Ano Bíblico do dia 19/07/2011.

– Ano Bíblico (Português).:

Livro de Eclesiastes

Capítulo 5

1 – Guarda o teu pé, quando fores à casa de Deus; porque chegar-se para ouvir é melhor do que oferecer sacrifícios de tolos; pois não sabem que fazem mal.
2 – Não te precipites com a tua boca, nem o teu coração se apresse a pronunciar palavra alguma na presença de Deus; porque Deus está no céu, e tu estás sobre a terra; portanto sejam poucas as tuas palavras.
3 – Porque, da multidão de trabalhos vêm os sonhos, e da multidão de palavras, a voz do tolo.
4 – Quando a Deus fizeres algum voto, não tardes em cumpri-lo; porque não se agrada de tolos. O que votares, paga-o.
5 – Melhor é que não votes do que votares e não pagares.
6 – Não consintas que a tua boca faça pecar a tua carne, nem digas na presença do anjo que foi erro; por que razão se iraria Deus contra a tua voz, e destruiria a obra das tuas mãos?
7 – Porque na multidão dos sonhos há vaidades e muitas palavras; mas tu teme a Deus.
8 – Se vires em alguma província opressão de pobres, e a perversão violenta do direito e da justiça, não te maravilhes de semelhante caso. Pois quem está altamente colocado tem superior que o vigia; e há mais altos ainda sobre eles.
9 – O proveito da terra é para todos; até o rei se serve do campo.
10 – Quem ama o dinheiro não se fartará de dinheiro; nem o que ama a riqueza se fartará do ganho; também isso é vaidade.
11 – Quando se multiplicam os bens, multiplicam-se também os que comem; e que proveito tem o seu dono senão o de vê-los com os seus olhos?
12 – Doce é o sono do trabalhador, quer coma pouco quer muito; mas a saciedade do rico não o deixa dormir.
13 – Há um grave mal que vi debaixo do sol: riquezas foram guardadas por seu dono para o seu próprio dano;
14 – e as mesmas riquezas se perderam por qualquer má aventura; e havendo algum filho nada fica na sua mão.
15 – Como saiu do ventre de sua mãe, assim também se irá, nu como veio; e nada tomará do seu trabalho, que possa levar na mão.
16 – Ora isso é um grave mal; porque justamente como veio, assim há de ir; e que proveito lhe vem de ter trabalhado para o vento,
17 – e de haver passado todos os seus dias nas trevas, e de haver padecido muito enfado, enfermidades e aborrecimento?
18 – Eis aqui o que eu vi, uma boa e bela coisa: alguém comer e beber, e gozar cada um do bem de todo o seu trabalho, com que se afadiga debaixo do sol, todos os dias da vida que Deus lhe deu; pois esse é o seu quinhão.
19 – E quanto ao homem a quem Deus deu riquezas e bens, e poder para desfrutá-los, receber o seu quinhão, e se regozijar no seu trabalho, isso é dom de Deus.
20 – Pois não se lembrará muito dos dias da sua vida; porque Deus lhe enche de alegria o coração.

Capítulo 6

1 – Há um mal que tenho visto debaixo do sol, e que pesa muito sobre o homem:
2 – um homem a quem Deus deu riquezas, bens e honra, de maneira que nada lhe falta de tudo quanto ele deseja, contudo Deus não lhe dá poder para daí comer, antes o estranho lho come; também isso é vaidade e grande mal.
3 – Se o homem gerar cem filhos, e viver muitos anos, de modo que os dias da sua vida sejam muitos, porém se a sua alma não se fartar do bem, e além disso não tiver sepultura, digo que um aborto é melhor do que ele;
4 – porquanto debalde veio, e em trevas se vai, e de trevas se cobre o seu nome;
5 – e ainda que nunca viu o sol, nem o conheceu, mais descanso tem do que o tal;
6 – e embora vivesse duas vezes mil anos, mas não gozasse o bem. Não vão todos para um mesmo lugar?
7 – Todo o trabalho do homem é para a sua boca, e contudo não se satisfaz o seu apetite.
8 – Pois, que vantagem tem o sábio sobre o tolo? e que tem o pobre que sabe andar perante os vivos?
9 – Melhor é a vista dos olhos do que o vaguear da cobiça; também isso é vaidade, e desejo vão.
10 – Seja qualquer o que for, já há muito foi chamado pelo seu nome; e sabe-se que é homem; e ele não pode contender com o que é mais forte do que ele.
11 – Visto que as muitas palavras aumentam a vaidade, que vantagem tira delas o homem?
12 – Porque, quem sabe o que é bom nesta vida para o homem, durante os poucos dias da sua vida vã, os quais gasta como sombra? pois quem declarará ao homem o que será depois dele debaixo do sol?

