MEDITAÇÃO – MENSAGENS – ANO BÍBLICO

– Meditação Matinal de EGW (Português).:

A Gratidão dos Remidos

“O Rei, respondendo, lhes dirá: Em verdade vos afirmo que sempre que o fizestes a um destes Meus pequeninos irmãos, a Mim o fizestes”. S. Mat. 25:40.
Todo ato de nossa parte em auxiliar o povo de Deus será recompensado como tendo sido feito a Ele mesmo. – RH, 20-09-1898.
Os remidos encontrar-se-ão com aqueles que dirigiram ao Salvador ressurreto e os reconhecerão. Que bendita conversa entreterão com essas almas! “Eu era pecador!”, dirá alguém, “sem Deus e sem esperança no mundo, e chegasses a mim, dirigindo-me a atenção para o precioso Salvador, como sendo minha única esperança”. … Outros dirão: “Eu era pagão, em terras pagãs. Vós deixasses os amigos e uma casa confortável e viestes ensinar-me a achar a Jesus e a nele crer como o único Deus verdadeiro. Destruí meus ídolos e adorei a Deus, e, agora, vejo-O face a face. Estou salvo, eternamente salvo, para sempre contemplar Aquele a quem amo. …”
Outros exprimirão sua gratidão para com os que alimentaram os famintos e vestiram o nu. “Quando o desespero escravizou minha alma na incredulidade, o Senhor vos enviou a mim”, dizem eles, “Para me falar palavras de esperança e conforto. Levastes alimento para minhas necessidades físicas, e abristes diante de mim a Palavra de Deus, despertando-me quanto a minhas necessidades espirituais. Tratastes-me corno irmão. Simpatizastes comigo nas minhas tristezas, e restaurasses minha alma magoada e ferida, para que eu me pudesse agarrar à mão de Cristo, estendida para me salvar. Quando eu ainda jazia em ignorância, paciente- mente ensinastes-me que eu tinha nos Céus um Pai que cuidava de mim. Lestes-me as preciosas promessas da Palavra de Deus. Inspirastes-me a fé em que Ele me salvaria,. Meu coração enterneceu-se, submeteu-se, quebrantou-se quando contemplei o sacrifício que Cristo fizera por mim. … Aqui estou, salvo, eternamente salvo, para sempre viver na Sua presença e louvar Aquele que deu a vida por mim”.
Que regozijo haverá, quando esses remidos se reunirem e saudarem os que com eles tanto se preocuparam! E os que viveram, não para agradar a si mesmos, mas para ser uma bênção aos desventurados que têm tão poucas bênçãos – como seu coração fremirá de satisfação! – My Life Today, pp. 353.
Ano Bíblico: S. João 19-21. – Juvenis: S. João 18. 315

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=100&p=315

– Meditação Matinal de EGW (Espanhol).:

LA GRATITUD DE LOS REDIMIDOS

El rey, les dirá: De cierto os digo que en cuanto lo hicisteis a uno de estos mis hermanos más pequeños, a mí lo hicisteis. (Mat. 25: 40).
Toda acción que hagamos para favorecer al pueblo de Dios será considerada como hecha a él. *
Los redimidos se encontrarán y reconocerán a las personas por ellos conducidas al Salvador. ¡Qué bienaventurada plática sostendrán con esos seres! “Yo era un pecador -dirá uno-, sin Dios y sin esperanza en el mundo; tú te acercaste a mí y me diste a conocer el precioso Salvador como mi única esperanza”. . . Otros dirán: “Yo era un pagano que vivía en un país pagano también. Y tú dejaste tus amigos y tu cómodo hogar para ir a enseñarme cómo descubrir a Jesús y creer en él como el único Dios verdadero. Yo derribé todos mis ídolos y adoré a Dios, y ahora lo veo cara a cara. Estoy salvado para siempre, y podré contemplar eternamente al que amo”. . .
Algunos expresarán su gratitud hacia los que alimentaron a los hambrientos y cubrieron al desnudo. “Cuando la desesperación cegó mi alma con incredulidad, el Señor te envió a mí -dirán-, para que hablaras palabras de consuelo. Me trajiste alimento para suplir mis necesidades físicas, y me abriste la Palabra de Dios, haciéndome comprender mis necesidades espirituales. Me trataste como a un hermano. Simpatizaste conmigo en mis pesares y restauraste mi alma magullada y herida, para que pudiera asirme de la mano de Cristo que hacía mi se extendía para salvarme. En medio de mi ignorancia me enseñaste pacientemente que tenía un Padre celestial que velaba por mí. Me leíste las preciosas promesas de la Palabra de Dios. Me inspiraste confianza en el hecho de que Cristo me salvaría. Mi corazón se suavizó y ablandó hasta quebrantarse, al contemplar el sacrificio que Jesús había hecho mí. . . Y aquí me tienes, salvado eternamente para vivir siempre en su presencia y alabar al que entregó
su vida por mí”.
¡Qué regocijo sentirán esos redimidos al encontrarse y saludar a los que se preocuparon por su salvación! Y los que vivieron no para complacer sus deseos, sino para beneficiar a los infortunados que gozaban de tan pocas bendiciones. ¡Cuánto gozo y satisfacción sentirán palpitar en su corazón!*

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=101&p=315

– Meditação Matinal de EGW (Inglês).:

November 5 – The Gratitude of the Redeemed

The King shall answer and say unto them, Verily I say unto you, Inasmuch as ye have done it unto one of the least of these my brethren, ye have done it unto me. Matt. 25:40.
Every action of ours in befriending God”s people will be rewarded as done unto Himself. {Mar 317.1}
What satisfaction will every reaper have, when the clear, musical voice of Jesus shall be heard, saying, “Come, ye blessed of my Father, inherit the kingdom prepared for you from the foundation of the world.” “Enter thou into the joy of thy lord.” {Mar 317.2}
The Redeemer is glorified because He has not died in vain. With glad, rejoicing hearts, those who have been colaborers with God see of the travail of their soul for perishing, dying sinners, and are satisfied. The anxious hours they have spent, the perplexing circumstances they have had to meet, the sorrow of heart because some refused to see and receive the things which make for their peace, are forgotten. The self-denial they have practiced in order to support the work, is remembered no more. As they look upon the souls they sought to win to Jesus, and see them saved, eternally saved–monuments of God”s mercy and of a Redeemer”s love–there ring through the arches of heaven shouts of praise and thanksgiving. {Mar 317.3}
There is a heaven before us, and among its inhabitants there will be no strife. . . . {Mar 317.4}
We shall greet the holy family of the redeemed, and hear the words of Christ, “Come, ye blessed of my Father, inherit the kingdom prepared for you from the foundation of the world.” We shall touch our golden harps, and heaven will ring with rich music. We shall cast our glittering crowns at His feet, and give glory to Him who has overcome in our behalf. {Mar 317.5}
There may be some things here that we do not understand. Some things in the Bible may appear to us mysterious, because they are beyond our finite comprehension. But as our Saviour leads us by the living waters, He will make clear to our minds that which was not before clearly understood. {Mar 317.6}

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=129&p=315

Na graça de nosso Senhor Jesus,

Daniel Gavin
Diretor Geral – Ellen White Books
http://www.ellenwhite.com.br/
http://www.ellenwhitebooks.com/
http://www.ellenwhite.es/
http://www.ellenwhitebooks.es/

– Mensagens para Evangelistas.:

Se os que conhecem a verdade a praticassem, seriam ideados métodos para dirigir-se ao povo onde ele se acha. Foi a providência de Deus que, no princípio da igreja cristã, espalhou os santos, enviando-os para fora de Jerusalém a muitas partes do mundo. Os discípulos de Cristo não permaneceram em Jerusalém ou nas cidades próximas, mas foram para além dos limites de seu próprio país, às grandes vias, buscando os perdidos para levá-los a Deus. Hoje o Senhor deseja ver Sua obra levada a muitos lugares. Não devemos limitar nosso trabalho a umas poucas localidades. Testemunhos Seletos, vol. 2, pág. 546.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=24&p=546

– Mensagens para Jovens.:

São necessários os que possuem o dom de cantar. O canto é um dos mais eficazes meios de impressionar o coração com a verdade espiritual. Muitas vezes têm sido descerradas as fontes do arrependimento e da fé, mediante as palavras do cântico sagrado. Membros da igreja, tanto adultos como jovens, devem ser educados para sair a proclamar esta mensagem final ao mundo. Se eles vão com humildade, anjos de Deus os acompanharão, ensinando-os a erguer a voz em oração, em hinos, e a proclamar a mensagem evangélica para este tempo. Mensagens aos Jovens, pág. 217.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=6&p=217

– Mensagens para Namorados.:

Caso aqueles que pensam em casar-se não queiram fazer amargas, infelizes reflexões depois do casamento, precisam torná-lo objeto de considerações sérias, atentas agora. Dado precipitadamente, esse passo é um dos meios mais eficazes para arruinar a utilidade de rapazes e moças. A vida se torna um fardo, uma maldição. Pessoa alguma pode com mais eficácia estragar a felicidade e a utilidade de uma mulher, e tornar-lhe a vida mais pungente fardo, que seu marido; e ninguém pode fazer a centésima parte para despedaçar as esperanças e aspirações de um homem, para lhe paralisar as energias e arruinar-lhe a influência e as perspectivas, como sua própria esposa. É da hora de seu enlace matrimonial que muitos homens e mulheres datam seu êxito ou fracasso nesta vida, e suas esperanças de existência futura. Review and Herald, 2 de fevereiro de 1886 e O Lar Adventista, pág. 43.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=16&p=43

– Mensagens para Pais.:

A Escola Sabatina proporciona a pais e filhos uma oportunidade para o estudo da Palavra de Deus. Mas a fim de que adquiram o benefício que deveriam alcançar na Escola Sabatina, cumpre tanto a pais como a filhos dedicar tempo ao estudo da lição, procurando obter completo conhecimento dos fatos apresentados, e também das verdades espirituais que esses fatos se destinam a ensinar. Devemos especialmente impressionar o espírito dos jovens com a importância de procurar o amplo significado da passagem em consideração. Conselhos aos Pais, Professores e Estudantes, pág. 137.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=37&p=137

– Mensagens sobre Escola Sabatina.:

Há necessidade de apresentar à juventude a verdadeira religião, que se provará um poder vital, uma influência que tudo penetra. De uma íntima devoção, surgirão alegria, vivacidade e contínuo crescimento e é essa a religião que a juventude deve contemplar, se deve ser levada a Cristo. Essa espécie de religião deixará nas pessoas seu divino cunho e, pela refrigerante graça de Deus, o que a possui se renovará tanto mental como fisicamente. Experimentai durante um ano, educadores e professores de nossas Escolas Sabatinas e diárias, e vede se não sois capazes de dizer: “O Senhor operou maravilhosamente em nosso favor, pois muitas pessoas foram trazidas para o Mestre, como preciosos molhos para o celeiro celestial.” Testimonies on Sabbath School Work, págs. 44 e 45 e Conselhos Sobre a Escola Sabatina, págs. 95 e 96.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=15&p=95

– Mensagens sobre Saúde.:

É erro generalizado não fazer diferença na vida de uma mulher antes do nascimento de seus filhos. Neste importante período o trabalho da mãe deve ser aliviado. Grandes mudanças se estão efetuando em seu organismo. Este requer maior quantidade de sangue, e portanto mais alimento da qualidade mais nutriente, para se transformar em sangue. A menos que tenha suprimento abundante de alimento nutritivo, não poderá reter sua força física, e sua prole é privada de vitalidade. Sua roupa também precisa de atenção. Deve ter cuidado em proteger o corpo da sensação de frio. Não deve desnecessariamente chamar a vitalidade para a superfície, a fim de suprir a falta de suficiente roupa. Se a mãe se priva de abundância de alimento saudável e nutritivo, sofrerá falta de sangue, na qualidade e na quantidade. Sua circulação será deficiente e ao filho faltarão os mesmos elementos. Os filhos serão incapazes de assimilar alimento que se possa converter em bom sangue, para nutrir o organismo. O bem-
estar da mãe e do filho depende muito de roupa boa e quente, bem como de bastante alimento nutritivo. O saque extra sobre a vitalidade da mãe deve ser considerado e atendido. Conselhos Sobre o Regime Alimentar, págs. 219 e 220.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=17&p=219

Na graça de nosso Senhor Jesus,

Daniel Gavin
Diretor Geral – Ellen White Books
http://www.ellenwhite.com.br/
http://www.ellenwhitebooks.com/
http://www.ellenwhite.es/
http://www.ellenwhitebooks.es/

– Ano Bíblico (Português).:

