MEDITAÇÃO – MENSAGENS – ANO BÍBLICO

– Meditação Matinal de EGW (Português).:

Satanás é Solto de sua Prisão

“Quando … se completarem os mil anos, Satanás será solta da sua prisão, e sairá a seduzir as nações que há nos quatro cantos da Terra”. Apoc. 20:7 e 8.
Ao fim dos mil anos ocorrera a segunda ressurreição. Então os ímpios ressuscitarão dos mortas, comparecendo perante Deus para a execução do “juízo escrito”. Assim, o escritor do Apocalipse, depois de descrever a ressurgir dos justos, diz: “Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se acabaram”. Apoc. 20:5. A respeito dos ímpios Isaías declara: “Serão amontoados como presos numa masmorra, e serão encerrados num cárcere, e serão visitados depois de muitos dias”. Isaías 24:22. – GC, 658.
Agora Satanás se prepara para a última e grande luta pela supremacia. Enquanto despojado de seu poder e separa- do de sua obra de engano, o príncipe do mal se achava infeliz e abatido, mas, sendo ressuscitados os ímpios mortos, e vendo ele as vastas multidões a seu lado, revivem-lhe as esperanças, e decide-se a não render-se no grande conflito. Arregimentará sob sua bandeira todos os exércitos dos perdi- dos, e por meio deles se esforçará por executar seus planos. Os ímpios são cativos de Satanás. Rejeitando a Cristo, aceitaram o governo do chefe rebelde. Então prontos para receber suas sugestões e executar-Lhe as ordens. Contudo, fiel à sua astúcia original, ele não se reconhece como Satanás. Pretende ser o príncipe que é o legitimo dono do mundo, e cuja herança foi dele ilicitamente extorquida. Representa-se a si , mesmo, ante seus súditos iludidos, como um redentor, assegurando-lhes que seu poder os tirou da sepultura, e que ele está prestes a resgatá-los da mais cruel tirania. Havendo sido removida a presença de Cristo, Satanás opera maravilhas para apoiar suas pretensões. Faz do fraco forte, e a todos inspira com seu próprio espírito e energia. Propõe-se guiá-los contra o acampamento dos santos e tomar posse da cidade de Deus. Com diabólica exultação aponta para os incontáveis milhões que ressuscitaram dos mortos, e declara que como seu guia é muito capaz de tornar a cidade, reavendo seu trono e reino. – GC, 660.
Ano Bíblico: I Cor. 14-16. – Juvenis: Atos 18.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=100&p=335

– Meditação Matinal de EGW (Espanhol).:

SATANÁS QUEDA LIBRE

Cuando los mil años se cumplan, Satanás será suelto de su prisión, y saldrá para engañar a las naciones que están en los cuatro ángulos de la tierra. (Apoc. 20: 7, 8).
Al fin de los mil años vendrá la segunda resurrección. Entonces los impíos serán resucitados, y comparecerán ante Dios para la ejecución del juicio “decretado”. Así el escritor del Apocalipsis, después de haber descripto la resurrección de los justos, dice: “Los otros muertos no volvieron a vivir hasta que se cumplieron mil años” (Apoc. 20: 5). E Isaías declara, con respecto a los impíos: “Serán juntados como se juntan los presos en el calabozo, y estarán encerrados en la cárcel; y después de muchos días serán sacados al suplicio”(Isa. 24: 22, VM).
Entonces Satanás se prepara para la última tremenda lucha por la supremacía. Mientras estaba despojado de su poder e imposibilitado para hacer su obra de engaño, el príncipe del mal se sentía abatido y desgraciado; pero cuando resucitan los impíos y ve las grandes multitudes que tiene a su lado, sus esperanzas reviven y resuelve no rendirse en el gran conflicto. Alistará bajo su bandera a todos los ejércitos de los perdidos y por medio de ellos tratará de ejecutar sus planes. Los impíos son sus cautivos. Al rechazar a Cristo aceptaron la autoridad del jefe de los rebeldes. Están listos para aceptar sus sugestiones y ejecutar sus órdenes. No obstante, fiel a su antigua astucia, no se da por Satanás. Pretende ser el príncipe que tiene derecho a la posesión de la tierra y cuya herencia le ha sido arrebatada injustamente. Se presenta ante sus súbditos engañados como redentor, asegurándoles que su poder los ha sacado de sus tumbas, y que está a punto de librarlos de la más cruel t
iranía. Al no estar presente Cristo, Satanás obra milagros para sostener sus pretensiones. Fortalece a los débiles y a todos infunde su propio espíritu y energía. Propone dirigirlos contra el campamento de los santos y tomar posesión de la ciudad de Dios. En un arrebato belicoso señala los innumerables millones que han sido resucitados de entre los muertos, y declara que como jefe de ellos es muy capaz de destruir la ciudad y recuperar su trono y su reino. *

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=101&p=335

– Meditação Matinal de EGW (Inglês).:

November 25 – Satan Loosed from His Prison

When the thousand years are expired, Satan shall be loosed out of his prison, and shall go out to deceive the nations which are in the four quarters of the earth. Rev. 20:7, 8.
At the close of the thousand years the second resurrection will take place. Then the wicked will be raised from the dead and appear before God for the execution of “the judgment written.” Thus the revelator, after describing the resurrection of the righteous, says: “The rest of the dead lived not again until the thousand years were finished.” Revelation 20:5. And Isaiah declares, concerning the wicked: “They shall be gathered together, as prisoners are gathered in the pit, and shall be shut up in the prison, and after many days shall they be visited.” Isaiah 24:22. {Mar 337.1}
Now Satan prepares for a last mighty struggle for the supremacy. While deprived of his power and cut off from his work of deception, the prince of evil was miserable and dejected; but as the wicked dead are raised and he sees the vast multitudes upon his side, his hopes revive, and he determines not to yield the great controversy. He will marshal all the armies of the lost under his banner and through them endeavour to execute his plans. The wicked are Satan”s captives. In rejecting Christ they have accepted the rule of the rebel leader. They are ready to receive his suggestions and to do his bidding. Yet, true to his early cunning, he does not acknowledge himself to be Satan. He claims to be the prince who is the rightful owner of the world and whose inheritance has been unlawfully wrested from him. He represents himself to his deluded subjects as a redeemer, assuring them that his power has brought them forth from their graves and that he is about to rescue them from the mo
st cruel tyranny. The presence of Christ having been removed, Satan works wonders to support his claims. He makes the weak strong and inspires all with his own spirit and energy. He proposes to lead them against the camp of the saints and to take possession of the City of God. With fiendish exultation he points to the unnumbered millions who have been raised from the dead and declares that as their leader he is well able to overthrow the city and regain his throne and his kingdom. {Mar 337.2}