Capítulo 7

1 – Melhor é o bom nome do que o melhor ungüento, e o dia da morte do que o dia do nascimento.
2 – Melhor é ir à casa onde há luto do que ir a casa onde há banquete; porque naquela se vê o fim de todos os homens, e os vivos o aplicam ao seu coração.
3 – Melhor é a mágoa do que o riso, porque a tristeza do rosto torna melhor o coração.
4 – O coração dos sábios está na casa do luto, mas o coração dos tolos na casa da alegria.
5 – Melhor é ouvir a repreensão do sábio do que ouvir alguém a canção dos tolos.
6 – Pois qual o crepitar dos espinhos debaixo da panela, tal é o riso do tolo; também isso é vaidade.
7 – Verdadeiramente a opressão faz endoidecer até o sábio, e a peita corrompe o coração.
8 – Melhor é o fim duma coisa do que o princípio; melhor é o paciente do que o arrogante.
9 – Não te apresses no teu espírito a irar-te, porque a ira abriga-se no seio dos tolos.
10 – Não digas: Por que razão foram os dias passados melhores do que estes; porque não provém da sabedoria esta pergunta.
11 – Tão boa é a sabedoria como a herança, e mesmo de mais proveito para os que vêem o sol.
12 – Porque a sabedoria serve de defesa, como de defesa serve o dinheiro; mas a excelência da sabedoria é que ela preserva a vida de quem a possui.
13 – Considera as obras de Deus; porque quem poderá endireitar o que ele fez torto?
14 – No dia da prosperidade regozija-te, mas no dia da adversidade considera; porque Deus fez tanto este como aquele, para que o homem nada descubra do que há de vir depois dele.
15 – Tudo isto vi nos dias da minha vaidade: há justo que perece na sua justiça, e há ímpio que prolonga os seus dias na sua maldade.
16 – Não sejas demasiadamente justo, nem demasiadamente sábio; por que te destruirias a ti mesmo?
17 – Não sejas demasiadamente ímpio, nem sejas tolo; por que morrerias antes do teu tempo?
18 – Bom é que retenhas isso, e que também daquilo não retires a tua mão; porque quem teme a Deus escapa de tudo isso.
19 – A sabedoria fortalece ao sábio mais do que dez governadores que haja na cidade.
20 – Pois não há homem justo sobre a terra, que faça o bem, e nunca peque.
21 – Não escutes a todas as palavras que se disserem, para que não venhas a ouvir o teu servo amaldiçoar-te;
22 – pois tu sabes também que muitas vezes tu amaldiçoaste a outros.
23 – Tudo isto provei-o pela sabedoria; e disse: Far-me-ei sábio; porém a sabedoria ainda ficou longe de mim.
24 – Longe está o que já se foi, e profundíssimo; quem o poderá achar?
25 – Eu me volvi, e apliquei o meu coração para saber, e inquirir, e buscar a sabedoria e a razão de tudo, e para conhecer que a impiedade é insensatez e que a estultícia é loucura.
26 – E eu achei uma coisa mais amarga do que a morte, a mulher cujo coração são laços e redes, e cujas mãos são grilhões; quem agradar a Deus escapará dela; mas o pecador virá a ser preso por ela.
27 – Vedes aqui, isto achei, diz o pregador, conferindo uma coisa com a outra para achar a causa;
28 – causa que ainda busco, mas não a achei; um homem entre mil achei eu, mas uma mulher entre todas, essa não achei.
29 – Eis que isto tão-somente achei: que Deus fez o homem reto, mas os homens buscaram muitos artifícios.