Livro de João

Capítulo 19

1 – Nisso, pois, Pilatos tomou a Jesus, e mandou açoitá-lo.
2 – E os soldados, tecendo uma coroa de espinhos, puseram-lha sobre a cabeça, e lhe vestiram um manto de púrpura;
3 – e chegando-se a ele, diziam: Salve, rei dos judeus! e davam-lhe bofetadas.
4 – Então Pilatos saiu outra vez, e disse-lhes: Eis aqui vo-lo trago fora, para que saibais que não acho nele crime algum.
5 – Saiu, pois, Jesus, trazendo a coroa de espinhos e o manto de púrpura. E disse-lhes Pilatos: Eis o homem!
6 – Quando o viram os principais sacerdotes e os guardas, clamaram, dizendo: Crucifica-o! Crucifica-o! Disse-lhes Pilatos: Tomai-o vós, e crucificai-o; porque nenhum crime acho nele.
7 – Responderam-lhe os judeus: Nós temos uma lei, e segundo esta lei ele deve morrer, porque se fez Filho de Deus.
8 – Ora, Pilatos, quando ouviu esta palavra, mais atemorizado ficou;
9 – e entrando outra vez no pretório, perguntou a Jesus: Donde és tu? Mas Jesus não lhe deu resposta.
10 – Disse-lhe, então, Pilatos: Não me respondes? não sabes que tenho autoridade para te soltar, e autoridade para te crucificar?
11 – Respondeu-lhe Jesus: Nenhuma autoridade terias sobre mim, se de cima não te fora dado; por isso aquele que me entregou a ti, maior pecado tem.
12 – Daí em diante Pilatos procurava soltá-lo; mas os judeus clamaram: Se soltares a este, não és amigo de César; todo aquele que se faz rei é contra César.
13 – Pilatos, pois, quando ouviu isto, trouxe Jesus para fora e sentou-se no tribunal, no lugar chamado Pavimento, e em hebraico Gabatá.
14 – Ora, era a preparação da páscoa, e cerca da hora sexta. E disse aos judeus: Eis o vosso rei.
15 – Mas eles clamaram: Tira-o! tira-o! crucifica-o! Disse-lhes Pilatos: Hei de crucificar o vosso rei? responderam, os principais sacerdotes: Não temos rei, senão César.
16 – Então lho entregou para ser crucificado.
17 – Tomaram, pois, a Jesus; e ele, carregando a sua própria cruz, saiu para o lugar chamado Caveira, que em hebraico se chama Gólgota,
18 – onde o crucificaram, e com ele outros dois, um de cada lado, e Jesus no meio.
19 – E Pilatos escreveu também um título, e o colocou sobre a cruz; e nele estava escrito: JESUS O NAZARENO, O REI DOS JUDEUS.
20 – Muitos dos judeus, pois, leram este título; porque o lugar onde Jesus foi crucificado era próximo da cidade; e estava escrito em hebraico, latim e grego.
21 – Diziam então a Pilatos os principais sacerdotes dos judeus: Não escrevas: O rei dos judeus; mas que ele disse: Sou rei dos judeus.
22 – Respondeu Pilatos: O que escrevi, escrevi.
23 – Tendo, pois, os soldados crucificado a Jesus, tomaram as suas vestes, e fizeram delas quatro partes, para cada soldado uma parte. Tomaram também a túnica; ora a túnica não tinha costura, sendo toda tecida de alto a baixo.
24 – Pelo que disseram uns aos outros: Não a rasguemos, mas lancemos sortes sobre ela, para ver de quem será (para que se cumprisse a escritura que diz: Repartiram entre si as minhas vestes, e lançaram sortes). E, de fato, os soldados assim fizeram.
25 – Estavam em pé, junto à cruz de Jesus, sua mãe, e a irmã de sua mãe, e Maria, mulher de Clôpas, e Maria Madalena.
26 – Ora, Jesus, vendo ali sua mãe, e ao lado dela o discípulo a quem ele amava, disse a sua mãe: Mulher, eis aí o teu filho.
27 – Então disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E desde aquela hora o discípulo a recebeu em sua casa.
28 – Depois, sabendo Jesus que todas as coisas já estavam consumadas, para que se cumprisse a Escritura, disse: Tenho sede.
29 – Estava ali um vaso cheio de vinagre. Puseram, pois, numa cana de hissopo uma esponja ensopada de vinagre, e lha chegaram à boca.
30 – Então Jesus, depois de ter tomado o vinagre, disse: está consumado. E, inclinando a cabeça, entregou o espírito.
31 – Ora, os judeus, como era a preparação, e para que no sábado não ficassem os corpos na cruz, pois era grande aquele dia de sábado, rogaram a Pilatos que se lhes quebrassem as pernas, e fossem tirados dali.
32 – Foram então os soldados e, na verdade, quebraram as pernas ao primeiro e ao outro que com ele fora crucificado;
33 – mas vindo a Jesus, e vendo que já estava morto, não lhe quebraram as pernas;
34 – contudo um dos soldados lhe furou o lado com uma lança, e logo saiu sangue e água.
35 – E é quem viu isso que dá testemunho, e o seu testemunho é verdadeiro; e sabe que diz a verdade, para que também vós creiais.
36 – Porque isto aconteceu para que se cumprisse a escritura: Nenhum dos seus ossos será quebrado.
37 – Também há outra escritura que diz: Olharão para aquele que traspassaram.
38 – Depois disto, José de Arimatéia, que era discípulo de Jesus, embora oculto por medo dos judeus, rogou a Pilatos que lhe permitisse tirar o corpo de Jesus; e Pilatos lho permitiu. Então foi e o tirou.
39 – E Nicodemos, aquele que anteriormente viera ter com Jesus de noite, foi também, levando cerca de cem libras duma mistura de mirra e aloés.
40 – Tomaram, pois, o corpo de Jesus, e o envolveram em panos de linho com as especiarias, como os judeus costumavam fazer na preparação para a sepultura.
41 – No lugar onde Jesus foi crucificado havia um jardim, e nesse jardim um sepulcro novo, em que ninguém ainda havia sido posto.
42 – Ali, pois, por ser a véspera do sábado dos judeus, e por estar perto aquele sepulcro, puseram a Jesus.

Capítulo 20

1 – No primeiro dia da semana Maria Madalena foi ao sepulcro de madrugada, sendo ainda escuro, e viu que a pedra fora removida do sepulcro.
2 – Correu, pois, e foi ter com Simão Pedro, e o outro discípulo, a quem Jesus amava, e disse-lhes: Tiraram do sepulcro o Senhor, e não sabemos onde o puseram.
3 – Saíram então Pedro e o outro discípulo e foram ao sepulcro.
4 – Corriam os dois juntos, mas o outro discípulo correu mais ligeiro do que Pedro, e chegou primeiro ao sepulcro;
5 – e, abaixando-se viu os panos de linho ali deixados, todavia não entrou.
6 – Chegou, pois, Simão Pedro, que o seguia, e entrou no sepulcro e viu os panos de linho ali deixados,
7 – e que o lenço, que estivera sobre a cabeça de Jesus, não estava com os panos, mas enrolado num lugar à parte.
8 – Então entrou também o outro discípulo, que chegara primeiro ao sepulcro, e viu e creu.
9 – Porque ainda não entendiam a escritura, que era necessário que ele ressurgisse dentre os mortos.
10 – Tornaram, pois, os discípulos para casa.
11 – Maria, porém, estava em pé, diante do sepulcro, a chorar. Enquanto chorava, abaixou-se a olhar para dentro do sepulcro,
12 – e viu dois anjos vestidos de branco sentados onde jazera o corpo de Jesus, um à cabeceira e outro aos pés.
13 – E perguntaram-lhe eles: Mulher, por que choras? Respondeu-lhes: Porque tiraram o meu Senhor, e não sei onde o puseram.
14 – Ao dizer isso, voltou-se para trás, e viu a Jesus ali em pé, mas não sabia que era Jesus.
15 – Perguntou-lhe Jesus: Mulher, por que choras? A quem procuras? Ela, julgando que fosse o jardineiro, respondeu-lhe: Senhor, se tu o levaste, dize-me onde o puseste, e eu o levarei.
16 – Disse-lhe Jesus: Maria! Ela, virando-se, disse-lhe em hebraico: Raboni!-que quer dizer, Mestre.
17 – Disse-lhe Jesus: Deixa de me tocar, porque ainda não subi ao Pai; mas vai a meus irmãos e dize-lhes que eu subo para meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus.
18 – E foi Maria Madalena anunciar aos discípulos: Vi o Senhor!-e que ele lhe dissera estas coisas.
19 – Chegada, pois, a tarde, naquele dia, o primeiro da semana, e estando os discípulos reunidos com as portas cerradas por medo dos judeus, chegou Jesus, pôs-se no meio e disse-lhes: Paz seja convosco.
20 – Dito isto, mostrou-lhes as mãos e o lado. Alegraram-se, pois, os discípulos ao verem o Senhor.
21 – Disse-lhes, então, Jesus segunda vez: Paz seja convosco; assim como o Pai me enviou, também eu vos envio a vós.
22 – E havendo dito isso, assoprou sobre eles, e disse-lhes: Recebei o Espírito Santo.
23 – Àqueles a quem perdoardes os pecados, são-lhes perdoados; e àqueles a quem os retiverdes, são-lhes retidos.
24 – Ora, Tomé, um dos doze, chamado Dídimo, não estava com eles quando veio Jesus.
25 – Diziam-lhe, pois, ou outros discípulos: Vimos o Senhor. Ele, porém, lhes respondeu: Se eu não vir o sinal dos cravos nas mãos, e não meter a mão no seu lado, de maneira nenhuma crerei.
26 – Oito dias depois estavam os discípulos outra vez ali reunidos, e Tomé com eles. Chegou Jesus, estando as portas fechadas, pôs-se no meio deles e disse: Paz seja convosco.
27 – Depois disse a Tomé: Chega aqui o teu dedo, e vê as minhas mãos; chega a tua mão, e mete-a no meu lado; e não mais sejas incrédulo, mas crente.
28 – Respondeu-lhe Tomé: Senhor meu, e Deus meu!
29 – Disse-lhe Jesus: Porque me viste, creste? Bem-aventurados os que não viram e creram.
30 – Jesus, na verdade, operou na presença de seus discípulos ainda muitos outros sinais que não estão escritos neste livro;
31 – estes, porém, estão escritos para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome.

Capítulo 21

1 – Depois disto manifestou-se Jesus outra vez aos discípulos junto do mar de Tiberíades; e manifestou-se deste modo:
2 – Estavam juntos Simão Pedro, Tomé, chamado Dídimo, Natanael, que era de Caná da Galiléia, os filhos de Zebedeu, e outros dois dos seus discípulos.
3 – Disse-lhes Simão Pedro: Vou pescar. Responderam-lhe: Nós também vamos contigo. Saíram e entraram no barco; e naquela noite nada apanharam.
4 – Mas ao romper da manhã, Jesus se apresentou na praia; todavia os discípulos não sabiam que era ele.
5 – Disse-lhes, pois, Jesus: Filhos, não tendes nada que comer? Responderam-lhe: Não.
6 – Disse-lhes ele: Lançai a rede à direita do barco, e achareis. Lançaram-na, pois, e já não a podiam puxar por causa da grande quantidade de peixes.
7 – Então aquele discípulo a quem Jesus amava disse a Pedro: Senhor. Quando, pois, Simão Pedro ouviu que era o Senhor, cingiu-se com a túnica, porque estava despido, e lançou-se ao mar;
8 – mas os outros discípulos vieram no barquinho, puxando a rede com os peixes, porque não estavam distantes da terra senão cerca de duzentos côvados.
9 – Ora, ao saltarem em terra, viram ali brasas, e um peixe posto em cima delas, e pão.
10 – Disse-lhes Jesus: Trazei alguns dos peixes que agora apanhastes.
11 – Entrou Simão Pedro no barco e puxou a rede para terra, cheia de cento e cinqüenta e três grandes peixes; e, apesar de serem tantos, não se rompeu a rede.
12 – Disse-lhes Jesus: Vinde, comei. Nenhum dos discípulos ousava perguntar-lhe: Quem és tu? sabendo que era o Senhor.
13 – Chegou Jesus, tomou o pão e deu-lho, e semelhantemente o peixe.
14 – Foi esta a terceira vez que Jesus se manifestou aos seus discípulos, depois de ter ressurgido dentre os mortos.
15 – Depois de terem comido, perguntou Jesus a Simão Pedro: Simão Pedro: Simão, filho de João, amas-me mais do que estes? Respondeu-lhe: Sim, Senhor; tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta os meus cordeirinhos.
16 – Tornou a perguntar-lhe: Simão, filho de João, amas-me? Respondeu-lhe: Sim, Senhor; tu sabes que te amo. Disse-lhe: Pastoreia as minhas ovelhas.
17 – Perguntou-lhe terceira vez: Simão, filho de João, amas-me? Entristeceu-se Pedro por lhe ter perguntado pela terceira vez: Amas-me? E respondeu-lhe: Senhor, tu sabes todas as coisas; tu sabes que te amo. Disse-lhe Jesus: Apascenta as minhas ovelhas.
18 – Em verdade, em verdade te digo que, quando eras mais moço, te cingias a ti mesmo, e andavas por onde querias; mas, quando fores velho, estenderás as mãos e outro te cingirá, e te levará para onde tu não queres.
19 – Ora, isto ele disse, significando com que morte havia Pedro de glorificar a Deus. E, havendo dito isto, ordenou-lhe: Segue-me.
20 – E Pedro, virando-se, viu que o seguia aquele discípulo a quem Jesus amava, o mesmo que na ceia se recostara sobre o peito de Jesus e perguntara: Senhor, quem é o que te trai?
21 – Ora, vendo Pedro a este, perguntou a Jesus: Senhor, e deste que será?
22 – Respondeu-lhe Jesus: Se eu quiser que ele fique até que eu venha, que tens tu com isso? Segue-me tu.
23 – Divulgou-se, pois, entre os irmãos este dito, que aquele discípulo não havia de morrer. Jesus, porém, não disse que não morreria, mas: se eu quiser que ele fique até que eu venha, que tens tu com isso?
24 – Este é o discípulo que dá testemunho destas coisas e as escreveu; e sabemos que o seu testemunho é verdadeiro.
25 – E ainda muitas outras coisas há que Jesus fez; as quais, se fossem escritas uma por uma, creio que nem ainda no mundo inteiro caberiam os livros que se escrevessem.

