver se são instrutores que Deus possa aprovar. Em muitos casos, as crianças são grandemente negligenciadas no lar, e são mais desordenadas ali do que na escola. Se as crianças que durante anos foram abandonadas a suas próprias inclinações e desejos, não são levadas pelos esforços do professor a viverem vida cristã, deverão os pais por causa disso fazer circular destruidoras críticas com relação ao professor? Conselhos aos Pais, Professores e Estudantes, pág. 155.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=37&p=155

– Mensagens sobre Escola Sabatina.:

Os professores da Escola Sabatina podem instruir as crianças na verdade e elas, por sua vez, a introduzirão no círculo doméstico. Mas poucos professores parecem compreender a importância desse ramo da Obra. Os modos de ensino, que com tanto êxito, são adotados nas escolas públicas, podem, nas Escolas Sabatinas, ser empregados com idêntico resultado, tornando-se o meio de levar crianças a Jesus e educá-las na verdade bíblica. Isso produzirá muito mais benefício do que avivamentos religiosos de caráter emotivo, que passam tão rapidamente como vêm. Conselhos Sobre a Escola Sabatina, pág. 115.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=15&p=115

– Mensagens sobre Saúde.:

Não obstante o exemplo que Cristo nos deu no deserto da tentação, negando o apetite e vencendo o seu poder, há muitas mães cristãs que, por seu exemplo e pela educação que dão aos filhos, preparam-nos para se tornarem glutões e beberrões. Às crianças tolera-se muitas vezes que comam o que preferem e quando querem, sem tomar em consideração a saúde. Há muitos filhos que são educados para glutões, desde a infância. Graças à condescendência com o apetite tornam-se dispépticos, quando ainda novos. A condescendência consigo mesmo e a intemperança no comer aumentarão com o seu crescimento e se fortalecerão com a sua força. O vigor físico e mental é sacrificado pela condescendência dos pais. Forma-se o gosto em relação a certos pratos dos quais não podem receber benefício algum, mas tão-somente dano, e à medida que é sobrecarregado o organismo, debilita-se a constituição. Testimonies, vol. 3, págs. 488 e 489 e Conselhos Sobre o Regime Alimentar, pág. 235.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=17&p=235

Na graça de nosso Senhor Jesus,

Daniel Gavin
Diretor Geral – Ellen White Books
http://www.ellenwhite.com.br/
http://www.ellenwhitebooks.com/
http://www.ellenwhite.es/
http://www.ellenwhitebooks.es/

– Ano Bíblico (Português).:

Livro de I Corintios

Capítulo 11

1 – Sede meus imitadores, como também eu o sou de Cristo.
2 – Ora, eu vos louvo, porque em tudo vos lembrais de mim, e guardais os preceitos assim como vo-los entreguei.
3 – Quero porém, que saibais que Cristo é a cabeça de todo homem, o homem a cabeça da mulher, e Deus a cabeça de Cristo.
4 – Todo homem que ora ou profetiza com a cabeça coberta desonra a sua cabeça.
5 – Mas toda mulher que ora ou profetiza com a cabeça descoberta desonra a sua cabeça, porque é a mesma coisa como se estivesse rapada.
6 – Portanto, se a mulher não se cobre com véu, tosquie-se também; se, porém, para a mulher é vergonhoso ser tosquiada ou rapada, cubra-se com véu.
7 – Pois o homem, na verdade, não deve cobrir a cabeça, porque é a imagem e glória de Deus; mas a mulher é a glória do homem.
8 – Porque o homem não proveio da mulher, mas a mulher do homem;
9 – nem foi o homem criado por causa da mulher, mas sim, a mulher por causa do homem.
10 – Portanto, a mulher deve trazer sobre a cabeça um sinal de submissão, por causa dos anjos.
11 – Todavia, no Senhor, nem a mulher é independente do homem, nem o homem é independente da mulher.
12 – pois, assim como a mulher veio do homem, assim também o homem nasce da mulher, mas tudo vem de Deus.
13 – julgai entre vós mesmos: é conveniente que uma mulher com a cabeça descoberta ore a Deus?
14 – Não vos ensina a própria natureza que se o homem tiver cabelo comprido, é para ele uma desonra;
15 – mas se a mulher tiver o cabelo comprido, é para ela uma glória? Pois a cabeleira lhe foi dada em lugar de véu.
16 – Mas, se alguém quiser ser contencioso, nós não temos tal costume, nem tampouco as igrejas de Deus.
17 – Nisto, porém, que vou dizer-vos não vos louvo; porquanto vos ajuntais, não para melhor, mas para pior.
18 – Porque, antes de tudo, ouço que quando vos ajuntais na igreja há entre vós dissensões; e em parte o creio.
19 – E até importa que haja entre vós facções, para que os aprovados se tornem manifestos entre vós.
20 – De sorte que, quando vos ajuntais num lugar, não é para comer a ceia do Senhor;
21 – porque quando comeis, cada um toma antes de outrem a sua própria ceia; e assim um fica com fome e outro se embriaga.
22 – Não tendes porventura casas onde comer e beber? Ou desprezais a igreja de Deus, e envergonhais os que nada têm? Que vos direi? Louvar-vos-ei? Nisto não vos louvo.
23 – Porque eu recebi do Senhor o que também vos entreguei: que o Senhor Jesus, na noite em que foi traído, tomou pão;
24 – e, havendo dado graças, o partiu e disse: Isto é o meu corpo que é por vós; fazei isto em memória de mim.
25 – Semelhantemente também, depois de cear, tomou o cálice, dizendo: Este cálice é o novo pacto no meu sangue; fazei isto, todas as vezes que o beberdes, em memória de mim.
26 – Porque todas as vezes que comerdes deste pão e beberdes do cálice estareis anunciando a morte do Senhor, até que ele venha.
27 – De modo que qualquer que comer do pão, ou beber do cálice do Senhor indignamente, será culpado do corpo e do sangue do Senhor.
28 – Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e assim coma do pão e beba do cálice.
29 – Porque quem come e bebe, come e bebe para sua própria condenação, se não discernir o corpo do Senhor.
30 – Por causa disto há entre vós muitos fracos e enfermos, e muitos que dormem.
31 – Mas, se nós nos julgássemos a nós mesmos, não seríamos julgados;
32 – quando, porém, somos julgados pelo Senhor, somos corrigidos, para não sermos condenados com o mundo.