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=129&p=335

Na graça de nosso Senhor Jesus,

Daniel Gavin
Diretor Geral – Ellen White Books
http://www.ellenwhite.com.br/
http://www.ellenwhitebooks.com/
http://www.ellenwhite.es/
http://www.ellenwhitebooks.es/

– Mensagens para Evangelistas.:

“Então, disse eu: Ai de mim, que vou perecendo! Porque eu sou um homem de lábios impuros e habito no meio de um povo de impuros lábios; e os meus olhos viram o Rei, o Senhor dos Exércitos! Mas um dos serafins voou para mim trazendo na mão uma brasa viva, que tirara do altar com uma tenaz; e com ela tocou a minha boca e disse: Eis que isto tocou os teus lábios; e a tua iniqüidade foi tirada, e purificado o teu pecado. Depois disso, ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por Nós? Então, disse eu: Eis-me aqui, envia-me a mim.” Isa. 6:5-8. Esta declaração será repetida muitas vezes. O Senhor deseja que muitos tomem parte nesta grande obra, esses que são consagrados, cujo coração é humilde e que estão dispostos a empenhar-se em qualquer ramo que exija seu serviço. Manual do Colportor, págs. 22-24 e O Colportor Evangelista, pág. 59.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=43&p=59

– Mensagens para Jovens.:

Os que trabalham indiferentemente ou com a metade do coração, nunca hão de ser bem-sucedidos. Jovens e idosos devem ler a Palavra de Deus; e não somente a devem ler, mas estudá-la com diligente zelo, orando, crendo e analisando. Assim encontrarão o tesouro escondido; pois o Senhor lhes avivará o entendimento. Mensagens aos Jovens, págs. 259 e 260.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=6&p=259

– Mensagens para Namorados.:

A imaginação, o sentimentalismo amoroso, devemos guardar-nos deles como da lepra. Muitos, muitos dos rapazes e moças nesta época do mundo, carecem de virtude; portanto é necessário haver muita cautela. … Os que conservaram um caráter virtuoso, se bem que faltem em outras qualidades desejáveis, podem ser de real valor moral. Testimonies, vol. 5, pág. 123 e O Lar Adventista, pág. 51.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=16&p=51

– Mensagens para Pais.:

O método divino de governo é um exemplo de como as crianças devem ser disciplinadas. Não há opressão no serviço do Senhor, e não deve haver opressão no lar nem na escola. Contudo, pais e professores não devem permitir que o desrespeito a sua palavra fique sem nenhuma observação. Se negligenciarem a correção a seus filhos por fazerem estes o mal, Deus os responsabilizará por sua negligência. Sejam, porém, eles sóbrios em censurar. Que a bondade seja a lei do lar e da escola. Ensinem-se as crianças a observar a lei do Senhor, e restrinja-as do mal uma disciplina firme e amorável. Conselhos aos Pais, Professores e Estudantes, pág. 155.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=37&p=155

– Mensagens sobre Escola Sabatina.:

A Escola Sabatina, devidamente dirigida, é um dos grandes instrumentos divinos para trazer pessoas ao conhecimento da verdade. Não é o melhor plano falarem os professores, unicamente, mas devem levar a classe a dizer o que sabe. Então, com umas poucas observações ou ilustrações claras e breves, deve o professor gravar-lhes na mente a lição. Conselhos Sobre a Escola Sabatina, pág. 115.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=15&p=115

– Mensagens sobre Saúde.:

Talvez já tenhais visto uma gravura do estômago de pessoa viciada em bebida forte. Estado semelhante é produzido pela influência de condimentos fortes. Com o estômago nessas condições, apresenta-se um desejo de algo mais para satisfazer as exigências do apetite, alguma coisa mais forte, e sempre mais forte. Em seguida descobrireis vossos filhos na rua, aprendendo a fumar. Christian Temperance and Bible Hygiene, pág. 17. Conselhos Sobre o Regime Alimentar, pág. 236.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=17&p=236

Na graça de nosso Senhor Jesus,

Daniel Gavin
Diretor Geral – Ellen White Books
http://www.ellenwhite.com.br/
http://www.ellenwhitebooks.com/
http://www.ellenwhite.es/
http://www.ellenwhitebooks.es/

– Meditação Matinal de EGW (Português).:

O Julgamento Durante o Milênio

“Não sabeis que havemos de julgar os próprios anjos; quanto mais as coisas desta vida?” I Cor. 6:3.
Durante os mil anos entre a primeira e a segunda ressurreições, ocorre o julgamento dos ímpios. O apóstolo S. Paulo indica este juízo como um acontecimento a seguir-se ao segundo advento. “Nada julgueis antes de tempo, até que o Senhor venha, o qual também trará à luz as coisas ocultas das trevas, e manifestará os desígnios dos corações”. I Cor. 4:5. Daniel declara que quando veio o Ancião de dias, “foi dado o juízo aos santos do Altíssimo”. Daniel 7:22. Nesse tempo os justos reinam como reis e sacerdotes de Deus. S. João, no Apocalipse, diz: “Vi tronos; e assentaram-se sobre eles, e foi-lhes dado o poder de julgar”. “Serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com Ele mil anos”. Apoc. 20:4 e 6. É nesse tempo que, conforme foi predito por S. Paulo, “os santos hão de julgar o mundo”. I Cor. 6:2. Em união com Cristo julgam os ímpios, comparando seus atos com o código – a Escritura Sagrada, e decidindo cada caso segundo as ações praticadas no corpo. Então é determinada a parte que os ímpios devem sofrer, segundo suas obras; e registada em frente ao seu nome, no livro da morte.
Igualmente Satanás e os anjos maus são julgados por Cristo e Seu povo. Diz S. Paulo: “Não sabeis vós que havemos de julgar os anjos?” 1 Cor. 6:3. E S. Judas declara que “aos anjos que não guardaram o seu principado, mas deixaram a sua própria habitação, reservou na escuridão, e em prisões eternas até ao juízo daquele grande dia”. S. Judas 6.
Ao fim dos mil anos ocorrerá a segunda ressurreição. Então os ímpios ressuscitarão dos mortos, comparecendo perante Deus para a execução do “juízo escrito”. Assim, o escritor do Apocalipse, depois de descrever o ressurgir dos justos, diz: “Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se acabaram”. Apoc. 20:5. A respeito dos ímpios Isaías declara: “Serão amontoados como presos numa masmorra, e serão encerrados num cárcere, e serão visitados depois de muitos dias”. Isaías 24:22. – GC, 657 e 653.
Ano Bíblico: I Cor. 8.10. – Juvenis: Atos 16.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=100&p=333

