Quem pensa estar em pé cuide que não caia

Quem pensa estar em pé cuide que não caia

O rebanho está divido e os lobos deitam e rolam. Depois de assistir na internet à extensa reportagem “Cair no Espírito” (assista aqui), veiculada pela Rede Record de televisão e à resposta do pastor evangélico Silas Malafaia (assista aqui), foi esse o pensamento que me ocorreu – sem contar que mais uma vez pude concluir que o fim realmente está próximo. Chega a revoltar o pensamento de que muitas pessoas desavisadas podem concluir que isso é cristianismo, quando, na verdade, está muito longe de ser. Há pessoas sinceras nesses movimentos exóticos? Isso não se discute. Mas que seus pastores/lobos darão contas a Deus, isso darão!

A reportagem da Record e o comentário de Malafaia têm, ambos, razão em certos pontos. As denúncias são válidas, em certa medida. O problema é a motivação por trás de tudo. Por que a Record, emissora que pertence à Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), em lugar de pregar o evangelho, resolve gastar 40 minutos de sua programação dominical, em horário nobre, para criticar alguém como a evangélica Ana Paula Valadão? Simples: a briga da Record é com a TV Globo, e a TV Globo vai lançar em breve um programa de música Go$pel e Ana Paula Valadão (que já esteve algumas vezes no Domingão do Faustão) será uma das estrelas do programa. Entendeu agora?

Reportagem da Folha de S. Paulo (leia e veja aqui) deixou claro que Edir Macedo, o líder da Universal, tem telhado de vidro. É, no mínimo, contraditório criticar/denunciar práticas reprováveis de certas igrejas quando ele mesmo fundou uma igreja que mantém práticas antibíblicas fundamentadas no espúrio “evangelho da prosperidade”. Não tivesse visitado uma das igrejas do “bispo” anos atrás, convidado por amigos para quem estava dando estudos bíblicos, e eu duvidaria de certas críticas que fazem à IURD. A rápida e superficial exposição da Palavra é mero detalhe num culto embalado por músicas agitadas, pregação estridente e insistentes apelos à doação de ofertas polpudas. Só não constrange aos que já se acostumaram ao monetarismo religioso. Depois conheci um ex-pastor que me revelou os bastidores da organização. Lamentável.

Essa situação toda (mercantilização da fé, acusações mútuas de líderes religiosos e mau testemunho) certamente entristecem o coração dAquele que orou pela união de Seus filhos em torno da Verdade (cf. João 17). Todos os dias parecem pipocar aqui e ali, em salões e garagens, as mais diversas igrejas com os nomes mais esdrúxulos. O rebanho está dividido, os lobos deitam e rolam, e o inimigo gargalha, feliz da vida por ver o santo nome “cristão” lançado na lama.

Hoje, mais do que nunca, a advertência de Paulo faz sentido: “Aquele, pois, que pensa estar em pé, veja que não caia” (1 Coríntios 10:12).

Michelson Borges

P.S.: Depois de ler o texto acima, talvez restem frustração e a ideia de que não existe caminho correto. Mas fazer-nos pensar assim é exatamente o que o inimigo de Deus quer. Permita-me lhe dizer que há uma verdade pura e que existe um povo se esforçando para divulgar essa mensagem coerente de esperança, baseada na Bíblia Sagrada e não em sentimentos ou em milagres duvidosos. Assista ao vídeo abaixo e não se deixe abater pelo desânimo e pela descrença. Vale a pena continuar buscando.

OBS.: VEJA O VÍDEO NO LINK ABAIXO!!!

Poderá também gostar de:
Oito benefícios do sexo para a saúde
Bandidos podem, sabatistas, não
Entrevista: a lógica do Sabino
Marcadores: 
Postado por Michelson às 10:59 PM 

FONTE: http://www.criacionismo.com.br/

Esse post foi publicado em Não categorizado. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s