– Pergunta sobre o Ano Bíblico.:

Em quantas partes os solados romanos dividiram as roupas de Jesus?
Resposta: em quatro partes (João 19:23)

– Curiosidades Bíblicas.:

Quantos provérbios escreveu Salomão?
Resposta: Três mil. I Reis 4:32.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/biblia.asp?lista=1&livro=11&capitulo=4

– Versos Bíblicos.:

O Senhor já ouviu a minha súplica, o Senhor aceita a minha oração. Salmos 6:9

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/biblia.asp?lista=1&livro=19&capitulo=6&verso=9

– Ano Bíblico (Espanhol).:

Libro de João

Capítulo 19

1 – Entonces Pilato Tomó a Jesús y le Azotó.
2 – Los soldados entretejieron una corona de espinas y se la pusieron sobre la cabeza. Le vistieron con un manto de Púrpura,
3 – y Venían hacia él y le Decían: –¡Viva el rey de los Judíos! Y le daban de bofetadas.
4 – Pilato Salió otra vez y les dijo: –He Aquí, os lo traigo fuera, para que Sepáis que no hallo Ningún delito en él.
5 – Entonces Jesús Salió llevando la corona de espinas y el manto de Púrpura. Y Pilato les dijo: –¡He Aquí el hombre!
6 – Cuando le vieron los principales sacerdotes y los guardias, gritaron diciendo: –¡Crucifícale! ¡Crucifícale! Les dijo Pilato: –Tomadlo vosotros y crucificadle, porque yo no hallo Ningún delito en él.
7 – Los Judíos le respondieron: –Nosotros tenemos una ley, y Según nuestra ley él debe morir, porque se hizo a Sí mismo Hijo de Dios.
8 – Cuando Pilato Oyó esta palabra, tuvo aun Más miedo.
9 – Entró en el Pretorio otra vez y dijo a Jesús: –¿De Dónde eres Tú? Pero Jesús no le dio respuesta.
10 – Entonces le dijo Pilato: –¿A Mí no me hablas? ¿No sabes que tengo autoridad para soltarte y tengo autoridad para crucificarte?
11 – Respondió Jesús: –No Tendrías ninguna autoridad contra Mí, si no te fuera dada de arriba. Por esto, el que me Entregó a ti tiene mayor pecado.
12 – Desde entonces Pilato procuraba soltarle. Pero los Judíos gritaron diciendo: –Si sueltas a éste, no eres amigo del César. Todo aquel que se hace rey se opone al César.
13 – Cuando Pilato Oyó estas palabras, Llevó a Jesús afuera y se Sentó en el tribunal, en el lugar llamado El Enlosado, y en hebreo Gabata.
14 – Era el Día de la Preparación de la Pascua, y como la hora sexta. Entonces dijo a los Judíos: –He Aquí vuestro rey.
15 – Pero ellos gritaron diciendo: –¡Fuera! ¡Fuera! ¡Crucifícale! Pilato les dijo: –¿He de crucificar a vuestro rey? Respondieron los principales sacerdotes: –¡No tenemos Más rey que el César!
16 – Y con esto entonces lo Entregó a ellos para que fuese crucificado. Tomaron pues a Jesús,
17 – y él Salió llevando su cruz hacia el lugar que se llama de la Calavera, y en hebreo Gólgota.
18 – Allí le crucificaron, y con él a otros dos, uno a cada lado, y Jesús estaba en medio.
19 – Pilato Escribió y puso sobre la cruz un letrero en el cual fue escrito: JESUS DE NAZARET, REY DE LOS JUDIOS.
20 – Entonces muchos de los Judíos leyeron este letrero, porque el lugar donde Jesús fue crucificado estaba cerca de la ciudad, y el letrero estaba escrito en hebreo, en Latín y en griego.
21 – Los principales sacerdotes de los Judíos le Decían a Pilato: –No escribas: “Rey de los Judíos”, sino: “Este dijo: “Soy rey de los Judíos.””
22 – Pilato Respondió: –Lo que he escrito, he escrito.
23 – Cuando los soldados crucificaron a Jesús, tomaron los vestidos de él e hicieron cuatro partes, una para cada soldado. Además, tomaron la Túnica, pero la Túnica no Tenía costura; era tejida entera de arriba abajo.
24 – Por esto dijeron uno a otro: –No la partamos; Más bien echemos suertes sobre ella, para ver de quién Será. Esto Sucedió para que se cumpliera la Escritura que dice: Partieron entre Sí mis vestidos y sobre mis vestiduras echaron suertes. Y Así lo hicieron los soldados.
25 – Junto a la cruz de Jesús estaban su madre, la hermana de su madre, María esposa de Cleofas y María Magdalena.
26 – Cuando Jesús vio a su madre y al Discípulo a quien amaba, de pie junto a ella, dijo a su madre: –Mujer, he Ahí tu hijo.
27 – Después dijo al Discípulo: –He Ahí tu madre. Y desde aquella hora el Discípulo la Recibió en su casa.
28 – Después de esto, sabiendo Jesús que ya todo se Había consumado, para que se cumpliera la Escritura, dijo: –Tengo sed.
29 – Había Allí una vasija llena de vinagre. Entonces pusieron en un hisopo una esponja empapada en vinagre y se la acercaron a la boca.
30 – Cuando Jesús Recibió el vinagre, dijo: –¡Consumado es! Y habiendo inclinado la cabeza, Entregó el Espíritu.
31 – Entonces los Judíos, por cuanto era el Día de la Preparación, y para que los cuerpos no quedasen en la cruz en el Sábado (pues era el Gran Sábado), rogaron a Pilato que se les quebrasen las piernas y fuesen quitados.
32 – Luego los soldados fueron y quebraron las piernas al primero, y después al otro que Había sido crucificado con él.
33 – Pero cuando llegaron a Jesús, como le vieron ya muerto, no le quebraron las piernas;
34 – pero uno de los soldados le Abrió el costado con una lanza, y Salió al instante sangre y agua.
35 – El que lo ha visto ha dado testimonio, y su testimonio es verdadero. El sabe que dice la verdad, para que vosotros también Creáis.
36 – Porque estas cosas sucedieron Así para que se cumpliese la Escritura que dice: Ninguno de sus huesos Será quebrado.
37 – También otra Escritura dice: Mirarán al que traspasaron.
38 – Después de esto, José de Arimatea, que era Discípulo de Jesús, aunque en secreto por miedo a los Judíos, Pidió a Pilato que le permitiese quitar el cuerpo de Jesús. Pilato se lo Permitió. Por tanto, él fue y Llevó su cuerpo.
39 – También Nicodemo, que al principio Había venido a Jesús de noche, fue llevando un compuesto de mirra y áloes, como cien libras.
40 – Tomaron, pues, el cuerpo de Jesús y lo envolvieron en lienzos con las especias, de acuerdo con la costumbre Judía de sepultar.
41 – En el lugar donde Había sido crucificado Había un huerto, y en el huerto Había un sepulcro nuevo, en el cual Todavía no se Había puesto a nadie.
42 – Allí, pues, por causa del Día de la Preparación de los Judíos y porque aquel sepulcro estaba cerca, pusieron a Jesús.

Capítulo 20

1 – El primer Día de la semana, muy de madrugada, siendo Aún oscuro, María Magdalena fue al sepulcro y vio que la piedra Había sido quitada del sepulcro.
2 – Entonces Corrió y fue a Simón Pedro y al otro Discípulo a quien amaba Jesús, y les dijo: –Han sacado al Señor del sepulcro, y no sabemos Dónde le han puesto.
3 – Salieron, pues, Pedro y el otro Discípulo e iban al sepulcro.
4 – Y los dos Corrían juntos, pero el otro Discípulo Corrió Más Rápidamente que Pedro y Llegó primero al sepulcro.
5 – Y cuando se Inclinó, vio que los lienzos Habían quedado Allí; sin embargo, no Entró.
6 – Entonces Llegó Simón Pedro siguiéndole, y Entró en el sepulcro. Y vio los lienzos que Habían quedado,
7 – y el sudario que Había estado sobre su cabeza, no puesto con los lienzos, sino doblado en un lugar aparte.
8 – Entonces Entró también el otro Discípulo que Había llegado primero al sepulcro, y vio y Creyó.
9 – Pues Aún no Entendían la Escritura, que le era necesario resucitar de entre los muertos.
10 – Entonces los Discípulos volvieron a los suyos.
11 – Pero María Magdalena estaba llorando fuera del sepulcro. Mientras lloraba, se Inclinó para mirar dentro del sepulcro
12 – y vio a dos ángeles con vestiduras blancas que estaban sentados, el uno a la cabecera y el otro a los pies, donde Había sido puesto el cuerpo de Jesús.
13 – Y ellos le dijeron: –Mujer, ¿por qué lloras? Les dijo: –Porque se han llevado a mi Señor, y no sé Dónde le han puesto.
14 – Habiendo dicho esto, se Volvió hacia Atrás y vio a Jesús de pie; pero no se daba cuenta de que era Jesús.
15 – Jesús le dijo: –Mujer, ¿por qué lloras? ¿A quién buscas? Ella, pensando que él era el jardinero, le dijo: –Señor, si Tú lo has llevado, dime Dónde lo has puesto, y yo lo llevaré.
16 – Jesús le dijo: –María… Volviéndose ella, le dijo en hebreo: –¡Raboni! –que quiere decir Maestro–.
17 – Jesús le dijo: –Suéltame, porque Aún no he subido al Padre. Pero vé a mis hermanos y diles: “Yo subo a mi Padre y a vuestro Padre, a mi Dios y a vuestro Dios.”
18 – María Magdalena fue a dar las nuevas a los Discípulos: –¡He visto al Señor! También les Contó que él le Había dicho estas cosas.
19 – Al anochecer de aquel Día, el primero de la semana, y estando las puertas cerradas en el lugar donde los Discípulos se Reunían por miedo a los Judíos, Jesús Entró, se puso en medio de ellos y les dijo: “¡Paz a vosotros!”
20 – Habiendo dicho esto, les Mostró las manos y el costado. Los Discípulos se regocijaron cuando vieron al Señor.
21 – Entonces Jesús les dijo otra vez: “¡Paz a vosotros! Como me ha enviado el Padre, Así también yo os Envío a vosotros.”
22 – Habiendo dicho esto, Sopló y les dijo: “Recibid el Espíritu Santo.
23 – A los que Remitáis los pecados, les han sido remitidos; y a quienes se los Retengáis, les han sido retenidos.”
24 – Pero Tomás, llamado Dídimo, uno de los doce, no estaba con ellos cuando vino Jesús.
25 – Entonces los otros Discípulos le Decían: –¡Hemos visto al Señor! Pero él les dijo: –Si yo no veo en sus manos la marca de los clavos, y si no meto mi dedo en la marca de los clavos y si no meto mi mano en su costado, no creeré Jamás.
26 – Ocho Días después sus Discípulos estaban adentro otra vez, y Tomás estaba con ellos. Y aunque las puertas estaban cerradas, Jesús Entró, se puso en medio y dijo: –¡Paz a vosotros!
27 – Luego dijo a Tomás: –Pon tu dedo Aquí y mira mis manos; pon Acá tu mano y métela en mi costado; y no seas incrédulo sino creyente.
28 – Entonces Tomás Respondió y le dijo: –¡Señor Mío, y Dios Mío!
29 – Jesús le dijo: –¿Porque me has visto, has Creído? ¡Bienaventurados los que no ven y creen!
30 – Por cierto Jesús hizo muchas otras señales en presencia de sus Discípulos, las cuales no Están escritas en este libro.
31 – Pero estas cosas han sido escritas para que Creáis que Jesús es el Cristo, el Hijo de Dios, y para que creyendo Tengáis vida en su nombre.