– Meditação Matinal de EGW (Espanhol).:

EL JUICIO DURANTE EL MILENIO

¿O no sabéis que hemos de juzgar a los ángeles? ¿Cuánto más las cosas de la vida? (1 Cor. 6: 3).
Durante los mil años que transcurrirán entre la primera resurrección y la segunda, se verificará el juicio de los impíos. El apóstol señala este juicio como un acontecimiento que sigue al segundo advenimiento.
“No juzguéis nada antes de tiempo, hasta que venga el Señor; el cual sacará a luz las obras encubiertas de las tinieblas, y pondrá de manifiesto los propósitos de los corazones”. (1 Cor. 4: 5, VM). Daniel declara que cuando vino el Anciano de días, “se dio el juicio a los santos del Altísimo” (Dan. 7: 22). En ese entonces reinarán los justos como reyes y sacerdotes de Dios. San Juan dice en el Apocalipsis: “Vi tronos, y se sentaron sobre ellos los que recibieron facultad de juzgar”. “Serán sacerdotes de Dios y de Cristo, y reinarán con él mil años” (Apoc. 20: 4, 6). Entonces será cuando, como está predicho por San Pablo “los santos han de juzgar al mundo” (1 Cor. 6: 2).
Junto con Cristo juzgan a los impíos, comparando sus actos con el libro de la ley, la Biblia, y faltando cada caso en conformidad con los actos que cometieron por medio de su cuerpo. Entonces lo que los malos tienen que sufrir es medido según sus obras, y queda anotado frente a sus nombres en el libro de la muerte.
También Satanás y los ángeles malos son juzgados por Cristo y su pueblo. San Pablo dice: “¿No sabéis que hemos de juzgar a los ángeles?” (Vers. 3). Y San Judas declara que “a los ángeles que no guardaron su original estado, sino que dejaron su propia habitación, los ha guardado en prisiones eternas, bajo tinieblas, hasta el juicio del gran día” (Jud. 6: VM).
Al fin de los mil años vendrá la segunda resurrección. Entonces los impíos serán resucitados, y comparecerán ante Dios para la ejecución del juicio “decretado”. Así el escritor del Apocalipsis, después de haber descripto la resurrección de los justos, dice: “Los otros muertos no volvieron a vivir hasta que se cumplieron mil años” (Apoc. 20: 5). E Isaías declara con respecto a los impíos: “Serán juntados como se juntan los presos en el calabozo, y estarán encerrados en la cárcel; y después de muchos días serán sacados a suplicio” (Isa. 24: 22, VM). *

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=101&p=333

– Meditação Matinal de EGW (Inglês).:

November 23 – The Millennial Judgment

Know ye not that we shall judge angels? how much more things that pertain to this life? 1 Cor. 6:3.
During the thousand years between the first and the second resurrection the judgment of the wicked takes place. The apostle Paul points to this judgment as an event that follows the second advent. “Judge nothing before the time, until the Lord come, who both will bring to light the hidden things of darkness, and will make manifest the counsels of the hearts.” 1 Corinthians 4:5. Daniel declares that when the Ancient of Days came, “judgment was given to the saints of the most High.” Daniel 7:22. At this time the righteous reign as kings and priests unto God. John in the Revelation says: “I saw thrones, and they sat upon them, and judgment was given unto them.” “They shall be priests of God and of Christ, and shall reign with him a thousand years.” Revelation 20:4, 6. It is at this time that, as foretold by Paul, “the saints shall judge the world.” 1 Corinthians 6:2. In union with Christ they judge the wicked, comparing their acts with the statute book, the Bible, and deciding e
very case according to the deeds done in the body. Then the portion which the wicked must suffer is meted out, according to their works; and it is recorded against their names in the book of death. {Mar 335.1}
Satan also and evil angels are judged by Christ and His people. Says Paul: “Know ye not that we shall judge angels?” Verse 3. And Jude declares that “the angels which kept not their first estate, but left their own habitation, he hath reserved in everlasting chains under darkness unto the judgment of the great day.” Jude 6. {Mar 335.2}
At the close of the thousand years the second resurrection will take place. Then the wicked will be raised from the dead and appear before God for the execution of “the judgment written.” Thus the revelator, after describing the resurrection of the righteous, says: “The rest of the dead lived not again until the thousand years were finished.” Revelation 20:5. And Isaiah declares, concerning the wicked: “They shall be gathered together, as prisoners are gathered in the pit, and shall be shut up in the prison, and after many days shall they be visited.” Isaiah 24:22. {Mar 335.3}

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=129&p=333

Na graça de nosso Senhor Jesus,

Daniel Gavin
Diretor Geral – Ellen White Books
http://www.ellenwhite.com.br/
http://www.ellenwhitebooks.com/
http://www.ellenwhite.es/
http://www.ellenwhitebooks.es/

– Mensagens para Evangelistas.:

Se os que conhecem a verdade a praticassem, seriam ideados métodos para dirigir-se ao povo onde ele se acha. Foi a providência de Deus que, no princípio da igreja cristã, espalhou os santos, enviando-os para fora de Jerusalém a muitas partes do mundo. Os discípulos de Cristo não permaneceram em Jerusalém ou nas cidades próximas, mas foram para além dos limites de seu próprio país, às grandes vias, buscando os perdidos para levá-los a Deus. Hoje o Senhor deseja ver Sua obra levada a muitos lugares. Não devemos limitar nosso trabalho a umas poucas localidades. Testemunhos Seletos, vol. 2, págs. 545 e 546.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=24&p=545