Capítulo 8

1 – Quem é como o sábio? e quem sabe a interpretação das coisas? A sabedoria do homem faz brilhar o seu rosto, e com ela a dureza do seu rosto se transforma.
2 – Eu digo: Observa o mandamento do rei, e isso por causa do juramento a Deus.
3 – Não te apresses a sair da presença dele; nem persistas em alguma coisa má; porque ele faz tudo o que lhe agrada.
4 – Porque a palavra do rei é suprema; e quem lhe dirá: que fazes?
5 – Quem guardar o mandamento não experimentará nenhum mal; e o coração do sábio discernirá o tempo e o juízo.
6 – Porque para todo propósito há tempo e juízo; porquanto a miséria do homem pesa sobre ele.
7 – Porque não sabe o que há de suceder; pois quem lho dará a entender como há de ser?
8 – Nenhum homem há que tenha domínio sobre o espírito, para o reter; nem que tenha poder sobre o dia da morte; nem há licença em tempo de guerra; nem tampouco a impiedade livrará aquele que a ela está entregue.
9 – Tudo isto tenho observado enquanto aplicava o meu coração a toda obra que se faz debaixo do sol; tempo há em que um homem tem domínio sobre outro homem para o seu próprio dano.
10 – Vi também os ímpios sepultados, os que antes entravam e saíam do lugar santo; e foram esquecidos na cidade onde haviam assim procedido; também isso é vaidade.
11 – Porquanto não se executa logo o juízo sobre a má obra, o coração dos filhos dos homens está inteiramente disposto para praticar o mal.
12 – Ainda que o pecador faça o mal cem vezes, e os dias se lhe prolonguem, contudo eu sei com certeza que bem sucede aos que temem a Deus, porque temem diante dele;
13 – ao ímpio, porém, não irá bem, e ele não prolongará os seus dias, que são como a sombra; porque ele não teme diante de Deus.
14 – Ainda há outra vaidade que se faz sobre a terra: há justos a quem sucede segundo as obras dos ímpios, e há ímpios a quem sucede segundo as obras dos justos. Eu disse que também isso é vaidade.
15 – Exalto, pois, a alegria, porquanto o homem nenhuma coisa melhor tem debaixo do sol do que comer, beber e alegrar-se; porque isso o acompanhará no seu trabalho nos dias da sua vida que Deus lhe dá debaixo do sol.
16 – Quando apliquei o meu coração a conhecer a sabedoria, e a ver o trabalho que se faz sobre a terra (pois homens há que nem de dia nem de noite conseguem dar sono aos seus olhos),
17 – então contemplei toda obra de Deus, e vi que o homem não pode compreender a obra que se faz debaixo do sol; pois por mais que o homem trabalhe para a descobrir, não a achará; embora o sábio queira conhecê-la, nem por isso a poderá compreender.

– Pergunta sobre o Ano Bíblico.:

A que a risada dos insensatos é comparada pelo autor de Eclesiastes?
Resposta: “ao crepitar de espinhos debaixo de uma panela” (Eclesiastes 7:6)

– Curiosidades Bíblicas.:

Onde se lê que a mágoa é melhor que o riso?
Resposta: Eclesiastes 7:3.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/biblia.asp?lista=1&livro=21&capitulo=7

– Versos Bíblicos.:

Responde-me quando eu clamar, ó Deus da minha justiça! Na angústia me deste largueza; tem misericórdia de mim e ouve a minha oração. Salmos 4:1

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/biblia.asp?lista=1&livro=19&capitulo=4&verso=1

– Ano Bíblico (Espanhol).:

Libro de Eclesiastes

Capítulo 5

1 – Cuando vayas a la casa de Dios, guarda tu pie. Acércate Más para Oír que para ofrecer el sacrificio de los necios, que no saben que hacen mal.
2 – No te precipites con tu boca, ni se apresure tu Corazón a proferir palabra delante de Dios. Porque Dios Está en el cielo, y Tú sobre la tierra; por tanto, sean pocas tus palabras.
3 – Pues de la mucha Preocupación viene el soñar; y de las muchas palabras, el dicho del necio.
4 – Cuando hagas un voto a Dios, no tardes en cumplirlo; porque él no se complace en los necios. Cumple lo que prometes.
5 – Mejor es que no prometas, a que prometas y no cumplas.
6 – No dejes que tu boca te haga pecar, ni digas delante del mensajero que fue un error. ¿Por qué Habrá de airarse Dios a causa de tu voz y destruir la obra de tus manos?
7 – Porque cuando hay muchos sueños, también hay vanidades y muchas palabras. Pero Tú, teme a Dios.
8 – Si observas en una provincia la Opresión de los pobres y la Privación del derecho y la justicia, no te asombres por ello. Porque al alto lo vigila uno Más alto, y hay alguien aun Más alto que ellos.
9 – Pero en todo es provechoso para un País que el rey esté al servicio del campo.
10 – El que ama el dinero no Quedará satisfecho con dinero, y el que ama las riquezas no Tendrá beneficio. También esto es vanidad.
11 – Cuando los bienes aumentan, también aumentan los que los consumen. ¿Qué provecho, pues, Tendrán sus dueños aparte de verlos con sus ojos?
12 – Dulce es el sueño del trabajador, haya comido poco o haya comido mucho; pero al rico no le deja dormir la abundancia.
13 – Hay un grave mal que he visto debajo del sol: las riquezas guardadas por su dueño, para su propio mal;
14 – o aquellas riquezas que se pierden en un mal negocio. Y al engendrar un hijo, nada le queda en la mano.
15 – Como Salió del vientre de su madre, desnudo, Así Volverá; tal como vino, se Irá. Nada de su duro trabajo Llevará en su mano cuando se vaya.
16 – Este también es un grave mal: que de la misma manera que vino, Así vuelva. ¿Y de qué le aprovecha afanarse para el viento?
17 – Además, consume todos los Días de su vida en tinieblas, con mucha Frustración, enfermedad y resentimiento.
18 – He Aquí, pues, el bien que yo he visto: que lo agradable es comer y beber, y tomar Satisfacción en todo el duro trabajo con que se afana debajo del sol, durante los contados Días de la vida que Dios le ha dado; porque ésta es su Porción.
19 – Asimismo, el que Dios le dé a un hombre riquezas y posesiones, permitiéndole también comer de ellas, tomar su Porción y gozarse de su duro trabajo, esto es un don de Dios.
20 – Ciertamente no se Acordará mucho de los Días de su vida, ya que Dios lo mantiene ocupado con la Alegría de su Corazón.

Capítulo 6

1 – Hay un mal que he visto debajo del sol y que es muy gravoso sobre el hombre.
2 – Se da el caso de un hombre a quien Dios ha dado riquezas, posesiones y honra, y nada le falta de todo lo que desea. Pero Dios no le ha permitido comer de ello; Más bien, los extraños se lo comen. Esto es vanidad y penosa enfermedad.
3 – Si un hombre engendra cien hijos y vive muchos años, de modo que los Días de sus años son numerosos, pero su alma no se sacia de sus bienes y ni aun recibe sepultura, digo yo que un abortivo es mejor que él.
4 – Porque vino en vano y a las tinieblas se fue, y su nombre Quedará cubierto con tinieblas.
5 – Aunque no vio el sol ni nada Conoció, Más sosiego tiene éste que aquél.
6 – Aunque aquél viva mil años dos veces, sin gozar del bien, ¿no van todos a un mismo lugar?
7 – Todo el duro trabajo del hombre es para su boca; y con todo eso, su alma no se sacia.
8 – ¿Qué ventaja tiene el sabio sobre el necio? ¿Qué gana el pobre que sabe conducirse ante los Demás seres vivientes?
9 – Mejor es lo que los ojos ven que el divagar del deseo. Sin embargo, esto también es vanidad y Aflicción de Espíritu.
10 – El que existe ya ha recibido un nombre, y se sabe que es Sólo hombre y que no puede contender con quien es Más fuerte que él.
11 – Cuando hay muchas palabras, éstas aumentan la vanidad. ¿Qué ventaja, pues, tiene el hombre?
12 – Porque, ¿quién sabe lo que es mejor para el hombre durante los contados Días de su vana vida, los cuales él pasa como sombra? ¿Quién, pues, Declarará al hombre qué Habrá después de él debajo del sol?