Capítulo 21

1 – Después de esto, Jesús se Manifestó otra vez a sus Discípulos en el mar de Tiberias. Se Manifestó de esta manera:
2 – Estaban juntos Simón Pedro, Tomás llamado Dídimo, Natanael que era de Caná de Galilea, los hijos de Zebedeo y otros dos de sus Discípulos.
3 – Simón Pedro les dijo: –Voy a pescar. Le dijeron: –Vamos nosotros también contigo. Salieron y entraron en la barca, pero aquella noche no consiguieron nada.
4 – Al amanecer, Jesús se Presentó en la playa, aunque los Discípulos no se daban cuenta de que era Jesús.
5 – Entonces Jesús les dijo: –Hijitos, ¿no tenéis nada de comer? Le contestaron: –No.
6 – El les dijo: –Echad la red al lado derecho de la barca, y hallaréis. La echaron, pues, y ya no Podían sacarla por la gran cantidad de peces.
7 – Entonces aquel Discípulo a quien Jesús amaba dijo a Pedro: –¡Es el Señor! Cuando Simón Pedro Oyó que era el Señor, se Ciñó el manto, pues se lo Había quitado, y se Tiró al mar.
8 – Los otros Discípulos llegaron con la barca, arrastrando la red con los peces; porque no estaban lejos de tierra, sino como a doscientos codos.
9 – Cuando bajaron a tierra, vieron brasas puestas, con pescado encima, y pan.
10 – Jesús les dijo: –Traed de los pescados que ahora habéis pescado.
11 – Entonces Simón Pedro Subió y Sacó a tierra la red llena de grandes pescados, 153 de ellos; y aunque eran tantos, la red no se Rompió.
12 – Jesús les dijo: –Venid, comed. Ninguno de los Discípulos osaba preguntarle: “Tú, ¿quién eres?”, pues Sabían que era el Señor.
13 – Vino, entonces, Jesús y Tomó el pan y les dio; y también hizo lo mismo con el pescado.
14 – Esta era ya la tercera vez que Jesús se manifestaba a sus Discípulos después de haber resucitado de entre los muertos.
15 – Cuando Habían comido, Jesús dijo a Simón Pedro: –Simón hijo de Jonás, ¿me amas Tú Más que éstos? Le dijo: –Sí, Señor; Tú sabes que te amo. Jesús le dijo: –Apacienta mis corderos.
16 – Le Volvió a decir por segunda vez: –Simón hijo de Jonás, ¿me amas? Le Contestó: –Sí, Señor; Tú sabes que te amo. Jesús le dijo: –Pastorea mis ovejas.
17 – Le dijo por tercera vez: –Simón hijo de Jonás, ¿me amas? Pedro se Entristeció de que le dijera por tercera vez: “¿Me amas?” Y le dijo: –Señor, Tú conoces todas las cosas. Tú sabes que te amo. Jesús le dijo: –Apacienta mis ovejas.
18 – De cierto, de cierto te digo que cuando eras Más joven, Tú te Ceñías e ibas a donde Querías; pero cuando seas viejo, Extenderás las manos, y te Ceñirá otro y te Llevará a donde no quieras.
19 – Esto dijo señalando con qué muerte Pedro Había de glorificar a Dios. Después de haber dicho esto le dijo: –Sígueme.
20 – Pedro dio vuelta y vio que les Seguía el Discípulo a quien Jesús amaba. Fue el mismo que se Recostó sobre su pecho en la cena y le dijo: “Señor, ¿quién es el que te ha de entregar?”
21 – Así que al verlo, Pedro le dijo a Jesús: –Señor, ¿y qué de éste?
22 – Jesús le dijo: –Si yo quiero que él quede hasta que yo venga, ¿qué tiene esto que ver contigo? Tú, Sígueme.
23 – Así que el dicho se Difundió entre los hermanos de que aquel Discípulo no Habría de morir. Pero Jesús no le dijo que no Moriría, sino: “Si yo quiero que él quede hasta que yo venga, ¿qué tiene que ver eso contigo?”
24 – Este es el Discípulo que da testimonio de estas cosas y las Escribió. Y sabemos que su testimonio es verdadero.
25 – Hay también muchas otras cosas que hizo Jesús que, si se escribieran una por una, pienso que no Cabrían ni aun en el mundo los libros que se Habrían de escribir.

– Ano Bíblico (Inglês).:

Book of João

Chapter 19

1 – Then Pilate took Jesus and had him whipped with cords.
2 – And the men of the army made a crown of thorns and put it on his head, and they put a purple robe on him.
3 – And they kept coming and saying, Long life to the King of the Jews! And they gave him blows with their hands.
4 – And Pilate went out again and said to them, See, I let him come out to you to make it clear to you that I see no wrong in him.
5 – Then Jesus came out with the crown of thorns and the purple robe. And Pilate said to them, Here is the man!
6 – So when the chief priests and the police saw him they gave a loud cry, To the cross! to the cross! Pilate said to them, Take him yourselves and put him on the cross: I see no crime in him.
7 – And the Jews made answer, We have a law, and by that law it is right for him to be put to death because he said he was the Son of God.
8 – When this saying came to Pilate´s ears his fear became greater;
9 – And he went again into the Praetorium and said to Jesus, Where do you come from? But Jesus gave him no answer.
10 – Then Pilate said to him, You say nothing to me? is it not clear to you that I have power to let you go free and power to put you to death on the cross?
11 – Jesus gave this answer: You would have no power at all over me if it was not given to you by God; so that he who gave me up to you has the greater sin.
12 – Hearing this, Pilate had a desire to let him go free, but the Jews said in a loud voice, If you let this man go, you are not Caesar´s friend: everyone who makes himself a king goes against Caesar.
13 – So when these words came to Pilate´s ear, he took Jesus out, seating himself in the judge´s seat in a place named in Hebrew, Gabbatha, or the Stone Floor.
14 – (It was the day when they made ready for the Passover; and it was about the sixth hour.) And he said to the Jews, There is your King!
15 – Then they gave a loud cry, Away with him! away with him! to the cross! Pilate said to them, Am I to put your King to death on the cross? The chief priests said in answer, We have no king but Caesar.
16 – So then he gave him up to them to be put to death on the cross. And they took Jesus away;
17 – And he went out with his cross on him to the place which is named Dead Man´s Head (in Hebrew, Golgotha):
18 – Where they put him on the cross with two others, one on this side and one on that, and Jesus in the middle.
19 – And Pilate put on the cross a statement in writing. The writing was: JESUS THE NAZARENE, THE KING OF THE JEWS.
20 – The writing was seen by a number of the Jews, for the place where Jesus was put to death on the cross was near the town; and the writing was in Hebrew and Latin and Greek.
21 – Then the chief priests of the Jews said to Pilate, Do not put, The King of the Jews, but, He said, I am the King of the Jews.
22 – But Pilate made answer, What I have put in writing will not be changed.
23 – And when Jesus was nailed to the cross, the men of the army took his clothing, and made a division of it into four parts, to every man a part, and they took his coat: now the coat was without a join, made out of one bit of cloth.
24 – So they said among themselves, Let this not be cut up, but let us put it to the decision of chance and see who gets it. (They did this so that the Writings might come true, which say, They made a distribution of my clothing among them, and my coat they put to the decision of chance.) This was what the men of the army did.
25 – Now by the side of the cross of Jesus were his mother, and his mother´s sister Mary, the wife of Cleopas, and Mary Magdalene.
26 – So when Jesus saw his mother and the disciple who was dear to him, he said to his mother, Mother, there is your son!
27 – Then he said to the disciple, There is your mother! And from that hour the disciple took her to his house.
28 – After this, being conscious that all things had now been done so that the Writings might come true, Jesus said, Give me water.
29 – Now there was a vessel ready, full of bitter wine, and they put a sponge full of it on a stick and put it to his mouth.
30 – So when Jesus had taken the wine he said, All is done. And with his head bent he gave up his spirit.
31 – Now it was the day of getting ready for the Passover, and so that the bodies might not be on the cross on the Sabbath (because the day of that Sabbath was a great day), the Jews made a request to Pilate that their legs might be broken, and that they might be taken away.
32 – So the men of the army came, and the legs of the first were broken and then of the other who was put to death on the cross with Jesus:
33 – But when they came to Jesus, they saw that he was dead by this time, and so his legs were not broken;
34 – But one of the men made a wound in his side with a spear, and straight away there came out blood and water.
35 – And he who saw it has given witness (and his witness is true; he is certain that what he says is true) so that you may have belief.
36 – These things came about so that the Writings might be true, No bone of his body will be broken.
37 – And again another verse says, They will see him who was wounded by their spears.
38 – After these things, Joseph of Arimathaea, who was a disciple of Jesus, but secretly for fear of the Jews, made a request to Pilate to let him take away the body of Jesus: and Pilate said he might do so. So he went and took away his body.
39 – And Nicodemus came (he who had first come to Jesus by night) with a roll of myrrh and aloes mixed, about a hundred pounds.
40 – Then they took the body of Jesus, folding linen about it with the spices, as is the way of the Jews when they put the dead to rest.
41 – Now there was a garden near the cross, and in the garden a new place for the dead in which no man had ever been put.
42 – So they put Jesus there, because it was the Jews´ day of getting ready for the Passover, and the place was near.

Chapter 20

1 – Now on the first day of the week, very early, while it was still dark, Mary Magdalene came to the place and saw that the stone had been taken away from it.
2 – Then she went running to Simon Peter, and to the other disciple who was loved by Jesus, and said to them, They have taken away the Lord out of the place of the dead and we have no knowledge where they have put him.
3 – So Peter and the other disciple went out to the place of the dead.
4 – They went running together, and the other disciple got in front of Peter and came first to the hole in the rock;
5 – And looking in, he saw the linen bands on the earth; but he did not go in,
6 – Then Simon Peter came after him and went into the hole in the rock; and he saw the linen bands on the earth,
7 – And the cloth, which had been round his head, not with the linen bands but rolled up in a place by itself.
8 – Then the other disciple who came there first went in; and he saw and belief came to him.
9 – For at that time they had no knowledge that the Writings said that he would have to come again from the dead.
10 – So then the disciples went away again to their houses.
11 – But Mary was still there outside the hole in the rock, weeping; and while she was weeping and looking into the hole,
12 – She saw two angels in white seated where the body of Jesus had been, one at the head and the other at the feet.
13 – They said to her, Woman, why are you weeping? She said to them, Because they have taken away my Lord, and I have no knowledge where they have put him.
14 – And then looking round, she saw Jesus there, but had no idea that it was Jesus.
15 – Jesus said to her, Woman, why are you weeping? who are you looking for? She, taking him for the gardener, said to him, Sir, if you have taken him away from here, say where you have put him and I will take him away.
16 – Jesus said to her, Mary! Turning, she said to him in Hebrew, Rabboni! (which is to say, Master).
17 – Jesus said to her, Do not put your hand on me, for I have not gone up to the Father: but go to my brothers and say to them, I go up to my Father and your Father, to my God and your God.
18 – Mary Magdalene went with the news to the disciples, and said she had seen the Lord and that he had said these things to her.
19 – At evening on that day, the first day of the week, when, for fear of the Jews, the doors were shut where the disciples were, Jesus came among them and said to them, May peace be with you!
20 – And when he had said this, he let them see his hands and his side. Then the disciples were glad when they saw the Lord.
21 – And Jesus said to them again, May peace be with you! As the Father sent me, even so I now send you.
22 – And when he had said this, breathing on them, he said to them, Let the Holy Spirit come on you:
23 – Any to whom you give forgiveness, will be made free from their sins; and any from whom you keep back forgiveness, will still be in their sins.
24 – Now Thomas, one of the twelve, named Didymus, was not with them when Jesus came.
25 – So the other disciples said to him, We have seen the Lord. But he said to them, If I do not see in his hands the print of the nails and put my finger into the print of the nails, and if I do not put my hand into his side, I will never have belief.
26 – And after eight days, his disciples were again in the house and Thomas was with them. Though the doors were shut, Jesus came, and taking his place in the middle of them, he said, May peace be with you!
27 – Then he said to Thomas, Put out your finger, and see my hands; and put your hand here into my side: and be no longer in doubt but have belief.
28 – And Thomas said in answer, My Lord and my God!
29 – Jesus said to him, Because you have seen me you have belief: a blessing will be on those who have belief though they have not seen me!
30 – A number of other signs Jesus did before his disciples which are not recorded in this book:
31 – But these are recorded, so that you may have faith that Jesus is the Christ, the Son of God, and so that, having this faith you may have life in his name.