33 – Portanto, meus irmãos, quando vos ajuntais para comer, esperai uns pelos outros.
34 – Se algum tiver fome, coma em casa, a fim de que não vos reunais para condenação vossa. E as demais coisas eu as ordenarei quando for.

Capítulo 12

1 – Ora, a respeito dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejais ignorantes.
2 – Vós sabeis que, quando éreis gentios, vos desviáveis para os ídolos mudos, conforme éreis levados.
3 – Portanto vos quero fazer compreender que ninguém, falando pelo Espírito de Deus, diz: Jesus é anátema! e ninguém pode dizer: Jesus é o Senhor! senão pelo Espírito Santo.
4 – Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo.
5 – E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo.
6 – E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos.
7 – A cada um, porém, é dada a manifestação do Espírito para o proveito comum.
8 – Porque a um, pelo Espírito, é dada a palavra da sabedoria; a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra da ciência;
9 – a outro, pelo mesmo Espírito, a fé; a outro, pelo mesmo Espírito, os dons de curar;
10 – a outro a operação de milagres; a outro a profecia; a outro o dom de discernir espíritos; a outro a variedade de línguas; e a outro a interpretação de línguas.
11 – Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, distribuindo particularmente a cada um como quer.
12 – Porque, assim como o corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros do corpo, embora muitos, formam um só corpo, assim também é Cristo.
13 – Pois em um só Espírito fomos todos nós batizados em um só corpo, quer judeus, quer gregos, quer escravos quer livres; e a todos nós foi dado beber de um só Espírito.
14 – Porque também o corpo não é um membro, mas muitos.
15 – Se o pé disser: Porque não sou mão, não sou do corpo; nem por isso deixará de ser do corpo.
16 – E se a orelha disser: Porque não sou olho, não sou do corpo; nem por isso deixará de ser do corpo.
17 – Se o corpo todo fosse olho, onde estaria o ouvido? Se todo fosse ouvido, onde estaria o olfato?
18 – Mas agora Deus colocou os membros no corpo, cada um deles como quis.
19 – E, se todos fossem um só membro, onde estaria o corpo?
20 – Agora, porém, há muitos membros, mas um só corpo.
21 – E o olho não pode dizer à mão: Não tenho necessidade de ti; nem ainda a cabeça aos pés: Não tenho necessidade de vós.
22 – Antes, os membros do corpo que parecem ser mais fracos são necessários;
23 – e os membros do corpo que reputamos serem menos honrados, a esses revestimos com muito mais honra; e os que em nós não são decorosos têm muito mais decoro,
24 – ao passo que os decorosos não têm necessidade disso. Mas Deus assim formou o corpo, dando muito mais honra ao que tinha falta dela,
25 – para que não haja divisão no corpo, mas que os membros tenham igual cuidado uns dos outros.
26 – De maneira que, se um membro padece, todos os membros padecem com ele; e, se um membro é honrado, todos os membros se regozijam com ele.
27 – Ora, vós sois corpo de Cristo, e individualmente seus membros.
28 – E a uns pôs Deus na igreja, primeiramente apóstolos, em segundo lugar profetas, em terceiro mestres, depois operadores de milagres, depois dons de curar, socorros, governos, variedades de línguas.
29 – Porventura são todos apóstolos? são todos profetas? são todos mestres? são todos operadores de milagres?
30 – Todos têm dons de curar? falam todos em línguas? interpretam todos?
31 – Mas procurai com zelo os maiores dons. Ademais, eu vos mostrarei um caminho sobremodo excelente.