– Mensagens para Jovens.:

As faculdades dos jovens estão, na maior parte, inativas, porque não fazem do temor de Deus o princípio da sabedoria. O Senhor deu a Daniel sabedoria e conhecimento, porque ele não era influenciado por nenhum poder que viesse interferir em seus princípios religiosos. A razão por que temos tão poucos homens de entendimento, de estabilidade e sólido valor, é que pretendem encontrar grandeza enquanto desligados do Céu. Deus não é temido, amado e honrado pelos filhos dos homens. A religião não é vivida da mesma maneira que professada. O Senhor não pode realizar senão um pouco em favor do homem, pois este se exalta tão facilmente, está tão disposto a se julgar de importância! Deus quereria que aumentássemos nossas aptidões, aproveitando-nos de todo privilégio para desdobrar, cultivar e robustecer o entendimento. O homem nasceu para uma vida mais elevada e nobre do que a que ele desenvolve. O período de nossa existência mortal é preparatório à vida que se compara com a existência d
e Deus. Mensagens aos Jovens, pág. 256.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=6&p=256

– Mensagens para Namorados.:

O amor que não se baseia senão em mera satisfação sensual, será obstinado, cego, incontrolável. A honra, a verdade, toda nobre e elevada faculdade do espírito são levadas cativas das paixões. O homem preso nas cadeias dessa insensatez fica muitas vezes surdo à voz da razão e da consciência; nem argumentos nem súplicas o podem levar a ver a loucura de sua conduta. Signs of the Times, 1º de julho de 1903 e O Lar Adventista, pág. 51.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=16&p=51

– Mensagens para Pais.:

Pais, quando o professor da escola de igreja procura instruir e disciplinar vossos filhos de tal maneira que possam alcançar a vida eterna, não critiqueis na presença deles suas ações, mesmo que penseis ser ele demasiadamente severo. Se desejais que vossos filhos dêem seu coração ao Salvador, cooperai com os esforços do professor para a salvação deles. Conselhos aos Pais, Professores e Estudantes, pág. 154.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=37&p=154

– Mensagens sobre Escola Sabatina.:

Têm-se feito alguns esforços no sentido de interessar as crianças na obra, mas isso não basta. Nossas Escolas Sabatinas devem tornar-se mais interessantes. Ultimamente, as escolas públicas têm melhorado grandemente seus métodos de ensino. Lições objetivas, gravuras e quadros-negros são usados para que à mente juvenil se tornem claras as lições difíceis. De igual maneira podemos simplificar a verdade presente, tornando-a intensamente interessante ao espírito ativo das crianças. Conselhos Sobre a Escola Sabatina, pág. 114.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=15&p=114

– Mensagens sobre Saúde.:

Por nosso exemplo e esforço pessoal podemos ser o meio de salvar muitas pessoas da degradação da intemperança, crime e morte. Nossas irmãs muito podem fazer na grande obra da salvação de outros, pondo à mesa somente alimento saudável e nutritivo. Podem empregar seu precioso tempo em educar os gostos e apetites de seus filhos, levando-os a formar hábitos de temperança em todas as coisas, e animando-os a praticar a renúncia e beneficência em favor dos outros. Conselhos Sobre o Regime Alimentar, págs. 234 e 235.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=17&p=234

Na graça de nosso Senhor Jesus,

Daniel Gavin
Diretor Geral – Ellen White Books
http://www.ellenwhite.com.br/
http://www.ellenwhitebooks.com/
http://www.ellenwhite.es/
http://www.ellenwhitebooks.es/

– Ano Bíblico (Português).:

Livro de I Corintios

Capítulo 8

1 – Ora, no tocante às coisas sacrificadas aos ídolos, sabemos que todos temos ciência. A ciência incha, mas o amor edifica.
2 – Se alguém cuida saber alguma coisa, ainda não sabe como convém saber.
3 – Mas, se alguém ama a Deus, esse é conhecido dele.
4 – Quanto, pois, ao comer das coisas sacrificadas aos ídolos, sabemos que o ídolo nada é no mundo, e que não há outro Deus, senão um só.
5 – Pois, ainda que haja também alguns que se chamem deuses, quer no céu quer na terra (como há muitos deuses e muitos senhores),
6 – todavia para nós há um só Deus, o Pai, de quem são todas as coisas e para quem nós vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual existem todas as coisas, e por ele nós também.
7 – Entretanto, nem em todos há esse conhecimento; pois alguns há que, acostumados até agora com o ídolo, comem como de coisas sacrificadas a um ídolo; e a sua consciência, sendo fraca, contamina-se.
8 – Não é, porém, a comida que nos há de recomendar a Deus; pois não somos piores se não comermos, nem melhores se comermos.
9 – Mas, vede que essa liberdade vossa não venha a ser motivo de tropeço para os fracos.
10 – Porque, se alguém te vir a ti, que tens ciência, reclinado à mesa em templo de ídolos, não será induzido, sendo a sua consciência fraca, a comer das coisas sacrificadas aos ídolos?
11 – Pela tua ciência, pois, perece aquele que é fraco, o teu irmão por quem Cristo morreu.
12 – Ora, pecando assim contra os irmãos, e ferindo-lhes a consciência quando fraca, pecais contra Cristo.
13 – Pelo que, se a comida fizer tropeçar a meu irmão, nunca mais comerei carne, para não servir de tropeço a meu irmão.