Chapter 21

1 – After these things Jesus let himself be seen again by the disciples at the sea of Tiberias; and it came about in this way.
2 – Simon Peter, Thomas named Didymus, Nathanael of Cana in Galilee, the sons of Zebedee, and two others of his disciples were all together.
3 – Simon Peter said to them, I am going fishing. They said to him, And we will come with you. They went out and got into the boat; but that night they took no fish.
4 – Now very early in the morning Jesus was there by the edge of the sea (though the disciples were not conscious that it was Jesus).
5 – So Jesus said to them, Children, have you taken any fish? They made answer, No.
6 – And he said to them, Let down the net on the right side of the boat and you will get some. So they put it in the water and now they were not able to get it up again because of the great number of fish.
7 – So the disciple who was dear to Jesus said to Peter, It is the Lord! Hearing that it was the Lord, Peter put his coat round him (because he was not clothed) and went into the sea.
8 – And the other disciples came in the little boat (they were not far from land, only about two hundred cubits off) pulling the net full of fish.
9 – When they got to land, they saw a fire of coals there, with fish cooking on it, and bread.
10 – Jesus said to them, Get some of the fish which you have now taken.
11 – So Peter went to the boat and came back pulling the net to land, full of great fish, a hundred and fifty-three; and though there was such a number the net was not broken.
12 – Jesus said to them, Come and take some food. And all the disciples were in fear of putting the question, Who are you? being conscious that it was the Lord.
13 – Then Jesus came and took the bread and gave it to them, and the fish in the same way.
14 – Now this was the third time that Jesus let himself be seen by the disciples after he had come back from the dead.
15 – Then when they had taken food, Jesus said to Simon Peter, Simon, son of John, is your love for me greater than the love of these others? He said to him, Yes, Lord; you are certain of my love for you. He said to him, Then give my lambs food.
16 – Again, a second time, he said to him, Simon, son of John, have you any love for me? Yes, Lord, he said, you are certain of my love for you. Then take care of my sheep, said Jesus.
17 – He said to him a third time, Simon, son of John, am I dear to you? Now Peter was troubled in his heart because he put the question a third time, Am I dear to you? And he said to him, Lord, you have knowledge of all things; you see that you are dear to me. Jesus said to him, Then give my sheep food.
18 – Truly I say to you, When you were young, you made yourself ready and went wherever you had a desire to go: but when you are old, you will put out your hands and another will make you ready, and you will be taken where you have no desire to go.
19 – Now this he said, pointing out the sort of death by which he would give God glory. And after saying this, he said to him, Come after me.
20 – Then Peter, turning round, saw the disciple who was dear to Jesus coming after them–the disciple who was resting on his breast at the last meal, and said, Lord, who is it who will be false to you?
21 – Seeing him, Peter said to Jesus, What about this man?
22 – Jesus said to him, If it is my desire for him to be here till I come back, what is that to you? come yourself after me.
23 – So this saying went about among the brothers that this disciple would not undergo death: Jesus, however, did not say that he would not undergo death, but, If it is my desire for him to be here till I come back, what is that to you?
24 – This is the disciple who gives witness about these things and who put them in writing: and we have knowledge that his witness is true.
25 – And Jesus did such a number of other things that, if every one was recorded, it is my opinion that even the world itself is not great enough for the books there would be.

Na graça de nosso Senhor Jesus,

Daniel Gavin
Diretor Geral – Ellen White Books
http://www.ellenwhite.com.br/
http://www.ellenwhitebooks.com/
http://www.ellenwhite.es/
http://www.ellenwhitebooks.es/

– Meditação Matinal de EGW (Português).:

Indizível Júbilo

“Jesus, … em troca da alegria que Lhe estava proposta, portou a cruz, não fazendo caso da ignomínia, e está assentado a destra do trono de Deus”. Heb. 12:2.
“Tenho-vos dito isto – disse Cristo – “para que o Meu gozo permaneça em vós, e o vossa gozo seja completo”. S. João 15:11.
Jesus via sempre diante dele, o resultado da Sua missão. Sua vida terrena, tão cheia de trabalhos e sacrifícios, era iluminada pelo pensamento de que não seria em vão todo o Seu trabalho. Dando a vida pela vida dos homens, restauraria na humanidade a imagem de Deus. E havia de nos levantar do pó, reformar o caráter segundo o modelo de Seu próprio caráter, e torná-lo belo com Sua própria glória.
Cristo viu os resultados do trabalho de Sua alma e ficou satisfeito. olhou através da eternidade, e viu a felicidade daqueles que pela Sua humilhação haviam de receber o perdão e a vida eterna. Foi ferido pelas suas transgressões, moído pelas suas iniqüidades. O castigo que lhes havia de trazer a paz estava sobre Ele, e pelas Suas pisaduras seriam sarados. Ele ouvia as exclamações de júbilo dos remidos. Ouvia os resgatados cantando o cântico de Moisés e do Cordeiro. Ainda que devesse primeiro ser recebido o batismo de sangue, ainda que os pecados do mundo devessem pesar sobre a Sua alma inocente, ainda que a sombra de uma indescritível mágoa” pairasse sobre Ele; por causa da alegria que O esperava, preferiu sofrer a cruz e desprezou a afronta. – CB, 504.
Com indizível amor Jesus dá as boas-vindas a Seus fiéis, para “o gozo do teu Senhor”. O gozo do Salvador consiste em ver, no reino de glória, as almas que foram salvas por Sua agonia e humilhação. E os remidos serão participantes de Sua alegria, vendo eles, entre os bem-aventurados, os que foram ganhos para Cristo por meio de suas orações, trabalhos e sacrifícios de amor. Reunindo-se eles em redor do grande trono branco, indizível júbilo lhes encherá o coração. – GC, 644.
No final “verão o Seu rosto, e nas suas testas estará o Seu nome”. Apoc. 22:4. E qual é a felicidade do Céu senão a de ver a Deus? Que maior júbilo poderá ter o pecador salvo pela graça de Cristo, do que contemplar a face de Deus, e tê-Lo por Pai? – 3 TS, 265 e 266.
Ano Bíblico: S. João 16-18. – Juvenis: S. João 17.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=100&p=314

– Meditação Matinal de EGW (Espanhol).:

GOZO INEFABLE

Jesús. . . por el gozo puesto delante de él sufrió la cruz, menospreciando el oprobio, y se sentó a la diestra del trono de Dios. (Heb. 12: 2).
“Estas cosas os he hablado -dijo Cristo-, para que mi gozo esté en vosotros, y vuestro gozo sea cumplido” (Juan 15: 11).
Cristo tenía siempre presente el resultado de su misión. Su vida terrenal, recargada de penas y sacrificios, era alegrada por el pensamiento de que su trabajo no sería inútil. Dando su vida por la vida de los hombres, iba a restaurar en la humanidad la imagen de Dios. Iba a levantarnos del polvo, a reformar nuestro carácter conforme al suyo, y embellecerlo con su gloria.
Cristo vio “del trabajo de su alma” y fue “saciado”. Vislumbró lo dilatado de a eternidad, y vio de antemano la felicidad de aquellos que por medio de su humillación recibirían perdón y vida eterna. Fue herido por sus transgresiones y quebrantado por sus iniquidades. El castigo que les daría paz fue sobre él, y por sus heridas fueron sanados. Él oyó el júbilo de los rescatados, que entonaban el canto de Moisés y del Cordero. Aunque había de recibir primero el bautismo de sangre, aunque los pecados del mundo iban a pesar sobre su alma inocente y la sombra de indecible dolor se cernía sobre él, por el gozo que le fue propuesto, escogió sufrir la cruz y menospreció la vergüenza.*
Trasportado de dicha, [Adán] contemplaba los árboles que fueron una vez su delicia -los mismos árboles cuyo frutos recogiera en los días de su dicha e inocencia. Ve las vides que sus manos cultivaron, las mismas flores que se gozaban en cuidar en otros tiempos. Su espíritu abarca toda la escena; comprende que en verdad éste es el Edén restaurado y que es mucho más hermoso ahora que cuando él fue expulsado.*
Al fin “verán su rostro; y su nombre estará en sus frentes” (Apoc. 22: 4). ¿Qué es la felicidad del cielo si no es ver a Dios? ¿Qué mayor gozo puede obtener el pecador salvado por la gracia de Cristo que el de mirar el rostro de Dios y conocerle como Padre?*

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=101&p=314

– Meditação Matinal de EGW (Inglês).:

November 4 – Unspeakable Gladness

Jesus . . . for the joy that was set before him endured the cross, despising the shame, and is seated at the right hand of the throne of God. Heb. 12:2, R.S.V.
“These things have I spoken unto you,” said Christ, “that my joy might remain in you, and that your joy might be full.” John 15:11. {Mar 316.1}
Ever before Him, Christ saw the result of His mission. His earthly life, so full of toil and self-sacrifice, was cheered by the thought that He would not have all this travail for nought. By giving His life for the life of men, He would restore in humanity the image of God. He would lift us up from the dust, reshape the character after the pattern of His own character, and make it beautiful with His own glory. {Mar 316.2}
Christ saw of the travail of His soul and was satisfied. He viewed the expanse of eternity and saw the happiness of those who through His humiliation should receive pardon and everlasting life. He was wounded for their transgressions, bruised for their iniquities. The chastisement of their peace was upon Him, and with His stripes they were healed. He heard the shout of the redeemed. He heard the ransomed ones singing the song of Moses and the Lamb. Although the baptism of blood must first be received, although the sins of the world were to weigh upon His innocent soul, although the shadow of an unspeakable woe was upon Him; yet for the joy that was set before Him He chose to endure the cross and despised the shame. {Mar 316.3}
This joy all His followers are to share. However great and glorious hereafter, our reward is not all to be reserved for the time of final deliverance. Even here we are by faith to enter into the Saviour”s joy. {Mar 316.4}
To those who receive Him, He gives power to become the sons of God, that at last God may receive them as His, to dwell with Him throughout eternity. If, during this life, they are loyal to God, they will at last “see His face; and His name shall be in their foreheads.” Revelation 22:4. And what is the happiness of heaven but to see God? What greater joy could come to the sinner saved by the grace of Christ than to look upon the face of God and know Him as Father? {Mar 316.5}

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=129&p=314

Na graça de nosso Senhor Jesus,

Daniel Gavin
Diretor Geral – Ellen White Books
http://www.ellenwhite.com.br/
http://www.ellenwhitebooks.com/
http://www.ellenwhite.es/
http://www.ellenwhitebooks.es/

– Mensagens para Evangelistas.:

O Senhor deseja que sejais ganhadores de almas; por isso, conquanto não devais impor ao povo pontos doutrinários, “estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós”. I Ped. 3:15. Por que temor? – Temor de que vossas palavras cheirem a presunção, de que sejam faladas palavras imprudentes, de que vossas palavras e maneiras não sejam segundo a semelhança de Cristo. Ligai-vos firmemente a Cristo e apresentai a verdade como se acha nEle. Os corações não podem deixar de ser tocados pela história da expiação. Quando aprenderdes a mansidão e humildade de Cristo, sabereis que dizer ao povo, porque o Espírito Santo vos dirá que palavras falar. Os que reconhecem a necessidade de conservar o coração sob o domínio do Espírito Santo, serão habilitados a semear semente que germine para a vida eterna. Esta é a obra do colportor-evangelista. Testemunhos Seletos, vol. 2, pág. 544.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=24&p=544

– Mensagens para Jovens.:

As crianças e os jovens devem achar prazer em tornar mais leves as obrigações do pai e da mãe, demonstrando abnegado interesse no lar. Ao suportarem com alegria a parte das responsabilidades que lhes pesa sobre os ombros, estão recebendo instrução para se tornarem aptos para posições de confiança e utilidade. Cada ano devem fazer progressos, trocando gradual mas seguramente sua conduta de meninos e meninas pela de verdadeiros homens e mulheres. No fiel desempenho de simples deveres do lar, os rapazes e as meninas lançam os alicerces da excelência mental, moral e espiritual. Mensagens aos Jovens, págs. 211 e 212.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=6&p=211

– Mensagens para Namorados.:

Dê cada um amor, em vez de exigi-lo. Cultive aquilo que tem em si de mais nobre, e esteja pronto a reconhecer as boas qualidades do outro. É um admirável estímulo e satisfação saber alguém que é estimado. A simpatia e o respeito animam na luta em busca da perfeição, e o próprio amor cresce à medida que estimula a propósitos mais nobres. A Ciência do Bom Viver, pág. 361.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=31&p=361

– Mensagens para Pais.:

Entre um campo inculto e a mente não educada há semelhança notável. Na mente das crianças e jovens, o inimigo semeia o joio e, a menos que os pais vigiem atentamente, ele crescerá, produzindo seu mau fruto. É necessário incessante cuidado ao cultivar-se o terreno do espírito, e ao lançar-se nele a preciosa semente da verdade bíblica. Às crianças deve se ensinar a rejeitar os contos levianos, frívolos, e volver à leitura sensata, que levará o espírito a ter interesse na narração, história e argumentação da Bíblia. A leitura que lança luz sobre o Volume Sagrado, e desperta o desejo de estudá-lo, não é perigosa, mas proveitosa. Conselhos aos Pais, Professores e Estudantes, págs. 136 e 137.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=37&p=136

– Mensagens sobre Escola Sabatina.:

O obreiro da Escola Sabatina, verdadeiramente convertido, não será moldado segundo os costumes e práticas mundanos, mas permanecerá em independência moral. Seu exemplo estará de acordo com sua profissão, mantendo-se ele separado do espírito e das modas do mundo. Não se desviará de maneira alguma de seu firme propósito de ser um com Cristo, nem cederá um jota de sua atitude de fidelidade a Deus, em oposição ao orgulho, à condescendência com entretenimentos egoístas, ao dispêndio de meios para satisfazer à inclinação ou ao amor da ostentação, mas será um exemplo no espírito, comportamento e vestuário. Conselhos Sobre a Escola Sabatina, pág. 95.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=15&p=95

