Comentário da Lição 01 – Paulo: apóstolo dos gentios – Escola no Ar

 

4º Trimestre de 2011 – O Evangelho em Gálatas

Comentário da Lição 01 – Paulo: apóstolo dos gentios

Sábado, 24/9/2011 – › INTRODUÇÃO

“Ouvindo isso, não apresentaram mais objeções e louvaram a Deus, dizendo: ‘Então, Deus concedeu arrependimento para a vida até mesmo aos gentios’”. – At 11:128 – Nova Versão Internacional.

Escrevendo a Timóteo, a quem carinhosamente qualifica de “meu verdadeiro filho na fé”, – 1Tm 1:2, Paulo relembra seu passado de perseguidor e de como a graça e o poder transformador de Jesus atuaram em sua vida: “… foi Ele que me julgou digno de confiança, tomando-me a Seu serviço, a mim que outrora era blasfemo, perseguidor e violento. Mas foi-me concedida misericórdia, porque agi por ignorância, não tendo fé”. – 1Tm 1:12 e 13 – Almeida Revista e Atualizada.

A graça de Deus revelada em Cristo, que transformou Paulo no indômito e revolucionário pregador entre os gentios, é o grande tema de Paulo. É o inesgotável tema das Escrituras. Precisa ser o centro de toda mensagem evangelística.

Em Gálatas 1:16, Paulo declara que ao receber a revelação de que deveria anunciar o evangelho aos gentios, não consultou pessoa alguma.

Não houve tempo para questionar. As circunstâncias do encontro exigiam uma decisão impreterível, destemida, não admitindo consultas. A coroa da glorificação humana foi rejeitada em troca da mensagem da cruz. Àqueles a quem buscara oprimir para satisfazer o gozo iníquo de seus maiores, foram deixados em paz, e ele torna-se um “espetáculo ao mundo, tanto a anjos como a homens”. E que espetáculo! Transformado na figura central da mais grandiosa, estupenda arrancada evangelizadora de todos os tempos, de perseguidor passa a ser perseguido.

Pense: “Seja a ciência da salvação o tema central de todo sermão, de todo hino. Seja ele manifestado em toda súplica. Não introduzais em vossas pregações coisa alguma que seja um suplemento a Cristo, a sabedoria e o poder de Deus… Revelai o caminho da paz à alma turbada e acabrunhada, e manifestai a graça e suficiência do Salvador”. – Obreiros Evangélicos, pág. 160.

Desafio: “Mas Deus me separou desde o ventre materno e me chamou por sua graça”. – Gl 1:15 – Nova Versão Internacional.


Domingo, 25/9/2011 – › PERSEGUIDOR DOS CRISTÃOS 

A amarga experiência da perseguição à Igreja de Deus marcou profundamente o espírito de Paulo. A lembrança do mau trato infligido com fria crueldade a inocentes e indefesas criaturas, aguilhoava-o persistentemente. A mudança de posição era tão chocante que se considerava indigno da alta investidura recebida. Para os inimigos da verdade, porém, esta espantosa transformação era um argumento irrefutável do poder transformador de Cristo, ao qual não podiam resistir e contradizer.

Fala de seu extremado zelo no judaísmo para demonstrar que a sinceridade no erro não tem valor algum. Se praticara as mais cruéis atrocidades, não o fizera por encontrar satisfação em seus instintos, mas no sincero desejo de preservar os princípios milenares da fé de seu povo. Todavia, labutava em erro. Tão logo a visão foi aberta, não titubeou no abandono das velhas práticas defendidas com tanto ardor, para adotar a linha correta com tal devoção e entusiasmo que surpreendeu os próprios apóstolos.

Declara a seu respeito: “E glorificavam a Deus a meu respeito”. – Gl 1:24 Almeida Revista e Atualizada

A conversão de Paulo fora inquestionavelmente o acontecimento da época. O maior e mais temido inimigo da Igreja nascente, transformado no mais aguerrido bandeirante do evangelho eterno. Sua convicção era inabalável: “Pois não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê”. – Rm 1:16. – Almeida Revista e Atualizada

Pense: “E, na minha nação, quanto ao judaísmo, avantajava-me a muitos da minha idade, sendo extremamente zeloso das tradições de meus pais”. – Gl 1:14 – Almeida Revista e Atualizada.

Desafio: “Quanto ao zelo, perseguidor da igreja”. – Fp´3:6 – Nova Versão Internacional.


Segunda-Feira, 26/9/2011 – › A CONVERSÃO DE SAULO 

“Porventura procuro eu agora o favor dos homens, ou o de Deus? Ou procuro agradar a homens? Se agradasse ainda a homens, não seria servo de Cristo”. – Gl 1:10 – Almeida Revista e Atualizada.

Certamente após a gloriosa aparição de Jesus, fora ele tenazmente assaltado pelos judeus ritualistas. Suas esperanças centralizavam-se naquele jovem de brilhante intelecto, incontido zelo e ardor incomparável. Por certo intentaram fasciná-lo com o ouropel da glorificação humana. Indubitavelmente em pouco tempo teria galgado o pináculo da fama, entre os seus pares judaizantes se tão somente agradasse a homens.