Capítulo 9

1 – Não sou eu livre? Não sou apóstolo? Não vi eu a Jesus nosso Senhor? Não sois vós obra minha no Senhor?
2 – Se eu não sou apóstolo para os outros, ao menos para vós o sou; porque vós sois o selo do meu apostolado no Senhor.
3 – Esta é a minha defesa para com os que me acusam.
4 – Não temos nós direito de comer e de beber?
5 – Não temos nós direito de levar conosco esposa crente, como também os demais apóstolos, e os irmãos do Senhor, e Cefas?
6 – Ou será que só eu e Barnabé não temos direito de deixar de trabalhar?
7 – Quem jamais vai à guerra à sua própria custa? Quem planta uma vinha e não come do seu fruto? Ou quem apascenta um rebanho e não se alimenta do leite do rebanho?
8 – Porventura digo eu isto como homem? Ou não diz a lei também o mesmo?
9 – Pois na lei de Moisés está escrito: Não atarás a boca do boi quando debulha. Porventura está Deus cuidando dos bois?
10 – Ou não o diz certamente por nós? Com efeito, é por amor de nós que está escrito; porque o que lavra deve debulhar com esperança de participar do fruto.
11 – Se nós semeamos para vós as coisas espirituais, será muito que de vós colhamos as matérias?
12 – Se outros participam deste direito sobre vós, por que não nós com mais justiça? Mas nós nunca usamos deste direito; antes suportamos tudo, para não pormos impedimento algum ao evangelho de Cristo.
13 – Não sabeis vós que os que administram o que é sagrado comem do que é do templo? E que os que servem ao altar, participam do altar?
14 – Assim ordenou também o Senhor aos que anunciam o evangelho, que vivam do evangelho.
15 – Mas eu de nenhuma destas coisas tenho usado. Nem escrevo isto para que assim se faça comigo; porque melhor me fora morrer, do que alguém fazer vã esta minha glória.
16 – Pois, se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, porque me é imposta essa obrigação; e ai de mim, se não anunciar o evangelho!
17 – Se, pois, o faço de vontade própria, tenho recompensa; mas, se não é de vontade própria, estou apenas incumbido de uma mordomia.
18 – Logo, qual é a minha recompensa? É que, pregando o evangelho, eu o faça gratuitamente, para não usar em absoluto do meu direito no evangelho.
19 – Pois, sendo livre de todos, fiz-me escravo de todos para ganhar o maior número possível:
20 – Fiz-me como judeu para os judeus, para ganhar os judeus; para os que estão debaixo da lei, como se estivesse eu debaixo da lei (embora debaixo da lei não esteja), para ganhar os que estão debaixo da lei;
21 – para os que estão sem lei, como se estivesse sem lei (não estando sem lei para com Deus, mas debaixo da lei de Cristo), para ganhar os que estão sem lei.
22 – Fiz-me como fraco para os fracos, para ganhar os fracos. Fiz-me tudo para todos, para por todos os meios chegar a salvar alguns.
23 – Ora, tudo faço por causa do evangelho, para dele tornar-me co-participante.
24 – Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só é que recebe o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis.
25 – E todo aquele que luta, exerce domínio próprio em todas as coisas; ora, eles o fazem para alcançar uma coroa corruptível, nós, porém, uma incorruptível.
26 – Pois eu assim corro, não como indeciso; assim combato, não como batendo no ar.
27 – Antes subjugo o meu corpo, e o reduzo à submissão, para que, depois de pregar a outros, eu mesmo não venha a ficar reprovado.

Capítulo 10

1 – Pois não quero, irmãos, que ignoreis que nossos pais estiveram todos debaixo da nuvem, e todos passaram pelo mar;
2 – e, na nuvem e no mar, todos foram batizados em Moisés,
3 – e todos comeram do mesmo alimento espiritual;
4 – e beberam todos da mesma bebida espiritual, porque bebiam da pedra espiritual que os acompanhava; e a pedra era Cristo.
5 – Mas Deus não se agradou da maior parte deles; pelo que foram prostrados no deserto.
6 – Ora, estas coisas nos foram feitas para exemplo, a fim de que não cobicemos as coisas más, como eles cobiçaram.
7 – Não vos torneis, pois, idólatras, como alguns deles, conforme está escrito: O povo assentou-se a comer e a beber, e levantou-se para folgar.
8 – Nem nos prostituamos, como alguns deles fizeram; e caíram num só dia vinte e três mil.
9 – E não tentemos o Senhor, como alguns deles o tentaram, e pereceram pelas serpentes.
10 – E não murmureis, como alguns deles murmuraram, e pereceram pelo destruidor.
11 – Ora, tudo isto lhes acontecia como exemplo, e foi escrito para aviso nosso, para quem já são chegados os fins dos séculos.
12 – Aquele, pois, que pensa estar em pé, olhe não caia.
13 – Não vos sobreveio nenhuma tentação, senão humana; mas fiel é Deus, o qual não deixará que sejais tentados acima do que podeis resistir, antes com a tentação dará também o meio de saída, para que a possais suportar.
14 – Portanto, meus amados, fugi da idolatria.
15 – Falo como a entendidos; julgai vós mesmos o que digo.
16 – Porventura o cálice de bênção que abençoamos, não é a comunhão do sangue de Cristo? O pão que partimos, não é porventura a comunhão do corpo de Cristo?
17 – Pois nós, embora muitos, somos um só pão, um só corpo; porque todos participamos de um mesmo pão.
18 – Vede a Israel segundo a carne; os que comem dos sacrifícios não são porventura participantes do altar?
19 – Mas que digo? Que o sacrificado ao ídolo é alguma coisa? Ou que o ídolo é alguma coisa?
20 – Antes digo que as coisas que eles sacrificam, sacrificam-nas a demônios, e não a Deus. E não quero que sejais participantes com os demônios.
21 – Não podeis beber do cálice do Senhor e do cálice de demônios; não podeis participar da mesa do Senhor e da mesa de demônios.
22 – Ou provocaremos a zelos o Senhor? Somos, porventura, mais fortes do que ele?
23 – Todas as coisas são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas são lícitas, mas nem todas as coisas edificam.
24 – Ninguém busque o proveito próprio, antes cada um o de outrem.
25 – Comei de tudo quanto se vende no mercado, nada perguntando por causa da consciência.
26 – Pois do Senhor é a terra e a sua plenitude.
27 – Se, portanto, algum dos incrédulos vos convidar, e quiserdes ir, comei de tudo o que se puser diante de vós, nada perguntando por causa da consciência.
28 – Mas, se alguém vos disser: Isto foi oferecido em sacrifício; não comais por causa daquele que vos advertiu e por causa da consciência;
29 – consciência, digo, não a tua, mas a do outro. Pois, por que há de ser julgada a minha liberdade pela consciência de outrem?
30 – E, se eu com gratidão participo, por que sou vilipendiado por causa daquilo por que dou graças?
31 – Portanto, quer comais quer bebais, ou façais, qualquer outra coisa, fazei tudo para glória de Deus.
32 – Não vos torneis causa de tropeço nem a judeus, nem a gregos, nem a igreja de Deus;
33 – assim como também eu em tudo procuro agradar a todos, não buscando o meu próprio proveito, mas o de muitos, para que sejam salvos.