– Mensagens sobre Saúde.:

A mãe que é hábil professora de seus filhos deve, antes de seu nascimento, formar hábitos de abnegação e domínio próprio; pois transmite-lhes suas próprias qualidades, seus próprios traços de caráter, fortes ou fracos. O inimigo das pessoas compreende esta questão muito melhor do que o fazem muitos pais. Trará ele tentações à mãe, sabendo que, se não resistir a ele, pode por meio dela afetar seu filho. A única esperança da mãe está em Deus. A Ele pode ela recorrer, em busca de graça e força. Não O buscará em vão. Habilitá-la-á a transmitir a sua prole qualidades que os ajudarão a alcançar êxito nesta vida e a ganhar a vida eterna. Signs of the Times, 26 de fevereiro de 1902. Conselhos Sobre o Regime Alimentar, pág. 219.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/?l=17&p=219

Na graça de nosso Senhor Jesus,

Daniel Gavin
Diretor Geral – Ellen White Books
http://www.ellenwhite.com.br/
http://www.ellenwhitebooks.com/
http://www.ellenwhite.es/
http://www.ellenwhitebooks.es/

– Ano Bíblico (Português).:

Livro de João

Capítulo 16

1 – Tenho-vos dito estas coisas para que não vos escandalizeis.
2 – Expulsar-vos-ão das sinagogas; ainda mais, vem a hora em que qualquer que vos matar julgará prestar um serviço a Deus.
3 – E isto vos farão, porque não conheceram ao Pai nem a mim.
4 – Mas tenho-vos dito estas coisas, a fim de que, quando chegar aquela hora, vos lembreis de que eu vo-las tinha dito. Não vo-las disse desde o princípio, porque estava convosco.
5 – Agora, porém, vou para aquele que me enviou; e nenhum de vós me pergunta: Para onde vais?
6 – Antes, porque vos disse isto, o vosso coração se encheu de tristeza.
7 – Todavia, digo-vos a verdade, convém-vos que eu vá; pois se eu não for, o Ajudador não virá a vós; mas, se eu for, vo-lo enviarei.
8 – E quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo:
9 – do pecado, porque não crêem em mim;
10 – da justiça, porque vou para meu Pai, e não me vereis mais,
11 – e do juízo, porque o príncipe deste mundo já está julgado.
12 – Ainda tenho muito que vos dizer; mas vós não o podeis suportar agora.
13 – Quando vier, porém, aquele, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá o que tiver ouvido, e vos anunciará as coisas vindouras.
14 – Ele me glorificará, porque receberá do que é meu, e vo-lo anunciará.
15 – Tudo quanto o Pai tem é meu; por isso eu vos disse que ele, recebendo do que é meu, vo-lo anunciará.
16 – Um pouco, e já não me vereis; e outra vez um pouco, e ver-me-eis.
17 – Então alguns dos seus discípulos perguntaram uns para os outros: Que é isto que nos diz? Um pouco, e não me vereis; e outra vez um pouco, e ver-me-eis; e: Porquanto vou para o Pai?
18 – Diziam pois: Que quer dizer isto: Um pouco? Não compreendemos o que ele está dizendo.
19 – Percebeu Jesus que o queriam interrogar, e disse-lhes: Indagais entre vós acerca disto que disse: Um pouco, e não me vereis; e outra vez um pouco, e ver-me-eis?
20 – Em verdade, em verdade, vos digo que vós chorareis e vos lamentareis, mas o mundo se alegrará; vós estareis tristes, porém a vossa tristeza se converterá em alegria.
21 – A mulher, quando está para dar à luz, sente tristeza porque é chegada a sua hora; mas, depois de ter dado à luz a criança, já não se lembra da aflição, pelo gozo de haver um homem nascido ao mundo.
22 – Assim também vós agora, na verdade, tendes tristeza; mas eu vos tornarei a ver, e alegrar-se-á o vosso coração, e a vossa alegria ninguém vo-la tirará.
23 – Naquele dia nada me perguntareis. Em verdade, em verdade vos digo que tudo quanto pedirdes ao Pai, ele vo-lo concederá em meu nome.
24 – Até agora nada pedistes em meu nome; pedi, e recebereis, para que o vosso gozo seja completo.
25 – Disse-vos estas coisas por figuras; chega, porém, a hora em que vos não falarei mais por figuras, mas abertamente vos falarei acerca do Pai.
26 – Naquele dia pedireis em meu nome, e não vos digo que eu rogarei por vós ao Pai;
27 – pois o Pai mesmo vos ama; visto que vós me amastes e crestes que eu saí de Deus.
28 – Saí do Pai, e vim ao mundo; outra vez deixo o mundo, e vou para o Pai.
29 – Disseram os seus discípulos: Eis que agora falas abertamente, e não por figura alguma.
30 – Agora conhecemos que sabes todas as coisas, e não necessitas de que alguém te interrogue. Por isso cremos que saíste de Deus.
31 – Respondeu-lhes Jesus: Credes agora?
32 – Eis que vem a hora, e já é chegada, em que vós sereis dispersos cada um para o seu lado, e me deixareis só; mas não estou só, porque o Pai está comigo.
33 – Tenho-vos dito estas coisas, para que em mim tenhais paz. No mundo tereis tribulações; mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.

Capítulo 17

1 – Depois de assim falar, Jesus, levantando os olhos ao céu, disse: Pai, é chegada a hora; glorifica a teu Filho, para que também o Filho te glorifique;
2 – assim como lhe deste autoridade sobre toda a carne, para que dê a vida eterna a todos aqueles que lhe tens dado.
3 – E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, como o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, aquele que tu enviaste.
4 – Eu te glorifiquei na terra, completando a obra que me deste para fazer.
5 – Agora, pois, glorifica-me tu, ó Pai, junto de ti mesmo, com aquela glória que eu tinha contigo antes que o mundo existisse.
6 – Manifestei o teu nome aos homens que do mundo me deste. Eram teus, e tu mos deste; e guardaram a tua palavra.
7 – Agora sabem que tudo quanto me deste provém de ti;
8 – porque eu lhes dei as palavras que tu me deste, e eles as receberam, e verdadeiramente conheceram que saí de ti, e creram que tu me enviaste.
9 – Eu rogo por eles; não rogo pelo mundo, mas por aqueles que me tens dado, porque são teus;
10 – todas as minhas coisas são tuas, e as tuas coisas são minhas; e neles sou glorificado.
11 – Eu não estou mais no mundo; mas eles estão no mundo, e eu vou para ti. Pai santo, guarda-os no teu nome, o qual me deste, para que eles sejam um, assim como nós.
12 – Enquanto eu estava com eles, eu os guardava no teu nome que me deste; e os conservei, e nenhum deles se perdeu, senão o filho da perdição, para que se cumprisse a Escritura.
13 – Mas agora vou para ti; e isto falo no mundo, para que eles tenham a minha alegria completa em si mesmos.
14 – Eu lhes dei a tua palavra; e o mundo os odiou, porque não são do mundo, assim como eu não sou do mundo.
15 – Não rogo que os tires do mundo, mas que os guardes do Maligno.
16 – Eles não são do mundo, assim como eu não sou do mundo.
17 – Santifica-os na verdade, a tua palavra é a verdade.
18 – Assim como tu me enviaste ao mundo, também eu os enviarei ao mundo.
19 – E por eles eu me santifico, para que também eles sejam santificados na verdade.
20 – E rogo não somente por estes, mas também por aqueles que pela sua palavra hão de crer em mim;
21 – para que todos sejam um; assim como tu, ó Pai, és em mim, e eu em ti, que também eles sejam um em nós; para que o mundo creia que tu me enviaste.
22 – E eu lhes dei a glória que a mim me deste, para que sejam um, como nós somos um;
23 – eu neles, e tu em mim, para que eles sejam perfeitos em unidade, a fim de que o mundo conheça que tu me enviaste, e que os amaste a eles, assim como me amaste a mim.
24 – Pai, desejo que onde eu estou, estejam comigo também aqueles que me tens dado, para verem a minha glória, a qual me deste; pois que me amaste antes da fundação do mundo.
25 – Pai justo, o mundo não te conheceu, mas eu te conheço; conheceram que tu me enviaste;
26 – e eu lhes fiz conhecer o teu nome, e lho farei conhecer ainda; para que haja neles aquele amor com que me amaste, e também eu neles esteja.

Capítulo 18

1 – Tendo Jesus dito isto, saiu com seus discípulos para o outro lado do ribeiro de Cedrom, onde havia um jardim, e com eles ali entrou.
2 – Ora, Judas, que o traía, também conhecia aquele lugar, porque muitas vezes Jesus se reunira ali com os discípulos.
3 – Tendo, pois, Judas tomado a corte e uns guardas da parte dos principais sacerdotes e fariseus, chegou ali com lanternas archotes e armas.
4 – Sabendo, pois, Jesus tudo o que lhe havia de suceder, adiantou-se e perguntou-lhes: A quem buscais?
5 – Responderam-lhe: A Jesus, o nazareno. Disse-lhes Jesus: Sou eu. E Judas, que o traía, também estava com eles.
6 – Quando Jesus lhes disse: Sou eu, recuaram, e cairam por terra.
7 – Tornou-lhes então a perguntar: A quem buscais? e responderam: A Jesus, o nazareno.
8 – Replicou-lhes Jesus: Já vos disse que sou eu; se, pois, é a mim que buscais, deixai ir estes;
9 – para que se cumprisse a palavra que dissera: Dos que me tens dado, nenhum deles perdi.
10 – Então Simão Pedro, que tinha uma espada, desembainhou-a e feriu o servo do sumo sacerdote, cortando-lhe a orelha direita. O nome do servo era Malco.
11 – Disse, pois, Jesus a Pedro: Mete a tua espada na bainha; não hei de beber o cálice que o Pai me deu?
12 – Então a escolta, e o comandante, e os guardas dos judeus prenderam a Jesus, e o maniataram.
13 – E conduziram-no primeiramente a Anás; pois era sogro de Caifás, sumo sacerdote naquele ano.
14 – Ora, Caifás era quem aconselhara aos judeus que convinha morrer um homem pelo povo.
15 – Simão Pedro e outro discípulo seguiam a Jesus. Este discípulo era conhecido do sumo sacerdote, e entrou com Jesus no pátio do sumo sacerdote,
16 – enquanto Pedro ficava da parte de fora, à porta. Saiu, então, o outro discípulo que era conhecido do sumo sacerdote, falou à porteira, e levou Pedro para dentro.
17 – Então a porteira perguntou a Pedro: Não és tu também um dos discípulos deste homem? Respondeu ele: Não sou.
18 – Ora, estavam ali os servos e os guardas, que tinham acendido um braseiro e se aquentavam, porque fazia frio; e também Pedro estava ali em pé no meio deles, aquentando-se.
19 – Então o sumo sacerdote interrogou Jesus acerca dos seus discípulos e da sua doutrina.
20 – Respondeu-lhe Jesus: Eu tenho falado abertamente ao mundo; eu sempre ensinei nas sinagogas e no templo, onde todos os judeus se congregam, e nada falei em oculto.
21 – Por que me perguntas a mim? pergunta aos que me ouviram o que é que lhes falei; eis que eles sabem o que eu disse.
22 – E, havendo ele dito isso, um dos guardas que ali estavam deu uma bofetada em Jesus, dizendo: É assim que respondes ao sumo sacerdote?
23 – Respondeu-lhe Jesus: Se falei mal, dá testemunho do mal; mas, se bem, por que me feres?
24 – Então Anás o enviou, maniatado, a Caifás, o sumo sacerdote.
25 – E Simão Pedro ainda estava ali, aquentando-se. Perguntaram-lhe, pois: Não és também tu um dos seus discípulos? Ele negou, e disse: Não sou.
26 – Um dos servos do sumo sacerdote, parente daquele a quem Pedro cortara a orelha, disse: Não te vi eu no jardim com ele?
27 – Pedro negou outra vez, e imediatamente o galo cantou.
28 – Depois conduziram Jesus da presença de Caifás para o pretório; era de manhã cedo; e eles não entraram no pretório, para não se contaminarem, mas poderem comer a páscoa.
29 – Então Pilatos saiu a ter com eles, e perguntou: Que acusação trazeis contra este homem?
30 – Responderam-lhe: Se ele não fosse malfeitor, não to entregaríamos.
31 – Disse-lhes, então, Pilatos: Tomai-o vós, e julgai-o segundo a vossa lei. Disseram-lhe os judeus: A nós não nos é lícito tirar a vida a ninguém.
32 – Isso foi para que se cumprisse a palavra que dissera Jesus, significando de que morte havia de morrer.
33 – Pilatos, pois, tornou a entrar no pretório, chamou a Jesus e perguntou-lhe: És tu o rei dos judeus?
34 – Respondeu Jesus: Dizes isso de ti mesmo, ou foram outros que to disseram de mim?
35 – Replicou Pilatos: Porventura sou eu judeu? O teu povo e os principais sacerdotes entregaram-te a mim; que fizeste?
36 – Respondeu Jesus: O meu reino não é deste mundo; se o meu reino fosse deste mundo, pelejariam os meus servos, para que eu não fosse entregue aos judeus; entretanto o meu reino não é daqui.
37 – Perguntou-lhe, pois, Pilatos: Logo tu és rei? Respondeu Jesus: Tu dizes que eu sou rei. Eu para isso nasci, e para isso vim ao mundo, a fim de dar testemunho da verdade. Todo aquele que é da verdade ouve a minha voz.
38 – Perguntou-lhe Pilatos: Que é a verdade? E dito isto, de novo saiu a ter com os judeus, e disse-lhes: Não acho nele crime algum.
39 – Tendes, porém, por costume que eu vos solte alguém por ocasião da páscoa; quereis, pois, que vos solte o rei dos judeus?
40 – Então todos tornaram a clamar dizendo: Este não, mas Barrabás. Ora, Barrabás era salteador.