Capítulo 7

1 – Mejor es el buen nombre que el perfume fino, y el Día de la muerte que el Día del nacimiento.
2 – Mejor es ir a la casa de duelo que a la casa del banquete. Porque eso es el fin de todos los hombres, y el que vive lo Tomará en serio.
3 – Mejor es el pesar que la risa, porque con la tristeza del rostro se enmienda el Corazón.
4 – El Corazón de los sabios Está en la casa del duelo, pero el Corazón de los necios Está en la casa del placer.
5 – Mejor es Oír la Reprensión del sabio que Oír la Canción de los necios.
6 – Porque la risa del necio es como el crepitar de las espinas debajo de la olla. Esto también es vanidad.
7 – Ciertamente la Opresión entontece al sabio, y el soborno corrompe el Corazón.
8 – Mejor es el fin del asunto que el comienzo. Mejor es el de Espíritu paciente que el de Espíritu altivo.
9 – No te apresures en tu Corazón a enojarte, porque el enojo reposa en el seno de los necios.
10 – No digas: “¿A qué se Deberá que los tiempos pasados fueron mejores que éstos?” Pues no es la Sabiduría la que te hace preguntar sobre esto.
11 – Mejor es la Sabiduría con posesiones, y es una ventaja para los que ven el sol.
12 – Porque la Protección de la Sabiduría es como la Protección del dinero, pero la ventaja de conocer la Sabiduría es que da vida a los que la poseen.
13 – Considera la obra de Dios. Porque, ¿quién Podrá enderezar lo que él ha torcido?
14 – En el Día del bien, goza del bien; y en el Día del mal, considera que Dios hizo tanto lo uno como lo otro, de modo que el hombre no puede descubrir nada de lo que Sucederá después de él.
15 – Todo esto he observado en los Días de mi vanidad. Hay justos que perecen en su justicia, y hay pecadores que en su maldad alargan sus Días.
16 – No seas demasiado justo, ni seas sabio en exceso. ¿Por qué Habrás de destruirte?
17 – No seas demasiado malo, ni seas insensato. ¿Por qué Morirás antes de tu tiempo?
18 – Bueno es que te prendas de esto y que tampoco apartes tu mano de lo otro, porque el que teme a Dios Saldrá bien en todo.
19 – La Sabiduría Ayudará al sabio Más que diez gobernantes que haya en la ciudad.
20 – Ciertamente no hay hombre justo en la tierra que haga lo bueno y no peque.
21 – No prestes Atención a todas las cosas que se dicen, no sea que oigas a tu siervo que habla mal de ti.
22 – Pues tu Corazón sabe que muchas veces Tú también has hablado mal de otros.
23 – Todas estas cosas he probado con la Sabiduría, y dije: “Me he de hacer sabio.” Pero ella estaba lejos de Mí.
24 – Lo que Está lejos y muy profundo, ¿quién lo Podrá hallar?
25 – Pero yo Volví en mi Corazón a conocer, a explorar y a buscar la Sabiduría y la Razón, para conocer lo malo de la necedad y la insensatez de la locura.
26 – Y yo he hallado Más amarga que la muerte a la mujer que es una trampa, cuyo Corazón es una red y cuyas manos son ataduras. El que agrada a Dios Escapará de ella, pero el pecador Quedará atrapado por ella.
27 – “Mira”, dice el Predicador, “habiendo considerado las cosas una por una, para dar con la Razón, he hallado esto
28 – –mi alma Aún busca pero no halla–: Un hombre he hallado entre mil, pero una mujer no he hallado entre todos éstos.
29 – Mira, he hallado Sólo esto: que Dios hizo al hombre recto, pero los hombres se han buscado muchas otras razones.”

