Aprendendo a investir

 

Aprendendo a investir

PUBLICADO EM 29 DE SETEMBRO DE 2011, POR SALDOEXTRA

POSTADO EM: DICASPROGRAMASTEMPORADA 2011VÍDEOS

É necessário estudar bem para não entrar em “fria”, ou para obter o melhor rendimento. Iinvestimento não jogo. Jogo é para especuladores que “apostam” todas as suas “fichas” numa única “dica” e ficam torcendo dia e noite pelo resultado de suas apostas.

Uma pessoa de bom senso deve simplesmente ignorar “dicas” para ficar rico da noite para o dia. Definitivamente as probabilidades estão contra você, quando se trata de ganhar uma bolada ou herdar uma fortuna.

No entanto, a boa notícia é que você pode construir um patrimônio mesmo assim. Para tanto é necessário ter um plano de investimento.

VEJA O VÍDEO NO LINK ABAIXO!!!

Num processo de investimento não há apostas e nem fichas e dicas, mas sim objetivos e a melhor carteira (alocação de ativos) para conquistá-los. Afinal, investimento bem-sucedido é aquele que vai fazer com que você conquiste seus objetivos.

Não se trata de um tipo de investimento melhor, outro pior. Cada um tem características e finalidades específicas. Isto é, um investimento pode ser muito bom para quem tem pouco dinheiro, mas o juro obtido é pequeno. Outro pode ser bom para ganhos rápidos, mas são de alto risco. Existem ainda aqueles tipos de investimento que são próprios para quem vai precisar do dinheiro num curto prazo, outros próprios para longo prazo.

Assim, é necessário que se tenha pelo menos uma noção dos principais tipos de investimento, suas características e finalidades, para que haja uma decisão correta sobre em qual usar o seu dinheiro.

Principais investimentos e suas características:

  • Vamos começar pela tradicional caderneta de poupança. É um investimento que poderíamos dizer de baixa lucratividade, que praticamente só repõe as perdas com a inflação, mas é um investimento muito seguro. Dificilmente o aplicador vai perder o dinheiro aplicado, pois é garantida pelo Tesouro Nacional. Só perderemos o dinheiro investido se o próprio país falir. Na poupança você também pode levantar o dinheiro aplicado de imediato. Isso se chama liquidez.
  • Existem investimentos cujo capital fica retido por um prazo pré-fixado, que varia de um dia a 20 anos, de acordo com o tipo escolhido, ou por prazo indefinido, como acontece com os imóveis. Se o investidor precisar de um dinheiro imediato, mas ele está aplicado num imóvel, ou ele espera um bom tempo para vender a preços de mercado, ou vai ter que perder dinheiro, vendendo rápido por preços abaixo do valor de mercado. Este é o caso para quem aplica em ouro também.
  • Já exemplos clássicos de investimentos inseguros ou voláteis, são as ações de empresas. Qualquer vento de insegurança, as bolsas de valores sofrem grandes oscilações, às vezes para cima, às vezes para baixo. Em algumas formas de ações da Bolsa de Valores, é preciso que o investidor tenha vários milhares ou até milhões para que possam ingressar no mercado, ou mesmo para obterem lucros satisfatórios.
  • Existem também investimentos que não precisam de grandes recursos para que o investidor possa ingressar nesse mercado. É possível depositar menos de R$ 10,00 para que o investimento ocorra. Além da poupança, é o caso dos títulos de renda fixa.

Mesmo apresentando características definidas, não é tão fácil determinar os investimentos por tipo ou classe. Os exemplos dados são genéricos, mas temos que levar em conta que variam muito de acordo com as condições de mercado, volume disponível para investimento, liquidez (prazo em que o dinheiro ficará retido no investimento), situação econômico-financeira do país ou mundial, entre outros fatores. Às vezes, de acordo com as circunstâncias, uma ação na Bolsa de Valores, pode ser mais segura que um imóvel, por exemplo. Ou mesmo, uma poupança render mais que um fundo de prazo fixo.

Os gerentes de bancos são apresentados como nossos conselheiros de investimento. Eles têm um amplo conhecimento do mercado. Vejam alguns investimentos administrados pelos bancos: fundos de investimento, fundos de previdência, depósitos a prazo fixo, CDBs, Títulos Públicos, Debêntures, Clubes de Investimento, entre outros. A questão é que prioritariamente os gerentes dos bancos estão ali para defender os interesses de suas instituições e nem sempre as opções oferecidas são as mais lucrativas ao cliente. É o caso dos Títulos de Capitalização, que chamam a atenção pelos sorteios e prêmios, mas pagam juros inferiores aos da Caderneta de Poupança. É comum eles oferecerem essa modalidade. Em alguns casos, existem metas a ser atingidas da parte dele com a oferta destes produtos.

Portanto, é melhor que o investidor tenha pelo menos um conhecimento básico sobre as variedades de investimento e ter um planejamento bem definido sobre o que pretende fazer. Nesse caso o gerente de seu banco pode ser um bom auxílio na definição técnica do melhor investimento a ser feito.

FONTE: http://novotempo.com/saldoextra/2011/09/29/aprendendo-a-investir/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+SaldoExtra+%28Saldo+Extra%29

Esse post foi publicado em Não categorizado. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s