Capítulo 13

1 – Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o címbalo que retine.
2 – E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
3 – E ainda que distribuísse todos os meus bens para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.
4 – O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece,
5 – não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal;
6 – não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade;
7 – tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
8 – O amor jamais acaba; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;
9 – porque, em parte conhecemos, e em parte profetizamos;
10 – mas, quando vier o que é perfeito, então o que é em parte será aniquilado.
11 – Quando eu era menino, pensava como menino; mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.
12 – Porque agora vemos como por espelho, em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei plenamente, como também sou plenamente conhecido.
13 – Agora, pois, permanecem a fé, a esperança, o amor, estes três; mas o maior destes é o amor.

– Pergunta sobre o Ano Bíblico.:

Que capítulo da Bíblia, escrito por Paulo, é considerado o Capítulo do Amor Supremo?
Resposta: I Coríntios 13

– Curiosidades Bíblicas.:

Quem recebeu a visita de um anjo quando debulhava trigo?
Resposta: Ornã. I Crônicas 21:20.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/biblia.asp?lista=1&livro=13&capitulo=21

– Versos Bíblicos.:

Nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor. Romanos 8:39

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/biblia.asp?lista=1&livro=45&capitulo=8&verso=39

– Ano Bíblico (Espanhol).:

Libro de I Corintios

Capítulo 11

1 – Sed vosotros imitadores de Mí; Así como yo lo soy de Cristo.
2 – Os alabo porque en todo os Acordáis de Mí y retenéis las enseñanzas transmitidas tal como yo os las entregué.
3 – Pero quiero que Sepáis que Cristo es la cabeza de todo hombre, y el hombre es la cabeza de la mujer, y Dios es la cabeza de Cristo.
4 – Todo hombre que ora o profetiza con la cabeza cubierta, afrenta su cabeza.
5 – Pero toda mujer que ora o profetiza con la cabeza no cubierta, afrenta su cabeza, porque da lo mismo que si se hubiese rapado.
6 – Porque si la mujer no se cubre, que se corte todo el cabello; y si le es vergonzoso cortarse el cabello o raparse, que se cubra.
7 – El hombre no ha de cubrir su cabeza, porque él es la imagen y la gloria de Dios; pero la mujer es la gloria del hombre.
8 – Porque el hombre no procede de la mujer, sino la mujer del hombre.
9 – Además, el hombre no fue creado a causa de la mujer, sino la mujer a causa del hombre.
10 – Por lo cual, la mujer debe tener una señal de autoridad sobre su cabeza por causa de los ángeles.
11 – No obstante, en el Señor ni el hombre existe aparte de la mujer, ni la mujer existe aparte del hombre.
12 – Porque Así como la mujer proviene del hombre, Así también el hombre nace de la mujer; pero todo proviene de Dios.
13 – Juzgad por vosotros mismos: ¿Es apropiado que la mujer ore a Dios con la cabeza no cubierta?
14 – ¿Acaso no os enseña la naturaleza misma que le es deshonroso al hombre dejarse crecer el cabello,
15 – mientras que a la mujer le es honroso dejarse crecer el cabello? Porque le ha sido dado el cabello en lugar de velo.
16 – Con todo, si alguien quiere ser contencioso, nosotros no tenemos tal costumbre, ni tampoco las iglesias de Dios.
17 – Pero al encargaros lo siguiente no os alabo; pues no os Reunís para lo mejor, sino para lo peor.
18 – Primeramente, porque cuando os Reunís como iglesia, oigo que hay entre vosotros disensiones, y en parte lo creo;
19 – porque es preciso que haya entre vosotros hasta partidismos, para que se manifiesten entre vosotros los que son aprobados.
20 – Porque cuando os Reunís en uno, eso no es para comer la cena del Señor,
21 – pues cada cual se adelanta a comer su propia cena; y mientras uno tiene hambre, otro se halla embriagado.
22 – ¿Acaso no tenéis casas en donde comer y beber? ¿O Menospreciáis la iglesia de Dios y Avergonzáis a los que no tienen? ¿Qué os diré? ¿Os alabaré? ¡En esto no os alabo!
23 – Porque yo Recibí del Señor la enseñanza que también os he transmitido: que el Señor Jesús, la noche en que fue entregado, Tomó pan;
24 – y habiendo dado gracias, lo Partió y dijo: “Tomad, comed. Esto es mi cuerpo que por vosotros es partido. Haced esto en memoria de Mí.”
25 – Asimismo, Tomó también la copa después de haber cenado, y dijo: “Esta copa es el nuevo pacto en mi sangre. Haced esto todas las veces que la Bebáis en memoria de Mí.”
26 – Todas las veces que Comáis este pan y Bebáis esta copa, Anunciáis la muerte del Señor, hasta que él venga.
27 – De modo que cualquiera que coma este pan y beba esta copa del Señor de manera indigna, Será culpable del cuerpo y de la sangre del Señor.
28 – Por tanto, Examínese cada uno a Sí mismo, y coma Así del pan y beba de la copa.
29 – Porque el que come y bebe, no discerniendo el cuerpo, juicio come y bebe para Sí.
30 – Por eso hay entre vosotros muchos enfermos y debilitados, y muchos duermen.
31 – Pero si nos Examináramos bien a nosotros mismos, no se nos Juzgaría.
32 – Pero siendo juzgados, somos disciplinados por el Señor, para que no seamos condenados con el mundo.
33 – Así que, hermanos Míos, cuando os Reunáis para comer, esperaos unos a otros.
34 – Si alguien tiene hambre, coma en su casa, para que no os Reunáis para juicio. Las Demás cosas las pondré en orden cuando llegue.