– Pergunta sobre o Ano Bíblico.:

Onde está escrito: “Aquele, pois, que pensa estar em pé veja que não caia”?
Resposta: I Coríntios 10:12

– Curiosidades Bíblicas.:

Quem perdeu a vida por ter tocado na arca de Deus?
Resposta: Uzá. I Crônicas 13:9,10.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/biblia.asp?lista=1&livro=13&capitulo=13

– Versos Bíblicos.:

Porque eu, o Senhor teu Deus, te seguro pela tua mão direita, e te digo: Não temas; eu te ajudarei. Isaías 41:13

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/biblia.asp?lista=1&livro=23&capitulo=41&verso=13

– Ano Bíblico (Espanhol).:

Libro de I Corintios

Capítulo 8

1 – Con respecto a lo sacrificado a los ídolos, sabemos que todos tenemos conocimiento. El conocimiento envanece, pero el amor edifica.
2 – Si alguien se imagina que sabe algo, Aún no sabe nada como debiera saber.
3 – Pero si alguien ama a Dios, tal persona es conocida por él.
4 – Por eso, acerca de la comida de los sacrificios a los ídolos, sabemos que el ídolo nada es en el mundo y que no hay sino un solo Dios.
5 – Porque aunque sea verdad que algunos son llamados dioses, sea en el cielo o en la tierra (como hay muchos dioses y muchos señores),
6 – sin embargo, para nosotros hay un solo Dios, el Padre, de quien proceden todas las cosas, y nosotros vivimos para él; y un solo Señor, Jesucristo, mediante el cual existen todas las cosas, y también nosotros vivimos por medio de él.
7 – Sin embargo, no en todos hay este conocimiento; porque algunos por estar hasta ahora acostumbrados al ídolo, comen el alimento como algo sacrificado a los ídolos, y su conciencia se contamina por ser débil.
8 – Pero no es la comida lo que nos recomienda a Dios; pues ni somos menos si no comemos, ni somos Más si comemos.
9 – Pero mirad que esta vuestra libertad no sea tropezadero para los débiles.
10 – Porque si alguien te ve a ti que tienes conocimiento, sentado a la mesa en el lugar de los ídolos, ¿no es cierto que la conciencia del que es débil Será estimulada a comer de lo sacrificado a los ídolos?
11 – Así, por el conocimiento tuyo se Perderá el débil, un hermano por quien Cristo Murió.
12 – De esta manera, pecando contra los hermanos e hiriendo sus débiles conciencias, contra Cristo Estáis pecando.
13 – Por lo cual, si la comida es para mi hermano Ocasión de caer, yo Jamás comeré carne, para no poner tropiezo a mi hermano.

Capítulo 9

1 – ¿No soy libre? ¿No soy Apóstol? ¿Acaso no he visto a Jesús nuestro Señor? ¿No sois vosotros mi obra en el Señor?
2 – Si para otros yo no soy Apóstol, ciertamente para vosotros lo soy, porque vosotros sois el sello de mi apostolado en el Señor.
3 – Esta es mi defensa contra cuantos me cuestionan:
4 – ¿Acaso no tenemos derecho a comer y beber?
5 – ¿No tenemos derecho a llevar una esposa creyente con nosotros, tal como los Demás Apóstoles y los hermanos del Señor y Pedro?
6 – ¿O Sólo Bernabé y yo no tenemos derecho a dejar de trabajar?
7 – ¿Quién presta Jamás servicio de soldado a sus propias expensas? ¿Quién planta una viña y no come de su fruto? ¿Quién apacienta el rebaño y no toma la leche del rebaño?
8 – ¿Será que digo estas cosas Sólo como hombre? ¿No lo dice también la ley?
9 – Porque en la ley de Moisés Está escrito: No Pondrás bozal al buey que trilla. ¿Tiene Dios cuidado Sólo de los bueyes?
10 – ¿O lo dice enteramente para nosotros? Pues para nosotros Está escrito. Porque el que ara ha de arar con esperanza; y el que trilla, con esperanza de participar del fruto.
11 – Si nosotros hemos sembrado cosas espirituales para vosotros, ¿Será gran cosa si de vosotros cosechamos bienes materiales?
12 – Si otros participan de este derecho sobre vosotros, ¿no nos corresponde Más a nosotros? Sin embargo, nunca usamos de este derecho; Más bien, lo soportamos todo para no poner Ningún Obstáculo al evangelio de Cristo.
13 – ¿No sabéis que los que trabajan en el santuario comen de las cosas del santuario; es decir, los que sirven al altar participan del altar?
14 – Así también Ordenó el Señor a los que anuncian el evangelio, que vivan del evangelio.
15 – Pero yo nunca me he aprovechado de nada de esto, ni tampoco he escrito al respecto para que se haga Así conmigo. Pues para Mí Sería mejor morir, antes que alguien me quite este motivo de orgullo.
16 – Porque si anuncio el evangelio, no tengo de qué jactarme, porque me es impuesta necesidad; pues ¡ay de Mí si no anuncio el evangelio!
17 – Por eso, si lo hago de buena gana, tendré recompensa; pero si lo hago de mala gana, de todos modos el llevarlo a cabo me ha sido confiado.
18 – ¿Cuál es, pues, mi recompensa? Que predicando el evangelio, pueda yo presentarlo gratuitamente, para no abusar de mi derecho en el evangelio.
19 – A pesar de ser libre de todos, me hice siervo de todos para ganar a Más.
20 – Para los Judíos me hice Judío, a fin de ganar a los Judíos. Aunque yo mismo no estoy bajo la ley, para los que Están bajo la ley me hice como bajo la ley, a fin de ganar a los que Están bajo la ley.
21 – A los que Están sin la ley, me hice como si yo estuviera sin la ley (no estando yo sin la ley de Dios, sino en la ley de Cristo), a fin de ganar a los que no Están bajo la ley.
22 – Me hice débil para los débiles, a fin de ganar a los débiles. A todos he llegado a ser todo, para que de todos modos salve a algunos.
23 – Y todo lo hago por causa del evangelio, para hacerme Copartícipe de él.
24 – ¿No sabéis que los que corren en el estadio, todos a la verdad corren, pero Sólo uno lleva el premio? Corred de tal manera que lo Obtengáis.
25 – Y todo aquel que lucha se disciplina en todo. Ellos lo hacen para recibir una corona corruptible; nosotros, en cambio, para una incorruptible.
26 – Por eso yo corro Así, no como a la ventura; peleo Así, no como quien golpea al aire.
27 – Más bien, pongo mi cuerpo bajo disciplina y lo hago obedecer; no sea que, después de haber predicado a otros, yo mismo venga a ser descalificado.