Capítulo 8

1 – ¿Quién como el sabio? ¿Quién conoce la Interpretación de las cosas? La Sabiduría del hombre Iluminará su rostro y Transformará la dureza de su semblante.
2 – Guarda el mandato del rey, digo yo; y a causa del juramento hecho a Dios,
3 – no te apresures a irte de su presencia, ni te detengas en cosa mala, porque él Hará todo lo que le plazca.
4 – Ya que la palabra del rey tiene poder, ¿quién le Preguntará lo que hace?
5 – El que guarda el mandamiento no Conocerá el mal. El Corazón del sabio conoce el tiempo y el proceder.
6 – Pues para todo deseo hay un tiempo y un proceder, aunque grande es el mal que le sobreviene al hombre.
7 – Porque éste no sabe qué ha de suceder; pues lo que ha de ser, ¿quién se lo Declarará?
8 – No hay hombre que tenga poder sobre el Hálito de vida, como para retenerlo, ni hay poder sobre el Día de la muerte. No hay tregua en semejante guerra, ni la impiedad Librará a los que la poseen.
9 – Todo esto he observado, y he dedicado mi Corazón a todo lo que se hace debajo del sol. Hay tiempo en que el hombre se enseñorea del hombre, para su propio mal.
10 – Asimismo, he observado esto: que los Impíos, que antes entraban y Salían del lugar santo, son sepultados y reciben elogios en la ciudad donde Así hicieron. Esto también es vanidad.
11 – Cuando la sentencia contra la mala obra no se ejecuta enseguida, el Corazón de los hijos del hombre queda Más predispuesto para hacer el mal.
12 – Aunque un pecador haga mal cien veces y prolongue sus Días, con todo yo sé que a los que temen a Dios, a los que temen ante su presencia, les Irá bien.
13 – Pero al Impío no le Irá bien, ni le Serán alargados sus Días como la sombra; porque no teme ante la presencia de Dios.
14 – Hay una vanidad que se hace sobre la tierra: Hay justos a quienes sucede como si hicieran obras de Impíos, y hay Impíos a quienes sucede como si hicieran obras de justos. Digo que esto también es vanidad.
15 – Por eso yo elogio la Alegría, pues el hombre no tiene debajo del sol mejor bien que comer, beber y alegrarse. Esto es lo que le queda por su duro trabajo en los Días de su vida que Dios le ha dado debajo del sol.
16 – Al dedicar mi Corazón a conocer la Sabiduría y a ver la tarea que se realiza sobre la tierra (porque ni de noche ni de Día los ojos del hombre disfrutan del sueño),
17 – vi todas las obras de Dios. Ciertamente el hombre no logra comprender la obra que se hace debajo del sol. Por Más que se esfuerce Buscándolo, no lo Alcanzará; aunque el sabio diga que lo conoce, no por ello Podrá alcanzarlo.

– Ano Bíblico (Inglês).:

Book of Eclesiastes

Chapter 5

1 – Put your feet down with care when you go to the house of God, for it is better to give ear than to make the burned offerings of the foolish, whose knowledge is only of doing evil.
2 – Be not unwise with your mouth, and let not your heart be quick to say anything before God, because God is in heaven and you are on the earth–so let not the number of your words be great.
3 – As a dream comes from much business, so the voice of a foolish man comes with words in great number.
4 – When you take an oath before God, put it quickly into effect, because he has no pleasure in the foolish; keep the oath you have taken.
5 – It is better not to take an oath than to take an oath and not keep it.
6 – Let not your mouth make your flesh do evil. And say not before the angel, It was an error. So that God may not be angry with your words and put an end to the work of your hands.
7 – Because much talk comes from dreams and things of no purpose. But let the fear of God be in you.
8 – If you see the poor under a cruel yoke, and law and right being violently overturned in a country, be not surprised, because one authority is keeping watch on another and there are higher than they.
9 – It is good generally for a country where the land is worked to have a king.
10 – He who has a love for silver never has enough silver, or he who has love for wealth, enough profit. This again is to no purpose.
11 – When goods are increased, the number of those who take of them is increased; and what profit has the owner but to see them?
12 – The sleep of a working man is sweet, if he has little food or much; but to him who is full, sleep will not come.
13 – There is a great evil which I have seen under the sun–wealth kept by the owner to be his downfall.
14 – And I saw the destruction of his wealth by an evil chance; and when he became the father of a son he had nothing in his hand.
15 – As he came from his mother at birth, so does he go again; he gets from his work no reward which he may take away in his hand.
16 – And this again is a great evil, that in all points as he came so will he go; and what profit has he in working for the wind?
17 – All his days are in the dark, and he has much sorrow, pain, disease, and trouble.
18 – This is what I have seen: it is good and fair for a man to take meat and drink and to have joy in all his work under the sun, all the days of his life which God has given him; that is his reward.
19 – Every man to whom God has given money and wealth and the power to have pleasure in it and to do his part and have joy in his work: this is given by God.
20 – He will not give much thought to the days of his life; because God lets him be taken up with the joy of his heart.

Chapter 6

1 – There is an evil which I have seen under the sun, and it is hard on men;
2 – A man to whom God gives money, wealth, and honour so that he has all his desires but God does not give him the power to have joy of it, and a strange man takes it. This is to no purpose and an evil disease.
3 – If a man has a hundred children, and his life is long so that the days of his years are great in number, but his soul takes no pleasure in good, and he is not honoured at his death; I say that a birth before its time is better than he.
4 – In wind it came and to the dark it will go, and with the dark will its name be covered.
5 – Yes, it saw not the sun, and it had no knowledge; it is better with this than with the other.
6 – And though he goes on living a thousand years twice over and does not see good, are not the two going to the same place?
7 – All the work of man is for his mouth, and still he has a desire for food.
8 – What have the wise more than the foolish? and what has the poor man by walking wisely before the living?
9 – What the eyes see is better than the wandering of desire. This is to no purpose and a desire for wind.
10 – That which is, has been named before, and of what man is there is knowledge. He has no power against one stronger than he.
11 – There are words without number for increasing what is to no purpose, but what is man profited by them?
12 – Who is able to say what is good for man in life all the days of his foolish life which he goes through like a shade? who will say what is to be after him under the sun?