Capítulo 12

1 – Pero no quiero que ignoréis, hermanos, acerca de los dones espirituales.
2 – Sabéis que cuando erais gentiles, ibais como erais arrastrados, tras los ídolos mudos.
3 – Por eso os hago saber que nadie, hablando por el Espíritu de Dios, dice: “Anatema sea Jesús.” Tampoco nadie puede decir: “Jesús es el Señor”, sino por el Espíritu Santo.
4 – Ahora bien, hay diversidad de dones; pero el Espíritu es el mismo.
5 – Hay también diversidad de ministerios, pero el Señor es el mismo.
6 – También hay diversidad de actividades, pero el mismo Dios es el que realiza todas las cosas en todos.
7 – Pero a cada cual le es dada la Manifestación del Espíritu para provecho mutuo.
8 – Porque a uno se le da palabra de Sabiduría por medio del Espíritu; pero a otro, palabra de conocimiento Según el mismo Espíritu;
9 – a otro, fe por el mismo Espíritu; y a otro, dones de sanidades por un solo Espíritu;
10 – a otro, el hacer milagros; a otro, Profecía; a otro, discernimiento de Espíritus; a otro, géneros de lenguas; y a otro, Interpretación de lenguas.
11 – Pero todas estas cosas las realiza el único y el mismo Espíritu, repartiendo a cada uno en particular como él designa.
12 – Porque de la manera que el cuerpo es uno solo y tiene muchos miembros, y que todos los miembros del cuerpo, aunque son muchos, son un solo cuerpo, Así también es Cristo.
13 – Porque por un solo Espíritu fuimos bautizados todos en un solo cuerpo, tanto Judíos como griegos, tanto esclavos como libres; y a todos se nos dio a beber de un solo Espíritu.
14 – Pues el cuerpo no consiste de un solo miembro, sino de muchos.
15 – Si el pie dijera: “Porque no soy mano, no soy parte del cuerpo”, ¿por eso no Sería parte del cuerpo?
16 – Y si la oreja dijera: “Porque no soy ojo, no soy parte del cuerpo”, ¿por eso no Sería parte del cuerpo?
17 – Si todo el cuerpo fuese ojo, ¿Dónde Estaría el Oído? Si todo fuese oreja, ¿Dónde Estaría el olfato?
18 – Pero ahora Dios ha colocado a los miembros en el cuerpo, a cada uno de ellos, como él quiso.
19 – Porque si todos fueran un solo miembro, ¿Dónde Estaría el cuerpo?
20 – Pero ahora son muchos los miembros y a la vez un solo cuerpo.
21 – El ojo no puede decir a la mano: “No tengo necesidad de ti”; ni tampoco la cabeza a los pies: “No tengo necesidad de vosotros.”
22 – Muy al contrario, los miembros del cuerpo que parecen ser los Más débiles son indispensables.
23 – Además, a los miembros del cuerpo que estimamos ser de menos honor, a éstos los vestimos aun con Más honor; y nuestros miembros menos decorosos son tratados con aun Más decoro.
24 – Porque nuestros miembros Más honrosos no tienen necesidad; pero Dios Ordenó el cuerpo, dando Más abundante honor al que le faltaba;
25 – para que no haya desavenencia en el cuerpo, sino que todos los miembros se preocupen los unos por los otros.
26 – De manera que si un miembro padece, todos los miembros se conduelen con él; y si un miembro recibe honra, todos los miembros se gozan con él.
27 – Ahora bien, vosotros sois el cuerpo de Cristo, y miembros suyos individualmente.
28 – A unos puso Dios en la iglesia, primero Apóstoles, en segundo lugar profetas, en tercer lugar maestros; después los que hacen milagros, después los dones de sanidades, los que ayudan, los que administran, los que tienen diversidad de lenguas.
29 – ¿Acaso son todos Apóstoles? ¿todos profetas? ¿todos maestros? ¿Acaso hacen todos milagros?
30 – ¿Acaso tienen todos dones de sanidades? ¿Acaso hablan todos en lenguas? ¿Acaso interpretan todos?
31 – Con todo, anhelad los mejores dones. Y ahora os mostraré un camino Todavía Más excelente:

Capítulo 13

1 – Si yo hablo en lenguas de hombres y de ángeles, pero no tengo amor, vengo a ser como bronce que resuena o un Címbalo que retiñe.
2 – Si tengo Profecía y entiendo todos los misterios y todo conocimiento; y si tengo toda la fe, de tal manera que traslade los montes, pero no tengo amor, nada soy.
3 – Si reparto todos mis bienes, y si entrego mi cuerpo para ser quemado, pero no tengo amor, de nada me sirve.
4 – El amor tiene paciencia y es bondadoso. El amor no es celoso. El amor no es ostentoso, ni se hace arrogante.
5 – No es indecoroso, ni busca lo suyo propio. No se irrita, ni lleva cuentas del mal.
6 – No se goza de la injusticia, sino que se regocija con la verdad.
7 – Todo lo sufre, todo lo cree, todo lo espera, todo lo soporta.
8 – El amor nunca deja de ser. Pero las Profecías se Acabarán, Cesarán las lenguas, y se Acabará el conocimiento.
9 – Porque conocemos Sólo en parte y en parte profetizamos;
10 – pero cuando venga lo que es perfecto, entonces lo que es en parte Será abolido.
11 – Cuando yo era niño, hablaba como niño, pensaba como niño, razonaba como niño; pero cuando llegué a ser hombre, dejé lo que era de niño.
12 – Ahora vemos oscuramente por medio de un espejo, pero entonces veremos cara a cara. Ahora conozco en parte, pero entonces conoceré plenamente, Así como fui conocido.
13 – Y ahora permanecen la fe, la esperanza y el amor, estos tres; pero el mayor de ellos es el amor.