Capítulo 10

1 – No quiero que ignoréis, hermanos, que todos nuestros padres estuvieron bajo la nube, y que todos atravesaron el mar.
2 – Todos en Moisés fueron bautizados en la nube y en el mar.
3 – Todos comieron la misma comida espiritual.
4 – Todos bebieron la misma bebida espiritual, porque Bebían de la roca espiritual que los Seguía; y la roca era Cristo.
5 – Sin embargo, Dios no se Agradó de la Mayoría de ellos; pues quedaron postrados en el desierto.
6 – Estas cosas sucedieron como ejemplos para nosotros, para que no seamos codiciosos de cosas malas, como ellos codiciaron.
7 – No Seáis Idólatras, como algunos de ellos, Según Está escrito: Se Sentó el pueblo a comer y a beber, y se Levantó para divertirse.
8 – Ni practiquemos la inmoralidad sexual, como algunos de ellos la practicaron y en un Sólo Día cayeron 23.000 personas.
9 – Ni tentemos a Cristo, como algunos de ellos le tentaron y perecieron por las serpientes.
10 – Ni murmuréis, como algunos de ellos murmuraron y perecieron por el destructor.
11 – Estas cosas les acontecieron como ejemplos y Están escritas para nuestra Instrucción, para nosotros sobre quienes ha llegado el fin de las edades.
12 – Así que, el que piensa estar firme, mire que no caiga.
13 – No os ha sobrevenido ninguna Tentación que no sea humana; pero fiel es Dios, quien no os Dejará ser tentados Más de lo que podéis soportar, sino que juntamente con la Tentación Dará la salida, para que la Podáis resistir.
14 – Por tanto, amados Míos, huid de la Idolatría.
15 – Como a sensatos os hablo; juzgad vosotros lo que digo.
16 – La copa de Bendición que bendecimos, ¿no es la Comunión de la sangre de Cristo? El pan que partimos, ¿no es la Comunión del cuerpo de Cristo?
17 – Puesto que el pan es uno solo, nosotros, siendo muchos, somos un solo cuerpo; pues todos participamos de un solo pan.
18 – Considerad al Israel Según la carne: Los que comen de los sacrificios, ¿no participan del altar?
19 – ¿Qué, pues, quiero decir? ¿Que lo que es sacrificado a los ídolos sea algo, o que el ídolo sea algo?
20 – Al contrario, digo que lo que los gentiles sacrifican, lo sacrifican a los demonios, y no a Dios. Y yo no quiero que vosotros participéis con los demonios.
21 – No podéis beber la copa del Señor y la copa de los demonios. No podéis participar de la mesa del Señor, y de la mesa de los demonios.
22 – ¿O provocaremos a celos al Señor? ¿Seremos acaso Más fuertes que él?
23 – Todo me es Lícito, pero no todo conviene. Todo me es Lícito, pero no todo edifica.
24 – Nadie busque su propio bien, sino el bien del otro.
25 – Comed de todo lo que se vende en la Carnicería, sin preguntar nada por motivo de conciencia;
26 – porque del Señor es la tierra y su plenitud.
27 – Si Algún no creyente os invita, y queréis ir, comed de todo lo que se os ponga delante, sin preguntar nada por motivo de conciencia.
28 – Pero si alguien os dice: “Esto ha sido sacrificado en un templo”, no lo Comáis, por causa de aquel que lo Declaró y por motivo de conciencia.
29 – Pero no me refiero a la conciencia tuya, sino a la del otro. Pues, ¿por qué ha de ser juzgada mi libertad por la conciencia de otro?
30 – Si yo participo con Acción de gracias, ¿por qué he de ser calumniado por causa de aquello por lo cual doy gracias?
31 – Por tanto, ya sea que Comáis o Bebáis, o que Hagáis otra cosa, hacedlo todo para la gloria de Dios.
32 – No Seáis ofensivos ni a Judíos, ni a griegos, ni a la iglesia de Dios;
33 – Así como yo en todo complazco a todos, no buscando mi propio beneficio sino el de muchos, para que sean salvos.

– Ano Bíblico (Inglês).:

Book of I Corintios

Chapter 8

1 – Now about things offered to images: we all seem to ourselves to have knowledge. Knowledge gives pride, but love gives true strength.
2 – If anyone seems to himself to have knowledge, so far he has not the right sort of knowledge about anything;
3 – But if anyone has love for God, God has knowledge of him.
4 – So, then, as to the question of taking food offered to images, we are certain that an image is nothing in the world, and that there is no God but one.
5 – For though there are those who have the name of gods, in heaven or on earth, as there are a number of gods and a number of lords,
6 – There is for us only one God, the Father, of whom are all things, and we are for him; and one Lord, Jesus Christ, through whom are all things, and we have our being through him.
7 – Still, all men have not that knowledge: but some, being used till now to the image, are conscious that they are taking food which has been offered to the image; and because they are not strong in the faith, their minds are troubled.
8 – But God´s approval of us is not based on the food we take: if we do not take it we are no worse for it; and if we take it we are no better.
9 – But take care that this power of yours does not give cause for trouble to the feeble.
10 – For if a man sees you, who have knowledge, taking food as a guest in the house of an image, will it not give him, if he is feeble, the idea that he may take food offered to images?
11 – And so, through your knowledge, you are the cause of destruction to your brother, for whom Christ underwent death.
12 – And in this way, doing evil to the brothers, and causing trouble to those whose faith is feeble, you are sinning against Christ.
13 – For this reason, if food is a cause of trouble to my brother, I will give up taking meat for ever, so that I may not be a cause of trouble to my brother.