– Pergunta sobre o Ano Bíblico.:

Que tipo de criminoso era Barrabás?
Resposta: salteador (João 18:40)

– Curiosidades Bíblicas.:

Qual o personagem bíblico que morreu por ir em busca dos seus escravos fugitivos?
Resposta: Simei. I Reis 2:40,42,46.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/biblia.asp?lista=1&livro=11&capitulo=2

– Versos Bíblicos.:

Em paz me deitarei e dormirei, porque só tu, Senhor, me fazes habitar em segurança. Salmos 4:8

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/biblia.asp?lista=1&livro=19&capitulo=4&verso=8

– Ano Bíblico (Espanhol).:

Libro de João

Capítulo 16

1 – “Os he dicho esto para que no os escandalicéis.
2 – Os Expulsarán de las sinagogas, y aun viene la hora cuando cualquiera que os mate Pensará que rinde servicio a Dios.
3 – Esto Harán, porque no conocen ni al Padre ni a Mí.
4 – Sin embargo, os he dicho estas cosas, para que cuando venga su hora, os acordéis de ellas, que yo os las dije. “Sin embargo, no os dije esto al principio, porque yo estaba con vosotros.
5 – Pero ahora voy al que me Envió, y ninguno de vosotros me pregunta: “¿A Dónde vas?”
6 – Más bien, porque os he dicho esto, vuestro Corazón se ha llenado de tristeza.
7 – Pero yo os digo la verdad: Os conviene que yo me vaya; porque si no me voy, el Consolador no Vendrá a vosotros. Y si yo voy, os lo enviaré.
8 – “Cuando él venga, Convencerá al mundo de pecado, de justicia y de juicio.
9 – En cuanto a pecado, porque no creen en Mí;
10 – en cuanto a justicia, porque me voy al Padre, y no me veréis Más;
11 – y en cuanto a juicio, porque el Príncipe de este mundo ha sido juzgado.
12 – “Todavía tengo que deciros muchas cosas, pero ahora no las podéis sobrellevar.
13 – Y cuando venga el Espíritu de verdad, él os Guiará a toda la verdad; pues no Hablará por Sí solo, sino que Hablará todo lo que oiga y os Hará saber las cosas que han de venir.
14 – El me Glorificará, porque Recibirá de lo Mío y os lo Hará saber.
15 – Todo lo que tiene el Padre es Mío. Por esta Razón dije que Recibirá de lo Mío y os lo Hará saber.
16 – “Un poquito, y no me veréis; de nuevo un poquito, y me veréis.”
17 – Entonces algunos de sus Discípulos se dijeron unos a otros: –¿Qué significa esto que nos dice: “Un poquito, y no me veréis; de nuevo un poquito, y me veréis” y “porque voy al Padre”?
18 – –Decían, pues–: ¿Qué significa esto que dice: “un poquito”? No entendemos lo que Está diciendo.
19 – Jesús Comprendió que le Querían preguntar y les dijo: –¿Preguntáis entre vosotros de esto que dije: “Un poquito, y no me veréis; y de nuevo un poquito, y me veréis”?
20 – De cierto, de cierto os digo que vosotros lloraréis y lamentaréis; pero el mundo se Alegrará. Vosotros tendréis angustia, pero vuestra angustia se Convertirá en gozo.
21 – La mujer, cuando da a luz, tiene angustia, porque ha llegado su hora. Pero después que ha dado a luz un niño, ya no se acuerda del dolor, por el gozo de que ha nacido un hombre en el mundo.
22 – También vosotros, por cierto, tenéis angustia ahora; pero yo os veré otra vez. Se Gozará mucho vuestro Corazón, y nadie os Quitará vuestro gozo.
23 – En aquel Día no me preguntaréis nada. De cierto, de cierto os digo que todo cuanto Pidáis al Padre en mi nombre, él os lo Dará.
24 – Hasta ahora no habéis pedido nada en mi nombre. Pedid y recibiréis, para que vuestro gozo sea completo.
25 – Os he hablado de estas cosas en figuras; pero viene la hora cuando ya no os hablaré Más en figuras, sino claramente os anunciaré acerca del Padre.
26 – En aquel Día pediréis en mi nombre, y no os digo que yo rogaré al Padre por vosotros,
27 – pues el Padre mismo os ama, porque vosotros me habéis amado y habéis Creído que yo he salido de la presencia de Dios.
28 – Yo Salí de la presencia del Padre y he venido al mundo; otra vez dejo el mundo y voy al Padre.
29 – Le dijeron sus Discípulos: –He Aquí, ahora hablas claramente y no hablas en ninguna figura.
30 – Ahora entendemos que sabes todas las cosas, y no necesitas que nadie te pregunte. En esto creemos que has salido de Dios.
31 – Jesús les Respondió: –¿Ahora creéis?
32 – He Aquí la hora viene, y ha llegado ya, en que seréis esparcidos cada uno por su lado y me dejaréis solo. Pero no estoy solo, porque el Padre Está conmigo.
33 – Os he hablado de estas cosas para que en Mí Tengáis paz. En el mundo tendréis Aflicción, pero ¡tened valor; yo he vencido al mundo!

Capítulo 17

1 – Jesús Habló de estas cosas, y levantando los ojos al cielo, dijo: “Padre, la hora ha llegado. Glorifica a tu Hijo para que el Hijo te glorifique a ti,
2 – Así como le diste autoridad sobre todo hombre, para que dé vida eterna a todos los que le has dado.
3 – Y ésta es la vida eterna: que te conozcan a ti, el único Dios verdadero, y a Jesucristo a quien Tú has enviado.
4 – Yo te he glorificado en la tierra, habiendo acabado la obra que me has dado que hiciera.
5 – Ahora pues, Padre, Glorifícame Tú en tu misma presencia, con la gloria que yo Tenía en tu presencia antes que existiera el mundo.
6 – “He manifestado tu nombre a los hombres que del mundo me diste. Tuyos eran, y me los diste; y han guardado tu palabra.
7 – Ahora han conocido que todo lo que me has dado procede de ti;
8 – porque les he dado las palabras que me diste, y ellos las recibieron; y conocieron verdaderamente que provengo de ti, y creyeron que Tú me enviaste.
9 – “Yo ruego por ellos. No ruego por el mundo, sino por los que me has dado; porque tuyos son.
10 – Todo lo Mío es tuyo, y todo lo tuyo es Mío; y he sido glorificado en ellos.
11 – Ya no estoy Más en el mundo; pero ellos Están en el mundo, y yo voy a ti. Padre santo, Guárdalos en tu nombre que me has dado, para que sean una cosa, Así como nosotros lo somos.
12 – Cuando yo estaba con ellos, yo los guardaba en tu nombre que me has dado. Y los cuidé, y ninguno de ellos se Perdió excepto el hijo de Perdición, para que se cumpliese la Escritura.
13 – Pero ahora voy a ti y hablo esto en el mundo, para que tengan mi gozo completo en Sí mismos.
14 – “Yo les he dado tu palabra, y el mundo los Aborreció; porque no son del mundo, como tampoco yo soy del mundo.
15 – No ruego que los quites del mundo, sino que los guardes del maligno.
16 – No son del mundo, como tampoco yo soy del mundo.
17 – Santifícalos en la verdad; tu palabra es verdad.
18 – Así como Tú me enviaste al mundo, también yo los he enviado al mundo.
19 – Por ellos yo me santifico a Mí mismo, para que ellos también sean santificados en la verdad.
20 – “Pero no ruego solamente por éstos, sino también por los que han de creer en Mí por medio de la palabra de ellos;
21 – para que todos sean una cosa, Así como Tú, oh Padre, en Mí y yo en ti, que también ellos lo sean en nosotros; para que el mundo crea que Tú me enviaste.
22 – Yo les he dado la gloria que Tú me has dado, para que sean una cosa, Así como también nosotros somos una cosa.
23 – Yo en ellos y Tú en Mí, para que sean perfectamente unidos; para que el mundo conozca que Tú me has enviado y que los has amado, como también a Mí me has amado.
24 – “Padre, quiero que donde yo esté, también estén conmigo aquellos que me has dado, para que vean mi gloria que me has dado, porque me has amado desde antes de la Fundación del mundo.
25 – Padre justo, el mundo no te ha conocido, pero yo te he conocido, y éstos han conocido que Tú me enviaste.
26 – Yo les he dado a conocer tu nombre y se lo daré a conocer Todavía, para que el amor con que me has amado esté en ellos, y yo en ellos.”

Capítulo 18

1 – Habiendo dicho estas cosas, Jesús Salió con sus Discípulos para el otro lado del arroyo de Quedron, donde Había un huerto en el cual Entró Jesús con sus Discípulos.
2 – También Judas, el que le entregaba, Conocía aquel lugar, porque Jesús Solía reunirse Allí con sus Discípulos.
3 – Entonces Judas, tomando una Compañía de soldados romanos y guardias de los principales sacerdotes y de los fariseos, fue Allí con antorchas, Lámparas y armas.
4 – Pero Jesús, sabiendo todas las cosas que le Habían de acontecer, se Adelantó y les dijo: –¿A quién Buscáis?
5 – Le contestaron: –A Jesús de Nazaret. Les dijo Jesús: –Yo soy. Estaba también con ellos Judas, el que le entregaba.
6 – Cuando les dijo, “Yo soy”, volvieron Atrás y cayeron a tierra.
7 – Les Preguntó, pues, de nuevo: –¿A quién Buscáis? Ellos dijeron: –A Jesús de Nazaret.
8 – Jesús Respondió: –Os dije que yo soy. Pues si a Mí me Buscáis, dejad ir a éstos.
9 – Esto hizo para que se cumpliese la palabra que él dijo: “De los que me diste, ninguno de ellos Perdí.”
10 – Entonces Simón Pedro, que Tenía una espada, la Sacó, Hirió al siervo del sumo sacerdote y le Cortó la oreja derecha. Y el siervo se llamaba Malco.
11 – Entonces Jesús dijo a Pedro: –Mete tu espada en la vaina. ¿No he de beber la copa que el Padre me ha dado?
12 – Entonces la Compañía de soldados, el comandante y los guardias de los Judíos prendieron a Jesús y le ataron.
13 – Luego le llevaron primero ante Anás, porque era el suegro de Caifás, el sumo sacerdote de aquel año.
14 – Caifás era el que Había dado consejo a los Judíos de que Convenía que un hombre muriese por el pueblo.
15 – Simón Pedro y otro Discípulo Seguían a Jesús. Este Discípulo era conocido del sumo sacerdote y Entró con Jesús al patio del sumo sacerdote;
16 – pero Pedro se Quedó fuera, a la puerta. Y Salió el otro Discípulo que era conocido del sumo sacerdote, Habló a la portera y Llevó a Pedro adentro.
17 – Entonces la criada portera dijo a Pedro: –¿Tú no Serás también de los Discípulos de ese hombre? El dijo: –No lo soy.
18 – Y los siervos y los guardias estaban de pie, pues Habían encendido unas brasas porque Hacía Frío; y se calentaban. Pedro también estaba de pie con ellos, Calentándose.
19 – El sumo sacerdote Preguntó a Jesús acerca de sus Discípulos y de su doctrina.
20 – Jesús le Respondió: –Yo he hablado abiertamente al mundo. Siempre he enseñado en la sinagoga y en el templo, donde se Reúnen todos los Judíos. Nada he hablado en secreto.
21 – ¿Por qué me preguntas a Mí? Pregúntales a los que han Oído lo que yo les he hablado. He Aquí, ellos saben lo que yo dije.
22 – Cuando dijo esto, uno de los guardias que estaba Allí le dio una bofetada a Jesús, diciéndole: –¿Así respondes al sumo sacerdote?
23 – Jesús le Contestó: –Si he hablado mal, da testimonio del mal; pero si bien, ¿por qué me golpeas?
24 – Entonces Anás le Envió atado a Caifás, el sumo sacerdote.
25 – Estaba, pues, Pedro de pie Calentándose, y le dijeron: –¿Tú no Serás también de sus Discípulos? El Negó y dijo: –No lo soy.
26 – Uno de los siervos del sumo sacerdote, pariente de aquel a quien Pedro le Había cortado la oreja, le dijo: –¿No te vi yo en el huerto con él?
27 – Pedro Negó otra vez, y en seguida Cantó el gallo.
28 – Llevaron a Jesús de Caifás al Pretorio. Era al amanecer. Pero ellos no entraron al Pretorio para no contaminarse y para Así poder comer la Pascua.
29 – Por tanto, Pilato Salió fuera a ellos y dijo: –¿Qué Acusación traéis contra este hombre?
30 – Le respondieron y dijeron: –Si éste no fuera malhechor, no te lo Habríamos entregado.
31 – Entonces Pilato les dijo: –Tomadle vosotros y juzgadle Según vuestra ley. Los Judíos le dijeron: –A nosotros no nos es Lícito dar muerte a nadie.
32 – Así Sucedió para que se cumpliera la palabra de Jesús, que dijo señalando con qué clase de muerte Había de morir.
33 – Entonces Pilato Entró otra vez al Pretorio, Llamó a Jesús y le dijo: –¿Eres Tú el rey de los Judíos?
34 – Jesús le Respondió: –¿Preguntas Tú esto de ti mismo, o porque otros te lo han dicho de Mí?
35 – Pilato Respondió: –¿Acaso soy yo Judío? Tu propia Nación y los principales sacerdotes te entregaron a Mí. ¿Qué has hecho?
36 – Contestó Jesús: –Mi reino no es de este mundo. Si mi reino fuera de este mundo, mis servidores Pelearían para que yo no fuera entregado a los Judíos. Ahora, pues, mi reino no es de Aquí.
37 – Entonces Pilato le dijo: –¿Así que Tú eres rey? Jesús Respondió: –Tú dices que soy rey. Para esto yo he nacido y para esto he venido al mundo: para dar testimonio a la verdad. Todo aquel que es de la verdad oye mi voz.
38 – Le dijo Pilato: –¿Qué es la verdad? Habiendo dicho esto, Salió de nuevo a los Judíos y les dijo: –Yo no hallo Ningún delito en él.
39 – Pero vosotros tenéis la costumbre de que os suelte un preso en la Pascua. ¿Queréis, pues, que os suelte al rey de los Judíos?
40 – Entonces todos gritaron de nuevo diciendo: –¡No a éste, sino a Barrabás! Y Barrabás era un asaltante.

