Ano Bíblico do dia 08/07/2011.

– Ano Bíblico (Português).:

Livro de Salmos

Capítulo 140

1 – Livra-me, ó Senhor, dos homens maus; guarda-me dos homens violentos,
2 – os quais maquinam maldades no coração; estão sempre projetando guerras.
3 – Aguçaram as línguas como a serpente; peçonha de áspides está debaixo dos seus lábios.
4 – Guarda-me, ó Senhor, das mãos dos ímpios; preserva-me dos homens violentos, os quais planejaram transtornar os meus passos.
5 – Os soberbos armaram-me laços e cordas; estenderam uma rede à beira do caminho; puseram-me armadilhas.
6 – Eu disse, ao Senhor: Tu és o meu Deus; dá ouvidos, ó Senhor, à voz das minhas súplicas.
7 – Ó Senhor, meu Senhor, meu forte libertador, tu cobriste a minha cabeça no dia da batalha.
8 – Não concedas, ó Senhor, aos ímpios os seus desejos; não deixes ir por diante o seu mau propósito.
9 – Não levantem a cabeça os que me cercam; cubra-os a maldade dos seus lábios.
10 – Caiam sobre eles brasas vivas; sejam lançados em covas profundas, para que não se tornem a levantar!
11 – Não se estabeleça na terra o caluniador; o mal persiga o homem violento com golpe sobre golpe.
12 – Sei que o Senhor manterá a causa do aflito, e o direito do necessitado.
13 – Decerto os justos louvarão o teu nome; os retos habitarão na tua presença.

Capítulo 141

1 – Ó Senhor, a ti clamo; dá-te pressa em me acudir! Dá ouvidos à minha voz, quando a ti clamo!
2 – Suba a minha oração, como incenso, diante de ti, e seja o levantar das minhas mãos como o sacrifício da tarde!
3 – Põe, ó Senhor, uma guarda à minha boca; vigia a porta dos meus lábios!
4 – Não inclines o meu coração para o mal, nem para se ocupar de coisas más, com aqueles que praticam a iniqüidade; e não coma eu das suas gulodices!
5 – Fira-me o justo, será isso uma benignidade; e repreenda-me, isso será como óleo sobre a minha cabeça; não o recuse a minha cabeça; mas continuarei a orar contra os feitos dos ímpios.
6 – Quando os seus juízes forem arremessados duma penha abaixo, saberão que as palavras do Senhor são verdadeiras.
7 – Como quando alguém lavra e sulca a terra, são os nossos ossos espalhados à boca do Seol.
8 – Mas os meus olhos te contemplam, ó Senhor, meu Senhor; em ti tenho buscado refúgio; não me deixes sem defesa!
9 – Guarda-me do laço que me armaram, e das armadilhas dos que praticam a iniqüidade.
10 – Caiam os ímpios nas suas próprias redes, até que eu tenha escapado inteiramente.

Capítulo 142

1 – Com a minha voz clamo ao Senhor; com a minha voz ao Senhor suplico.
2 – Derramo perante ele a minha queixa; diante dele exponho a minha tribulação.
3 – Quando dentro de mim esmorece o meu espírito, então tu conheces a minha vereda; no caminho em que eu ando ocultaram-me um laço.
4 – Olha para a minha mão direita, e vê, pois não há quem me conheça; refúgio me faltou; ninguém se interessa por mim.
5 – A ti, ó Senhor, clamei; eu disse: Tu és o meu refúgio, o meu quinhão na terra dos viventes.
6 – Atende ao meu clamor, porque estou muito abatido; livra-me dos meus perseguidores, porque são mais fortes do que eu.
7 – Tira-me da prisão, para que eu louve o teu nome; os justos me rodearão, pois me farás muito bem.