Ele, no entanto, volvera seu olhar para o alto. Seu coração ligou-se a Deus e a Sua causa redentora. Todas as suas afeições centralizavam-se em Cristo, o Salvador. Na vergonha da cruz estava a sua glória.

Seu único interesse era agradar a Deus, que o comissionara com a mais gloriosa tarefa – embaixador do Seu Reino.

Como é fácil negligenciar a obra deixando de proclamar mensagens importantes, simplesmente para tornar-se agradável a homens. Quantas vezes os princípios são relegados quando tratamos de membro de importância, desfrutando de prestígio na sociedade. Paulo, incontestavelmente conhecia a mensagem do profeta Jeremias: “Maldito aquele que fizer a obra do Senhor relaxadamente”. – Jr 48:10

Pense: “Jamais deixando de vos anunciar coisa alguma proveitosa, e de vo-la ensinar publicamente e também de casa em casa… porque jamais deixei de vos anunciar todo o desígnio de Deus”. – At 20:20 e 27 – Almeida Revista e Atualizada.

Desafio: “Assim perguntei: Que devo fazer, Senhor?” – At 22:10 – Nova Versão Internacional.


Terça-Feira, 27/9/2011 – › SAULO EM DAMASCO 

Que mudança na vida de um homem! Jesus apresentou-se para Paulo, em sua jornada para Damasco, em uma visão de luz muito mais brilhante do que o sol do meio dia e lançou o ao pó com todas as suas aspirações e glórias humanas.

Em meio ao fulgor, uma voz fala: “Saulo, Saulo, por que você me persegue?” Atônito pelo que estava acontecendo, Saulo pergunta: “Quem és tu, Senhor?” A voz responde de maneira penetrante e convincente: “Eu sou Jesus, a quem você persegue”.

A luz foi tão brilhante que cegou a Saulo. Era o brilho da glória de Jesus. Mas, a suavidade da voz foi tão poderosa que Saulo perguntou submisso: “Que devo fazer, Senhor?” (At 22:10).

A orientação foi: “Vai a Damasco, para onde estavas indo em procura de meus discípulos, para maltratá-los, e um deles vai dizer-te o que deves fazer”

Em Damasco, Jesus preparou Ananias para ser o elo humano no preparo de Saulo para o ministério evangélico. “O Salvador colocou o indagador judeu em contato com Sua igreja, para que obtivesse o conhecimento da vontade de Deus em relação a ele”. – Atos dos Apóstolos, pág. 120.

Assim nasceu o mensageiro de Deus para abalar o mundo de seus dias com as Boas Novas da salvação. A respeito de Paulo foi dito: “Paulo e Silas viraram o resto do mundo de cabeça para baixo, e ágora estão aqui perturbando a nossa cidade”. – At 17:6 – Bíblia Viva.

O mundo hoje está precisando de perturbadores do quilate de Paulo.

Pense: “Desta maneira deu Jesus sanção à autoridade de Sua igreja organizada, e pôs Saulo em contato com Seus instrumentos apontados na Terra. Cristo tinha agora uma igreja como Sua representante na terra, e a ela pertencia a obra de dirigir os pecadores arrependidos no caminho da vida”. – Atos dos Apóstolos, pág. 122.

Desafio: “Cristo é a fonte; a igreja, o canal de comunicação”. – Atos dos Apóstolos, pág. 122.


Quarta-Feira, 28/9/2011 – › O EVANGELHO AOS GENTIOS 

Deus usa Seus métodos para realizar o Seu trabalho. A Igreja apostólica estava encontrando dificuldades em anunciar o evangelho, para os gentios. O trabalho estava centralizado em Jerusalém e arredores.

Deus permitiu a perseguição e a dispersão dos crentes. Filipe foi para Samaria e outros crentes alcançaram a cidade de Antioquia e mesmo indo mais além. Em Antioquia surgiu uma florescente congregação de praticamente gentios. Foi nesta cidade que Lucas conheceu o evangelho e se converteu. Posteriormente tornou-ser colaborador de Paulo e o historiador da Igreja apostólica. Escreveu o evangelho que leva o seu nome e a história das primeiras décadas da Igreja, com destaque para as viagens missionárias de Paulo, o livro de Atos.

Quando as notícias da expansão da Igreja entre os gentios chegaram a Jerusalém, a liderança determinou que Barnabé visitasse a congregação de Antioquia. Este, entusiasmado com o trabalho e os resultados, foi até Tarso, na Cilícia, para convidar Paulo para que se unisse na campanha evangelizadora comandada por leigos que foram expulsos de Jerusalém.

A maneira de viver o seu comportamento como cidadãos e a vibração pela causa de Cristo e a proclamação de Seu evangelho, era tão característica que ali “os discípulos foram pela primeira vez chamados cristãos”. – At 11:26.

Pense: “Quando foram espalhados pela perseguição, saíram cheios de zelo missionário. Compenetraram-se da responsabilidade de sua missão. Sabiam ter nas mãos o pão da vida para um mundo faminto; e eram constrangidos pelo amor de Cristo a distribuir este pão a todos os que estivessem em necessidade”. – Atos dos Apóstolos, pág. 106.