Chapter 7

1 – A good name is better than oil of great price, and the day of death than the day of birth.
2 – It is better to go to the house of weeping, than to go to the house of feasting; because that is the end of every man, and the living will take it to their hearts.
3 – Sorrow is better than joy; when the face is sad the mind gets better.
4 – The hearts of the wise are in the house of weeping; but the hearts of the foolish are in the house of joy.
5 – It is better to take note of the protest of the wise, than for a man to give ear to the song of the foolish.
6 – Like the cracking of thorns under a pot, so is the laugh of a foolish man; and this again is to no purpose.
7 – The wise are troubled by the ways of the cruel, and the giving of money is the destruction of the heart.
8 – The end of a thing is better than its start, and a gentle spirit is better than pride.
9 – Be not quick to let your spirit be angry; because wrath is in the heart of the foolish.
10 – Say not, Why were the days which have gone by better than these? Such a question comes not from wisdom.
11 – Wisdom together with a heritage is good, and a profit to those who see the sun.
12 – Wisdom keeps a man from danger even as money does; but the value of knowledge is that wisdom gives life to its owner.
13 – Give thought to the work of God. Who will make straight what he has made bent?
14 – In the day of wealth have joy, but in the day of evil take thought: God has put the one against the other, so that man may not be certain what will be after him.
15 – These two have I seen in my life which is to no purpose: a good man coming to his end in his righteousness, and an evil man whose days are long in his evil-doing.
16 – Be not given overmuch to righteousness and be not over-wise. Why let destruction come on you?
17 – Be not evil overmuch, and be not foolish. Why come to your end before your time?
18 – It is good to take this in your hand and not to keep your hand from that; he who has the fear of God will be free of the two.
19 – Wisdom makes a wise man stronger than ten rulers in a town.
20 – There is no man on earth of such righteousness that he does good and is free from sin all his days.
21 – Do not give ear to all the words which men say, for fear of hearing the curses of your servant.
22 – Your heart has knowledge how frequently others have been cursed by you.
23 – All this I have put to the test by wisdom; I said, I will be wise, but it was far from me.
24 – Far off is true existence, and very deep; who may have knowledge of it?
25 – I gave my mind to knowledge and to searching for wisdom and the reason of things, and to the discovery that sin is foolish, and that to be foolish is to be without one´s senses.
26 – And I saw a thing more bitter than death, even the woman whose heart is full of tricks and nets, and whose hands are as bands. He with whom God is pleased will get free from her, but the sinner will be taken by her.
27 – Look! this I have seen, said the Preacher, taking one thing after another to get the true account,
28 – For which my soul is still searching, but I have it not; one man among a thousand have I seen; but a woman among all these I have not seen.
29 – This only have I seen, that God made men upright, but they have been searching out all sorts of inventions.

Chapter 8

1 – Who is like the wise man? and to whom is the sense of anything clear? A man´s wisdom makes his face shining, and his hard face will be changed.
2 – I say to you, Keep the king´s law, from respect for the oath of God.
3 – Be not quick to go from before him. Be not fixed in an evil design, because he does whatever is pleasing to him.
4 – The word of a king has authority; and who may say to him, What is this you are doing?
5 – Whoever keeps the law will come to no evil: and a wise man´s heart has knowledge of time and of decision.
6 – For every purpose there is a time and a decision, because the sorrow of man is great in him.
7 – No one is certain what is to be, and who is able to say to him when it will be?
8 – No man has authority over the wind, to keep the wind; or is ruler over the day of his death. In war no man´s time is free, and evil will not keep the sinner safe.
9 – All this have I seen, and have given my heart to all the work which is done under the sun: there is a time when man has power over man for his destruction.
10 – And then I saw evil men put to rest, taken even from the holy place; and they went about and were praised in the town because of what they had done. This again is to no purpose.
11 – Because punishment for an evil work comes not quickly, the minds of the sons of men are fully given to doing evil.
12 – Though a sinner does evil a hundred times and his life is long, I am certain that it will be well for those who go in fear of God and are in fear before him.
13 – But it will not be well for the evil-doer; he will not make his days long like a shade, because he has no fear before God.
14 – There is a thing which is to no purpose done on the earth: that there are good men to whom is given the same punishment as those who are evil, and there are evil men who get the reward of the good. I say that this again is to no purpose.
15 – So I gave praise to joy, because there is nothing better for a man to do under the sun than to take meat and drink and be happy; for that will be with him in his work all the days of his life which God gives him under the sun.
16 – When I gave my mind to the knowledge of wisdom and to seeing the business which is done on the earth (and there are those whose eyes see not sleep by day or by night),
17 – Then I saw all the work of God, and that man may not get knowledge of the work which is done under the sun; because, if a man gives hard work to the search he will not get knowledge, and even if the wise man seems to be coming to the end of his search, still he will be without knowledge.

Na graça de nosso Senhor Jesus,

Daniel Gavin
Diretor Geral – Ellen White Books
http://www.ellenwhite.com.br/
http://www.ellenwhitebooks.com/
http://www.ellenwhite.es/
http://www.ellenwhitebooks.es/

Esse post foi publicado em Não categorizado. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s