Capítulo 143

1 – Ó Senhor, ouve a minha oração, dá ouvidos às minhas súplicas! Atende-me na tua fidelidade, e na tua retidão;
2 – e não entres em juízo com o teu servo, porque à tua vista não se achará justo nenhum vivente.
3 – Pois o inimigo me perseguiu; abateu-me até o chão; fez-me habitar em lugares escuros, como aqueles que morreram há muito.
4 – Pelo que dentro de mim esmorece o meu espírito, e em mim está desolado o meu coração.
5 – Lembro-me dos dias antigos; considero todos os teus feitos; medito na obra das tuas mãos.
6 – A ti estendo as minhas mãos; a minha alma, qual terra sedenta, tem sede de ti.
7 – Atende-me depressa, ó Senhor; o meu espírito desfalece; não escondas de mim o teu rosto, para que não me torne semelhante aos que descem à cova.
8 – Faze-me ouvir da tua benignidade pela manhã, pois em ti confio; faze-me saber o caminho que devo seguir, porque a ti elevo a minha alma.
9 – Livra-me, ó Senhor, dos meus inimigos; porque em ti é que eu me refugio.
10 – Ensina-me a fazer a tua vontade, pois tu és o meu Deus; guie-me o teu bom Espírito por terreno plano.
11 – Vivifica-me, ó Senhor, por amor do teu nome; por amor da tua justiça, tira-me da tribulação.
12 – E por tua benignidade extermina os meus inimigos, e destrói todos os meus adversários, pois eu sou servo.

Capítulo 144

1 – Bendito seja o Senhor, minha rocha, que adestra as minhas mãos para a peleja e os meus dedos para a guerra;
2 – meu refúgio e minha fortaleza, meu alto retiro e meu e meu libertador, escudo meu, em quem me refugio; ele é quem me sujeita o meu povo.
3 – Ó Senhor, que é o homem, para que tomes conhecimento dele, e o filho do homem, para que o consideres?
4 – O homem é semelhante a um sopro; os seus dias são como a sombra que passa.
5 – Abaixa, ó Senhor, o teu céu, e desce! Toca os montes, para que fumeguem!
6 – Arremessa os teus raios, e dissipa-os; envia as tuas flechas, e desbarata-os!
7 – Estende as tuas mãos desde o alto; livra-me, e arrebata-me das poderosas águas e da mão do estrangeiro,
8 – cuja boca fala vaidade, e cuja mão direita é a destra da falsidade.
9 – A ti, ó Deus, cantarei um cântico novo; com a harpa de dez cordas te cantarei louvores,
10 – sim, a ti que dás a vitória aos reis, e que livras da espada maligna a teu servo Davi.
11 – Livra-me, e tira-me da mão do estrangeiro, cuja boca fala mentiras, e cuja mão direita é a destra da falsidade.
12 – Sejam os nossos filhos, na sua mocidade, como plantas bem desenvolvidas, e as nossas filhas como pedras angulares lavradas, como as de um palácio.
13 – Estejam repletos os nossos celeiros, fornecendo toda sorte de provisões; as nossas ovelhas produzam a milhares e a dezenas de milhares em nossos campos;
14 – os nossos bois levem ricas cargas; e não haja assaltos, nem sortidas, nem clamores em nossas ruas!
15 – Bem-aventurado o povo a quem assim sucede! Bem-aventurado o povo cujo Deus é o Senhor.

– Pergunta sobre o Ano Bíblico.:

Salmo 141. O que o salmista pede que Deus faça com sua boca e seus lábios?
Resposta: colocasse guarda e vigiasse-os (141:3)

– Curiosidades Bíblicas.:

Qual o profeta que foi esbofetiado?
Resposta: Micaías. II Crônicas 18:23,24.

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/biblia.asp?lista=1&livro=14&capitulo=18

– Versos Bíblicos.:

Lançando sobre Ele toda a vossa ansiedade, porque Ele tem cuidado de vós. I Pedro 5:7

Fonte: http://www.ellenwhitebooks.com/biblia.asp?lista=1&livro=60&capitulo=5&verso=7

– Ano Bíblico (Espanhol).:

Libro de Salmos

Capítulo 140

1 – (Al Músico principal. Salmo de David) Líbrame, oh Jehovah, del hombre malo; Guárdame del hombre violento.
2 – Ellos maquinan males en su Corazón, y cada Día entablan contiendas.
3 – Agudizan sus lenguas como una serpiente; veneno de Víbora hay debajo de sus labios. (Selah)
4 – Guárdame, oh Jehovah, de manos del Impío; protégeme del hombre violento, quienes han planeado trastornar mis pasos.
5 – Los arrogantes me han escondido trampa y cuerdas; han tendido red junto a la senda y me han puesto lazos. (Selah)
6 – Dije a Jehovah: “¡Tú eres mi Dios!” Escucha, oh Jehovah, la voz de mis ruegos.
7 – Oh Jehovah, oh Señor, fortaleza de mi Salvación, Tú cubres mi cabeza en el Día de la batalla.
8 – Oh Jehovah, no concedas al Impío sus deseos; ni saques adelante sus planes, no sea que se enorgullezca. (Selah)
9 – En cuanto a los que me rodean, la maldad de sus propios labios Cubrirá sus cabezas.
10 – Sobre ellos Caerán brasas ardientes. Dios les Hará caer en el fuego, en profundos hoyos de donde no Podrán salir.
11 – El hombre suelto de lengua no Será firme en la tierra; al hombre violento el mal le Perseguirá a empujones.
12 – Yo sé que Jehovah Amparará la causa del pobre y el derecho de los necesitados.
13 – Ciertamente los justos Darán gracias a tu nombre; los rectos Morarán en tu presencia.

Capítulo 141

1 – (Salmo de David) Oh Jehovah, a ti clamo; acude pronto a Mí. Escucha mi voz cuando te invoco.
2 – Sea constante mi Oración delante de ti, como el incienso; mis manos alzadas, como el sacrificio del atardecer.
3 – Pon, oh Jehovah, guardia a mi boca; guarda la puerta de mis labios.
4 – No dejes que mi Corazón se incline a cosa mala, para hacer obras perversas con los hombres que obran iniquidad. No coma yo de sus manjares.
5 – Que el justo me castigue y me reprenda Será un favor. Pero que el aceite del Impío no embellezca mi cabeza, pues mi Oración Será continuamente contra sus maldades.
6 – Sean derribados sus jueces en lugares peñascosos, y oigan mis palabras, que son agradables.
7 – Como cuando se ara y se rompe la tierra, Así son esparcidos nuestros huesos en la boca del Seol.
8 – Por eso, oh Señor Jehovah, hacia ti miran mis ojos. En ti me refugio; no expongas mi vida.
9 – Guárdame de los lazos que me han tendido, y de las trampas de los que obran iniquidad.
10 – Caigan juntos los Impíos en sus propias redes, mientras yo paso a salvo.

Capítulo 142

1 – (Masquil de David. Su Oración cuando estaba en la cueva) Con mi voz clamo a Jehovah; con mi voz pido a Jehovah misericordia.
2 – Delante de él derramo mi lamento; delante de él expreso mi angustia.
3 – Cuando mi Espíritu Está desmayado dentro de Mí, Tú conoces mi senda. En el camino en que he de andar han escondido una trampa para Mí.
4 – Miro a la derecha y observo, y no hay quien me reconozca. No tengo refugio; no hay quien se preocupe por mi vida.
5 – A ti clamo, oh Jehovah. Digo: “Tú eres mi refugio y mi Porción en la tierra de los vivientes.”
6 – Escucha mi clamor, porque estoy muy afligido; Líbrame de los que me persiguen, porque son Más fuertes que yo.
7 – Saca mi alma de la Prisión, para que alabe tu nombre. Los justos me Rodearán, porque me Colmarás de bien.

Capítulo 143

1 – (Salmo de David) Oh Jehovah, escucha mi Oración; atiende mis ruegos. Respóndeme por tu fidelidad, por tu justicia.
2 – No entres en juicio con tu siervo, porque no se Justificará delante de ti Ningún viviente.
3 – Porque el enemigo ha perseguido mi alma; ha postrado en tierra mi vida, me ha hecho habitar en lugares tenebrosos como los muertos de antaño.
4 – Mi Espíritu desmaya dentro de Mí; mi Corazón queda asombrado.
5 – Me acuerdo de los Días de antaño, medito en todos tus hechos y reflexiono en las obras de tus manos.
6 – Extiendo mis manos hacia ti; mi alma te anhela como la tierra sedienta. (Selah)
7 – Respóndeme pronto, oh Jehovah, porque mi Espíritu desfallece. No escondas de Mí tu rostro, para que no sea yo como los que descienden a la fosa.
8 – Hazme Oír por la mañana tu misericordia, porque en ti Confío. Hazme conocer el camino en que he de andar, porque hacia ti levanto mi alma.
9 – Líbrame de mis enemigos, oh Jehovah, porque en ti me refugio.
10 – Enséñame a hacer tu voluntad, porque Tú eres mi Dios; tu buen Espíritu me Guíe a tierra de rectitud.
11 – Vivifícame, oh Jehovah, por amor de tu nombre; por tu justicia saca mi alma de la angustia.
12 – Por tu misericordia silencia a mis enemigos; destruye a todos los adversarios de mi alma, porque yo soy tu siervo.