Desafio: “A mão do Senhor estava com eles, e muitos creram e se converteram ao Senhor”. – At 11:21 – Nova Versão Internacional.


Quinta-Feira, 29/9/2011 – › CONFLITOS DENTRO DA IGREJA 

A carta aos Gálatas trata da transição do regime cerimonial, que ensinava a salvação pela graça, por meio de símbolos, apontando para o centro da graça – Cristo, para o regime da realidade da graça, manifesta no sacrifício do centro da graça – Cristo. Mais particularmente, a carta analisa o problema da imposição do rito da circuncisão aos gentios conversos. Este problema, note-se, era geral nas igrejas apostólicas. Observem-se as constantes advertências do Apóstolo em seus escritos. (Rm 2:25-29, 1Co 7:18 e 19, Ef 2:11, Cl. 3:11, Fp 3:2 e 3, Tt 1:10 e 1). Foi o tema básico no concílio de Jerusalém. A Tito, Paulo recomenda: “Especialmente aos da circuncisão. É preciso fazê-los calar…”, provando ser uma questão muito debatida, por trazer compreensão errada em relação à graça redentora em Cristo.

Uma tendência dos estudiosos é trazer os escritos de Paulo para os dias atuais e considerá-los como mensagens dirigidas em primeira instância para os nossos dias e para solucionar problemas atuais na compreensão da conduta espiritual.

A carta aos Gálatas, tal como todos os escritos de Paulo, não têm como objetivo primeiro os cristãos gentios dos séculos vinte e vinte um depois de Cristo. Foram escritos para os cristãos judeus e gentios do primeiro século depois da década de 60, e a carta aos Gálatas especificamente, tem como objetivo principal combater os ensinos dos judaizantes.

Pense: E. G. White declara: “Enquanto permanecia em Corinto, Paulo teve motivos para sérias apreensões com respeito a algumas das igrejas já estabelecidas. Através da influência de falsos ensinadores que se tinham levantado entre os crentes de Jerusalém, a divisão, heresia e sensualismo estavam rapidamente ganhando terreno entre os crentes da Galácia… A situação era critica… Imediatamente ele escreveu aos enganados crentes, expondo as falsas teorias que tinham aceitado, e com grande severidade repreendia a todos os que se estavam apartando da fé”. – Atos dos Apóstolos, pág. 383.

Desafio: “Se vocês não forem circuncidados conforme o costume ensinado por Moisés, não poderão ser salvos”. – At 15:1 – Nova Versão Internacional


Sexta-Feira, 30/9/2011 – › ESTUDO ADICIONAL 

“E, na minha nação, quanto ao judaísmo, avantajava-me a muitos da minha idade, sendo extremamente zeloso das tradições de meus pais”. – Gl1:14 – Almeida Revista e Atualizada

Apresentando sua experiência, desconcertante e inexplicável para o judaísmo, gloriosa e profundamente significativa para a igreja nascente, Paulo lança um desafio aos inconstantes gálatas. Desafio, apelando à razão, ao bom senso. Se ele, mestre em Israel, abandonara os ritos e cerimônias do judaísmo, estribado nos escritos de Moisés e dos profetas que o declaravam o método divino de ensinar a graça e a salvação, mas que perdera seu valor com Cristo morrendo sobre a cruz, esperava despertar os entorpecidos gálatas para a mesma gloriosa realidade. Em verdade a mudança de posição só teve lugar em relação às práticas da vivência espiritual, mas não em relação ao centro vital do plano redentor, bem como às doutrinas e princípios que o esclarecem para o pecador necessitado.

“Aprouve revelar seu Filho em mim”. Paulo vai ao centro da questão espiritual. O plano de Deus é transformar pecadores em arautos das “virtudes daquele que vos chamou das trevas para a Sua maravilhosa luz”. – 1Pe 2:9. Para esta tarefa Paulo foi vocacionado. Cristo revelou-se a ele no caminho de Damasco e agora era seu privilégio e dever revelar Cristo em sua vida e pregá-lO aos gentios.

Pense: “Quando, porém, ao que me separou antes de eu nascer e me chamou pela sua graça,… para que eu o pregasse entre os gentios”. – Gl 1:15 e 16 – Almeida Revista e Atualizada.

Desafio: “Pelo que, ó rei Agripa, não fui desobediente à visão celestial”. – At 26:19 – Almeida Revista e Atualizada.


Conheça o autor

  Pr. Albino Marks
Especialista em aconselhamento familiar e profundo estudioso da Bíblia, o pastor Albino Marks já atuou como preceptor (IAP, IACS, IAE-SP); capelão (IACS e Hospital do Pênfigo); diretor geral do IAP; departamental em várias associações e na UCB.

 http://www.escolanoar.org.br

 

© Escola no Ar 2001-2008 • Todos os direitos reservados
Coordenação › Wanderley Gazeta • Projeto gráfico › Rodrigo Matias

FONTE: http://www.escolanoar.org.br/Novo/impressao.asp?nivel=adultos_pt&data=30/9/2011

 

Esse post foi publicado em Não categorizado. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s