– Ano Bíblico (Inglês).:

Book of João

Chapter 16

1 – I have said these things to you so that you may not be in doubt.
2 – They will put you out of the Synagogues: yes, the time is coming when whoever puts you to death will have the belief that he is doing God´s pleasure.
3 – They will do these things to you because they have not had knowledge of the Father or of me.
4 – I have said these things to you so that when the time comes, what I have said may come to your mind. I did not say them to you at the first, because then I was still with you.
5 – But now I am going to him who sent me; and not one of you says to me, Where are you going?
6 – But your hearts are full of sorrow because I have said these things.
7 – But what I am saying is true: my going is for your good: for if I do not go away, the Helper will not come to you; but if I go, I will send him to you.
8 – And he, when he comes, will make the world conscious of sin, and of righteousness, and of being judged:
9 – Of sin, because they have not faith in me;
10 – Of righteousness, because I go to the Father and you will see me no more;
11 – Of being judged, because the ruler of this world has been judged.
12 – I have still much to say to you, but you are not strong enough for it now.
13 – However, when he, the Spirit of true knowledge, has come, he will be your guide into all true knowledge: for his words will not come from himself, but whatever has come to his hearing, that he will say: and he will make clear to you the things to come.
14 – He will give me glory, because he will take of what is mine, and make it clear to you.
15 – Everything which the Father has is mine: that is why I say, He will take of what is mine and will make it clear to you.
16 – After a little time you will see me no longer; and then again, after a little time, you will see me.
17 – So some of the disciples said one to another, What is this he is saying, After a little time, you will see me no longer; and then again, after a little time, you will see me? and, I am going to the Father?
18 – So they said again and again, What is this he is saying, A little time? His words are not clear to us.
19 – Jesus saw that they had a desire to put the question to him, so he said to them, Is this what you are questioning one with another, why I said, After a little time, you will see me no longer; and then again, after a little time, you will see me?
20 – Truly I say to you, You will be weeping and sorrowing, but the world will be glad: you will be sad, but your sorrow will be turned into joy.
21 – When a woman is about to give birth she has sorrow, because her hour is come; but when she has given birth to the child, the pain is put out of her mind by the joy that a man has come into the world.
22 – So you have sorrow now: but I will see you again, and your hearts will be glad, and no one will take away your joy.
23 – And on that day you will put no questions to me. Truly I say to you, Whatever request you make to the Father, he will give it to you in my name.
24 – Up to now you have made no request in my name: do so, and it will be answered, so that your hearts may be full of joy.
25 – All this I have said to you in veiled language: but the time is coming when I will no longer say things in veiled language but will give you knowledge of the Father clearly.
26 – In that day you will make requests in my name: and I do not say that I will make prayer to the Father for you,
27 – For the Father himself gives his love to you, because you have given your love to me and have had faith that I came from God.
28 – I came out from the Father and have come into the world: again, I go away from the world and go to the Father.
29 – His disciples said, Now you are talking clearly and not in veiled language.
30 – Now we are certain that you have knowledge of all things and have no need for anyone to put questions to you: through this we have faith that you came from God.
31 – Jesus made answer, Have you faith now?
32 – See, a time is coming, yes, it is now here, when you will go away in all directions, every man to his house, and I will be by myself: but I am not by myself, because the Father is with me.
33 – I have said all these things to you so that in me you may have peace. In the world you have trouble: but take heart! I have overcome the world.

Chapter 17

1 – Jesus said these things; then, lifting his eyes to heaven, he said, Father, the time has now come; give glory to your Son, so that the Son may give glory to you:
2 – Even as you gave him authority over all flesh, to give eternal life to all those whom you have given to him.
3 – And this is eternal life: to have knowledge of you, the only true God, and of him whom you have sent, even Jesus Christ.
4 – I have given you glory on the earth, having done all the work which you gave me to do.
5 – And now, Father, let me have glory with you, even that glory which I had with you before the world was.
6 – I have given knowledge of your name to the men whom you gave me out of the world: yours they were, and you gave them to me, and they have kept your words.
7 – Now it is clear to them that whatever you have given to me comes from you:
8 – Because I have given them the words which you gave to me; and they have taken them to heart, and have certain knowledge that I came from you, and they have faith that you sent me.
9 – My prayer is for them: my prayer is not for the world, but for those whom you have given to me, because they are yours
10 – (All mine are yours, and yours are mine) and I have glory in them.
11 – And now I will be no longer in the world, but they are in the world and I come to you. Holy Father, keep them in your name which you have given to me, so that they may be one even as we are one.
12 – While I was with them I kept them safe in your name which you have given to me: I took care of them and not one of them has come to destruction, but only the son of destruction, so that the Writings might come true.
13 – And now I come to you; and these things I say in the world so that they may have my joy complete in them.
14 – I have given your word to them; and they are hated by the world, because they are not of the world, even as I am not of the world.
15 – My prayer is not that you will take them out of the world, but that you will keep them from the Evil One.
16 – They are not of the world any more than I am of the world.
17 – Make them holy by the true word: your word is the true word.
18 – Even as you have sent me into the world, so I have sent them into the world.
19 – And for them I make myself holy, so that they may be made truly holy.
20 – My prayer is not for them only, but for all who will have faith in me through their word;
21 – May they all be one! Even as you, Father, are in me and I am in you, so let them be in us, so that all men may come to have faith that you sent me.
22 – And the glory which you have given to me I have given to them, so that they may be one even as we are one;
23 – I in them, and you in me, so that they may be made completely one, and so that it may become clear to all men that you have sent me and that they are loved by you as I am loved by you.
24 – Father, it is my desire that these whom you have given to me may be by my side where I am, so that they may see my glory which you have given to me, because you had love for me before the world came into being.
25 – Father of righteousness, I have knowledge of you, though the world has not; and to these it is clear that you sent me;
26 – And I have given to them knowledge of your name, and will give it, so that the love which you have for me may be in them and I in them.

Chapter 18

1 – When Jesus had said these words he went out with his disciples over the stream Kedron to a garden, into which he went with his disciples.
2 – And Judas, who was false to him, had knowledge of the place because Jesus went there frequently with his disciples.
3 – So Judas, getting a band of armed men and police from the chief priests and Pharisees, went there with lights and with arms.
4 – Then Jesus, having knowledge of everything which was coming on him, went forward and said to them, Who are you looking for?
5 – Their answer was, Jesus the Nazarene. Jesus said, I am he. And Judas, who was false to him, was there at their side.
6 – And when he said to them, I am he, they went back, falling to the earth.
7 – So again he put the question to them, Who are you looking for? And they said, Jesus the Nazarene.
8 – Jesus made answer, I have said that I am he; if you are looking for me, let these men go away.
9 – (He said this so that his words might come true, I have kept safe all those whom you gave to me.)
10 – Then Simon Peter, who had a sword, took it out and gave the high priest´s servant a blow, cutting off his right ear. The servant´s name was Malchus.
11 – Then Jesus said to Peter, Put back your sword: am I not to take the cup which my Father has given to me?
12 – Then the band and the chief captain and the police took Jesus and put cords round him.
13 – They took him first to Annas, because Annas was the father-in-law of Caiaphas who was the high priest that year.
14 – It was Caiaphas who had said to the Jews that it was in their interest for one man to be put to death for the people.
15 – And Simon Peter went after Jesus with another disciple. Now that disciple was a friend of the high priest and he went in with Jesus into the house of the high priest;
16 – But Peter was kept outside at the door. Then this other disciple, who was a friend of the high priest, came out and had a word with the girl who kept the door, and took Peter in.
17 – Then the girl who was the door-keeper said to Peter, Are you not one of this man´s disciples? In answer he said, I am not.
18 – Now the servants and the police had made a fire of coals because it was cold; they were warming themselves in front of it and Peter was there with them, warming himself.
19 – Then the high priest put questions to Jesus about his disciples and his teaching.
20 – Jesus made answer, I said things openly to the world at all times; I have given my teaching in the Synagogues and in the Temple to which all the Jews come; and I have said nothing secretly.
21 – Why are you questioning me? put questions to my hearers about what I have said to them: they have knowledge of what I said.
22 – When he said this, one of the police by his side gave him a blow with his open hand, saying, Do you give such an answer to the high priest?
23 – Jesus said in answer, If I have said anything evil, give witness to the evil: but if I said what is true, why do you give me blows?
24 – Then Annas sent him chained to Caiaphas, the high priest.
25 – But Simon Peter was still there warming himself by the fire. They said to him, Are you not one of his disciples? He said, No, I am not.
26 – One of the servants of the high priest, a relation of him whose ear had been cut off by Peter, said, Did I not see you with him in the garden?
27 – Then again Peter said, No. And straight away a cock gave its cry.
28 – So they took Jesus from the house of Caiaphas to the Praetorium. It was early. They themselves did not go into the Praetorium, so that they might not become unclean, but might take the Passover.
29 – So Pilate came out to them and put the question: What have you to say against this man?
30 – They said to him in answer, If the man was not a wrongdoer we would not have given him up to you.
31 – Then Pilate said to them, Take him yourselves and let him be judged by your law. But the Jews said to him, We have no right to put any man to death.
32 – (That the word of Jesus might come true, pointing to the sort of death he would have.)
33 – Then Pilate went back into the Praetorium and sent for Jesus and said to him, Are you the King of the Jews?
34 – Jesus made answer, Do you say this of yourself, or did others say it about me?
35 – Pilate said, Am I a Jew? Your nation and the chief priests have given you into my hands: what have you done?
36 – Jesus said in answer, My kingdom is not of this world: if my kingdom was of this world, my disciples would have made a good fight to keep me out of the hands of the Jews: but my kingdom is not here.
37 – Then Pilate said to him, Are you then a king? Jesus made answer, You say that I am a king. For this purpose was I given birth, and for this purpose I came into the world, that I might give witness to what is true. Every lover of what is true gives ear to my voice.
38 – Pilate said to him, True? what is true? Having said this he went out again to the Jews and said to them, I see no wrong in him.
39 – But every year you make a request to me to let a prisoner go free at the Passover. Is it your desire that I let the King of the Jews go free?
40 – Then again they gave a loud cry, Not this man, but Barabbas. Now Barabbas was an outlaw.

Na graça de nosso Senhor Jesus,

Daniel Gavin
Diretor Geral – Ellen White Books
http://www.ellenwhite.com.br/
http://www.ellenwhitebooks.com/
http://www.ellenwhite.es/
http://www.ellenwhitebooks.es/

Esse post foi publicado em Não categorizado. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s