Capítulo 144

1 – (Salmo de David) Bendito sea Jehovah, mi roca, quien adiestra mis manos para la batalla y mis dedos para la guerra.
2 – Misericordia Mía y castillo Mío; mi refugio y mi libertador; mi escudo, en quien he confiado; el que sujeta los pueblos debajo de Mí.
3 – Oh Jehovah, ¿qué es el hombre para que pienses en él? ¿Qué es el hijo del hombre para que lo estimes?
4 – El hombre es semejante a un soplo; sus Días son como la sombra que pasa.
5 – Oh Jehovah, inclina tus cielos y desciende; toca las montañas, y humeen.
6 – Despide Relámpagos y dispérsalos; Envía flechas y Túrbalos.
7 – Extiende tu mano desde lo alto, Líbrame y Rescátame de las aguas caudalosas, de la mano de los hombres extranjeros,
8 – cuya boca habla vanidad y cuya derecha es mano de mentira.
9 – Oh Dios, a ti cantaré un Cántico nuevo; te cantaré con arpa de diez cuerdas.
10 – Tú eres el que da victoria a los reyes, el que rescata a su siervo David de la maligna espada.
11 – Rescátame y Líbrame de la mano de los hombres extranjeros cuya boca habla vanidad y cuya derecha es mano de mentira.
12 – Nuestros hijos sean como plantas crecidas en su juventud, y nuestras hijas como columnas labradas de las esquinas de un palacio.
13 – Nuestros graneros estén llenos, proveyendo toda clase de grano; nuestros rebaños se multipliquen en nuestros campos por millares y decenas de millares,
14 – y nuestras vacas estén cargadas de Crías. ¡Que no haya muerte ni aborto, ni gemido en nuestras plazas!
15 – Bienaventurado el pueblo al cual Así le sucede. ¡Bienaventurado el pueblo cuyo Dios es Jehovah!

– Ano Bíblico (Inglês).:

Book of Salmos

Chapter 140

1 – <To the chief music-maker. A Psalm. Of David.> O Lord, take me out of the power of the evil man; keep me safe from the violent man:
2 – For their hearts are full of evil designs; and they are ever making ready causes of war.
3 – Their tongues are sharp like the tongue of a snake; the poison of snakes is under their lips. (Selah.)
4 – O Lord, take me out of the hands of sinners; keep me safe from the violent man: for they are designing my downfall.
5 – The men of pride have put secret cords for my feet; stretching nets in my way, so that they may take me with their tricks. (Selah.)
6 – I have said to the Lord, You are my God: give ear, O Lord, to the voice of my prayer.
7 – O Lord God, the strength of my salvation, you have been a cover over my head in the day of the fight.
8 – O Lord, give not the wrongdoer his desire; give him no help in his evil designs, or he may be uplifted in pride. (Selah.)
9 – As for those who come round me, let their heads be covered by the evil of their lips.
10 – Let burning flames come down on them: let them be put into the fire, and into deep waters, so that they may not get up again.
11 – Let not a man of evil tongue be safe on earth: let destruction overtake the violent man with blow on blow.
12 – I am certain that the Lord will take care of the cause of the poor, and of the rights of those who are troubled.
13 – Truly, the upright will give praise to your name: the holy will have a place in your house.

Chapter 141

1 – <A Psalm. Of David.> Lord, I have made my cry to you; come to me quickly; give ear to my voice, when it goes up to you.
2 – Let my prayer be ordered before you like a sweet smell; and let the lifting up of my hands be like the evening offering.
3 – O Lord, keep a watch over my mouth; keep the door of my lips.
4 – Keep my heart from desiring any evil thing, or from taking part in the sins of the evil-doers with men who do wrong: and let me have no part in their good things.
5 – Let the upright give me punishment; and let the god-fearing man put me in the right way; but I will not let the oil of sinners come on my head: when they do evil I will give myself to prayer.
6 – When destruction comes to their judges by the side of the rock, they will give ear to my words, for they are sweet.
7 – Our bones are broken up at the mouth of the underworld, as the earth is broken by the plough.
8 – But my eyes are turned to you, O Lord God: my hope is in you; let not my soul be given up to death.
9 – Keep me from the net which they have put down for me, and from the designs of the workers of evil.
10 – Let the sinners be taken in the nets which they themselves have put down, while I go free.