– Ano Bíblico (Inglês).:

Book of I Corintios

Chapter 11

1 – So take me for your example, even as I take Christ for mine.
2 – Now I am pleased to see that you keep me in memory in all things, and that you give attention to the teaching which was handed down from me to you.
3 – But it is important for you to keep this fact in mind, that the head of every man is Christ; and the head of the woman is the man, and the head of Christ is God.
4 – Every man who takes part in prayer, or gives teaching as a prophet, with his head covered, puts shame on his head.
5 – But every woman who does so with her head unveiled, puts shame on her head: for it is the same as if her hair was cut off.
6 – For if a woman is not veiled, let her hair be cut off; but if it is a shame to a woman to have her hair cut off, let her be veiled.
7 – For it is not right for a man to have his head covered, because he is the image and glory of God: but the woman is the glory of the man.
8 – For the man did not come from the woman, but the woman from the man.
9 – And the man was not made for the woman, but the woman for the man.
10 – For this reason it is right for the woman to have a sign of authority on her head, because of the angels.
11 – But the woman is not separate from the man, and the man is not separate from the woman in the Lord.
12 – For as the woman is from the man, so the man is through the woman; but all things are from God.
13 – Be judges yourselves of the question: does it seem right for a woman to take part in prayer unveiled?
14 – Does it not seem natural to you that if a man has long hair, it is a cause of shame to him?
15 – But if a woman has long hair, it is a glory to her: for her hair is given to her for a covering.
16 – But if any man will not be ruled in this question, this is not our way of doing things, and it is not done in the churches of God.
17 – But in giving you this order, there is one thing about which I am not pleased: it is that when you come together it is not for the better but for the worse.
18 – For first of all, it has come to my ears that when you come together in the church, there are divisions among you, and I take the statement to be true in part.
19 – For divisions are necessary among you, in order that those who have God´s approval may be clearly seen among you.
20 – But now, when you come together, it is not possible to take the holy meal of the Lord:
21 – For when you take your food, everyone takes his meal before the other; and one has not enough food, and another is the worse for drink.
22 – What? have you not houses to take your meals in? or have you no respect for the church of God, putting the poor to shame? What am I to say to you? am I to give you praise? certainly not.
23 – For it was handed down to me from the Lord, as I gave it to you, that the Lord Jesus, on the night when Judas was false to him, took bread,
24 – And when it had been broken with an act of praise, he said, This is my body which is for you: do this in memory of me.
25 – In the same way, with the cup, after the meal, he said, This cup is the new testament in my blood: do this, whenever you take it, in memory of me.
26 – For whenever you take the bread and the cup you give witness to the Lord´s death till he comes.
27 – If, then, anyone takes the bread or the cup of the Lord in the wrong spirit, he will be responsible for the body and blood of the Lord.
28 – But let no man take of the bread and the cup without testing himself.
29 – For a man puts himself in danger, if he takes part in the holy meal without being conscious that it is the Lord´s body.
30 – For this cause a number of you are feeble and ill, and a number are dead.
31 – But if we were true judges of ourselves, punishment would not come on us.
32 – But if punishment does come, it is sent by the Lord, so that we may be safe when the world is judged.
33 – So then, my brothers, when you come together to the holy meal of the Lord, let there be waiting for one another.
34 – If any man is in need of food, let him take his meal in his house; so that you may not come together to your damage. And the rest I will put in order when I come.