Chapter 9

1 – Am I not free? am I not an Apostle? have I not seen Jesus our Lord? are you not my work in the Lord?
2 – If to others I am not an Apostle, at least I am one to you: for the fact that you are Christians is the sign that I am an Apostle.
3 – My answer to those who are judging me is this.
4 – Have we no right to take food and drink?
5 – Have we no right to take about with us a Christian wife, like the rest of the Apostles, and the brothers of the Lord, and Cephas?
6 – Or I only and Barnabas, have we no right to take a rest from work?
7 – Who ever goes to war without looking to someone to be responsible for his payment? who puts in vines and does not take the fruit of them? or who takes care of sheep without drinking of their milk?
8 – Am I talking as a man? does not the law say the same?
9 – For it says in the law of Moses, It is not right to keep the ox from taking the grain when he is crushing it. Is it for the oxen that God is giving orders?
10 – Or has he us in mind? Yes, it was said for us; because it is right for the ploughman to do his ploughing in hope, and for him who is crushing the grain to do his work hoping for a part in the fruits of it.
11 – If we have been planting the things of the Spirit for you, does it seem a great thing for you to give us a part in your things of this world?
12 – If others have a part in this right over you, have we not even more? But we did not make use of our right, so that we might put nothing in the way of the good news of Christ.
13 – Do you not see that the servants of the holy things get their living from the Temple, and the servants of the altar have their part in the food which is offered on the altar?
14 – Even so did the Lord give orders that the preachers of the good news might get their living from the good news.
15 – But I have not made use of any of these things: and I am not writing this in the hope that it may be so for me: for it would be better for me to undergo death, than for any man to make this pride of mine of no effect.
16 – For if I am a preacher of the good news, I have no cause for pride in this; because I am forced to do so, for a curse is on me if I do not.
17 – But if I do it gladly, I have a reward; and if not, I am under orders to do it.
18 – What then is my reward? This, that when I am giving the good news, I may give it without payment, not making use of my rights as a preacher of the good news.
19 – For though I was free from all men, I made myself a servant to all, so that more might have salvation.
20 – And to the Jews I was as a Jew, so that I might give the good news to them; to those under the law I was the same, not as being myself under the law, but so that I might give the good news to those under the law.
21 – To those without the law I was as one without the law, not as being without law to God, but as under law to Christ, so that I might give the good news to those without the law.
22 – To the feeble, I was as one who is feeble, so that they might have salvation: I have been all things to all men, so that some at least might have salvation.
23 – And I do all things for the cause of the good news, so that I may have a part in it.
24 – Do you not see that in a running competition all take part, but only one gets the reward? So let your minds be fixed on the reward.
25 – And every man who takes part in the sports has self-control in all things. Now they do it to get a crown which is of this world, but we for an eternal crown.
26 – So then I am running, not uncertainly; so I am fighting, not as one who gives blows in the air:
27 – But I give blows to my body, and keep it under control, for fear that, after having given the good news to others, I myself might not have God´s approval.

Chapter 10

1 – For it is my desire, my brothers, that you may keep in mind how all our fathers were under the cloud, and they all went through the sea;
2 – And they all had baptism from Moses in the cloud and in the sea;
3 – And they all took the same holy food;
4 – And the same holy drink: for they all took of the water from the holy rock which came after them: and the rock was Christ.
5 – But with most of them God was not pleased: for they came to their end in the waste land.
6 – Now these things were for an example to us, so that our hearts might not go after evil things, as they did.
7 – Then do not go after false gods, as some of them did; as it is said in the holy Writings, After resting and feasting, the people got up to take their pleasure.
8 – Again, let us not give way to the desires of the flesh, as some of them did, of whom twenty-three thousand came to their end in one day.
9 – And let us not put the Lord to the test, as some of them did, and came to their death by snakes.
10 – And do not say evil things against the Lord, as some of them did, and destruction overtook them.
11 – Now these things were done as an example; and were put down in writing for our teaching, on whom the last days have come.
12 – So let him who seems to himself to be safe go in fear of a fall.
13 – You have been put to no test but such as is common to man: and God is true, who will not let any test come on you which you are not able to undergo; but he will make with the test a way out of it, so that you may be able to go through it.
14 – For this cause, my dear brothers, give no worship to false gods.
15 – What I am saying is for wise men, do you be the judges of it.
16 – The cup of blessing which we take, does it not give us a part in the blood of Christ? and is not the broken bread a taking part in the body of Christ?
17 – Because we, being a number of persons, are one bread, we are one body: for we all take part in the one bread.
18 – See Israel after the flesh: do not those who take as food the offerings of the altar take a part in the altar?
19 – Do I say, then, that what is offered to images is anything, or that the image is anything?
20 – What I say is that the things offered by the Gentiles are offered to evil spirits and not to God; and it is not my desire for you to have any part with evil spirits.
21 – It is not possible for you, at the same time, to take the cup of the Lord and the cup of evil spirits; you may not take part in the table of the Lord and the table of evil spirits.
22 – Or may we be the cause of envy to the Lord? are we stronger than he?
23 – We are free to do all things, but there are things which it is not wise to do. We are free to do all things, but not all things are for the common good.
24 – Let a man give attention not only to what is good for himself, but equally to his neighbour´s good.
25 – Whatever meat may be had at the public market, take as food without question of right or wrong;
26 – For the earth is the Lord´s and all things in it.
27 – If a Gentile makes a feast for you, and you are pleased to go as a guest, take whatever is put before you, without question of right or wrong.
28 – But if anyone says to you, This food has been used as an offering, do not take it, on account of him who said it, and on account of his sense of right and wrong:
29 – Right and wrong, I say, not for you, but for the other man; for the fact that I am free is not dependent on another man´s sense of right or wrong.
30 – But if I give praise to God for the food which I take, let no man say evil of me for that reason.
31 – So then, if it is a question of food or drink, or any other thing, whatever you do, do all to the glory of God.
32 – Give no cause of trouble to Jews, or to Greeks, or to the church of God.
33 – Even as I give way to all men in all things, not looking for profit for myself, but for the good of others, that they may get salvation.

Na graça de nosso Senhor Jesus,

Daniel Gavin
Diretor Geral – Ellen White Books
http://www.ellenwhite.com.br/
http://www.ellenwhitebooks.com/
http://www.ellenwhite.es/
http://www.ellenwhitebooks.es/

Esse post foi publicado em Não categorizado. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s