Chapter 142

1 – <Maschil. Of David. A prayer when he was in the hole of the rock.> The sound of my cry went up to the Lord; with my voice I made my prayer for grace to the Lord.
2 – I put all my sorrows before him; and made clear to him all my trouble.
3 – When my spirit is overcome, your eyes are on my goings; nets have been secretly placed in the way in which I go.
4 – Looking to my right side, I saw no man who was my friend: I had no safe place; no one had any care for my soul.
5 – I have made my cry to you, O Lord; I have said, You are my safe place, and my heritage in the land of the living.
6 – Give ear to my cry, for I am made very low: take me out of the hands of my haters, for they are stronger than I.
7 – Take my soul out of prison, so that I may give praise to your name: the upright will give praise because of me; for you have given me a full reward.

Chapter 143

1 – <A Psalm. Of David.> Let my prayer come to you, O Lord; give ear to my requests for your grace; keep faith with me, and give me an answer in your righteousness;
2 – Let not your servant come before you to be judged; for no man living is upright in your eyes.
3 – The evil man has gone after my soul; my life is crushed down to the earth: he has put me in the dark, like those who have long been dead.
4 – Because of this my spirit is overcome; and my heart is full of fear.
5 – I keep in mind the early days of the past, giving thought to all your acts, even to the work of your hands.
6 – My hands are stretched out to you: my soul is turned to you, like a land in need of water. (Selah.)
7 – Be quick in answering me, O Lord, for the strength of my spirit is gone: let me see your face, so that I may not be like those who go down into the underworld.
8 – Let the story of your mercy come to me in the morning, for my hope is in you: give me knowledge of the way in which I am to go; for my soul is lifted up to you.
9 – O Lord, take me out of the hands of my haters; my soul is waiting for you.
10 – Give me teaching so that I may do your pleasure; for you are my God: let your good Spirit be my guide into the land of righteousness.
11 – Give me life, O Lord, because of your name; in your righteousness take my soul out of trouble.
12 – And in your mercy put an end to my haters, and send destruction on all those who are against my soul; for I am your servant.

Chapter 144

1 – <A Psalm. Of David.> Praise be to the God of my strength, teaching my hands the use of the sword, and my fingers the art of fighting:
2 – He is my strength, and my Rock; my high tower, and my saviour; my keeper and my hope: he gives me authority over my people.
3 – Lord, what is man, that you keep him in mind? or the son of man that you take him into account?
4 – Man is like a breath: his life is like a shade which is quickly gone.
5 – Come down, O Lord, from your heavens: at your touch let the mountains give out smoke.
6 – With your storm-flames send them in flight: send out your arrows for their destruction.
7 – Put out your hand from on high; make me free, take me safely out of the great waters, and out of the hands of strange men;
8 – In whose mouths are false words, and whose right hand is a right hand of deceit.
9 – I will make a new song to you, O God; I will make melody to you on an instrument of ten cords.
10 – It is God who gives salvation to kings; and who kept his servant David from the wounding sword.
11 – Make me free, and take me out of the hands of strange men, in whose mouths are false words, and whose right hand is a right hand of deceit.
12 – Our sons are like tall young plants; and our daughters like the shining stones of a king´s house;
13 – Our store-houses are full of all good things; and our sheep give birth to thousands and ten thousands in our fields.
14 – Our oxen are well weighted down; our cows give birth safely; there is no going out, and there is no cry of sorrow in our open places.
15 – Happy is the nation whose ways are so ordered: yes, happy is the nation whose God is the Lord.

Na graça de nosso Senhor Jesus,

Daniel Gavin
Diretor Geral – Ellen White Books
http://www.ellenwhite.com.br/
http://www.ellenwhitebooks.com/
http://www.ellenwhite.es/
http://www.ellenwhitebooks.es/

Esse post foi publicado em Não categorizado. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s