Chapter 12

1 – But about the things of the spirit, my brothers, it is not right for you to be without teaching.
2 – You are conscious that when you were Gentiles, in whatever way you were guided, you went after images without voice or power.
3 – So it is my desire for you to be clear about this; that no one is able to say by the Spirit of God that Jesus is cursed; and no one is able to say that Jesus is Lord, but by the Holy Spirit.
4 – Now there are different qualities given to men, but the same Spirit.
5 – And there are different sorts of servants, but the same Lord.
6 – And there are different operations, but the same God, who is working all things in all.
7 – But to every man some form of the Spirit´s working is given for the common good.
8 – For to one are given words of wisdom through the Spirit; and to another words of knowledge through the same Spirit:
9 – To another faith in the same Spirit; and to another the power of taking away disease, by the one Spirit;
10 – And to another the power of working wonders; and to another the prophet´s word; and to another the power of testing spirits; to another different sorts of tongues; and to another the power of making clear the sense of the tongues:
11 – But all these are the operations of the one and the same Spirit, giving to every man separately as his pleasure is.
12 – For as the body is one, and has a number of parts, and all the parts make one body, so is Christ.
13 – For through the baptism of the one Spirit we were all formed into one body, Jews or Greeks, servants or free men, and were all made full of the same Spirit.
14 – For the body is not one part, but a number of parts.
15 – If the foot says, Because I am not the hand, I am not a part of the body; it is no less a part of the body.
16 – And if the ear says, Because I am not the eye, I am not a part of the body; it is a part of the body all the same.
17 – If all the body was an eye, where would be the hearing? if all was hearing, where would be the smelling?
18 – But now God has put every one of the parts in the body as it was pleasing to him.
19 – And if they were all one part, where would the body be?
20 – But now they are all different parts, but one body.
21 – And the eye may not say to the hand, I have no need of you: or again the head to the feet, I have no need of you.
22 – No, those parts which seem to be feeble are the more necessary;
23 – And to those parts of the body which seem to have less honour we give all the more honour; and to those parts of the body which are a cause of shame to us we give the greater respect;
24 – But those parts of the body which are beautiful have no need of such care: and so the body has been joined together by God in such a way as to give more honour to those parts which had need of it;
25 – So that there might be no division in the body; but all the parts might have the same care for one another.
26 – And if there is pain in one part of the body, all the parts will be feeling it; or if one part is honoured, all the parts will be glad.
27 – Now you are the body of Christ, and every one of you the separate parts of it.
28 – And God has put some in the church, first, Apostles; second, prophets; third, teachers; then those with wonder-working powers, then those with the power of taking away disease, helpers, wise guides, users of strange tongues.
29 – Are all Apostles? are all prophets? are all teachers? have all the power of working wonders?
30 – Are all able to take away disease? have all the power of tongues? are all able to give their sense?
31 – But let your desires be turned to the more important things given by the Spirit. And now I am pointing out to you an even better way.

Chapter 13

1 – If I make use of the tongues of men and of angels, and have not love, I am like sounding brass, or a loud-tongued bell.
2 – And if I have a prophet´s power, and have knowledge of all secret things; and if I have all faith, by which mountains may be moved from their place, but have not love, I am nothing.
3 – And if I give all my goods to the poor, and if I give my body to be burned, but have not love, it is of no profit to me.
4 – Love is never tired of waiting; love is kind; love has no envy; love has no high opinion of itself, love has no pride;
5 – Love´s ways are ever fair, it takes no thought for itself; it is not quickly made angry, it takes no account of evil;
6 – It takes no pleasure in wrongdoing, but has joy in what is true;
7 – Love has the power of undergoing all things, having faith in all things, hoping all things.
8 – Though the prophet´s word may come to an end, tongues come to nothing, and knowledge have no more value, love has no end.
9 – For our knowledge is only in part, and the prophet´s word gives only a part of what is true:
10 – But when that which is complete is come, then that which is in part will be no longer necessary.
11 – When I was a child, I made use of a child´s language, I had a child´s feelings and a child´s thoughts: now that I am a man, I have put away the things of a child.
12 – For now we see things in a glass, darkly; but then face to face: now my knowledge is in part; then it will be complete, even as God´s knowledge of me.
13 – But now we still have faith, hope, love, these three; and the greatest of these is love.

Na graça de nosso Senhor Jesus,

Daniel Gavin
Diretor Geral – Ellen White Books
http://www.ellenwhite.com.br/
http://www.ellenwhitebooks.com/
http://www.ellenwhite.es/
http://www.ellenwhitebooks.es/

Esse post foi publicado em Não categorizado. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s