Comentário da Lição 06 – Promessa Dívida – Adolescentes – Escola no Ar

 

3º Trimestre de 2011 – Hora de Escolher

Comentário da Lição 06 – Promessa Dívida

imprimir 

Sábado, 30/7/2011 › Molde Defeituoso

Olá pessoal! Espero que todos estejam bem!

Você já brincou com gesso, barro ou massinha de modelar? Bem, uma vez estava fazendo umas peças de gesso usando vários moldes. Um desses moldes tinha um defeito que fazia com que a peça depois de seca ficasse com uma rachadura. E não adiantava lixar ou passar tinta por cima; a marca da rachadura ainda podia ser sentida mesmo debaixo de uma generosa camada de tinta.

Isso é mais ou menos o que acontece conosco durante nosso processo de formação. Quando nascemos somos como uma massa que precisa ser moldada. As várias experiências pelas quais passamos, o contato com os pais, familiares, amigos e até desconhecidos vai nos moldando até que chegamos a ter nosso próprio jeito de ser. Embora esse processo leve a vida inteira é nos primeiros anos que a “massa” é mais maleável.

Na maior parte das vezes as experiências pelas quais passamos não são boas. É um pai que promete levar para passear e nunca tem tempo, uma mãe que está tão ocupada com os problemas da família que esquece a família, um irmão mais velho que começou a andar com um pessoal barra-pesada e acaba se envolvendo com drogas, uns colegas na escola que não estão nem aí para aprender e desrespeitam professores e colegas com brincadeiras de mau gosto. Sinceramente, olhando ao redor, não dá para ver muitas boas influências…

Fiquei pensando sobre a repercussão na mídia da morte de Amy Winehouse. Nunca parei para ouvir uma música dela, mas ouvia os comentários de alguns sobre o que ela fazia, os escândalos que provocava. Duas coisas me chamaram a atenção: primeiro, a mídia tratou sua morte como se fosse algo quase natural, afinal, ela não foi a única artista famosa a morrer tão jovem. E, segundo, um enfático conceito de que ela era uma cantora talentosa e que havia exercido grande influência.

Sem dúvida a morte dela foi uma tragédia anunciada, afinal, quem escolhe viver segundo os padrões do mundo só tem a perder, agora e no futuro. Mas, que tipo de influência ela espalhou durante seus poucos anos de vida, além das drogas, álcool, da vida promíscua e sem sentido que se refletia nas letras de suas músicas? Que tipo de talento ela demonstrava? Uma voz bonita? Performances no palco regadas a álcool para esconder seu medo e insegurança? Um visual que chamava a atenção pela sua extravagância e irreverência? Sinceramente, sinto tristeza por ela! O que teria acontecido se essa moça tivesse conhecido a Jesus em sua mocidade e tivesse se apegado a Ele?

Apesar de tantas coisas ruins neste mundo, nem tudo é mal. Lembre-se de que é em meio a mais densa escuridão que a luz se torna mais brilhante! Nesses tempos cada vez mais difíceis nosso Deus se mostra tão presente quanto esteve com o povo de Israel durante sua jornada para a terra prometida. Embora não tenhamos muitos bons exemplos humanos para nos espelharmos, Deus se mostra como o único Exemplo perfeito, o Modelo mestre ao qual podemos (e devemos!) buscar imitar.

Pense: Deus não nos culpa por causa das influências pelas quais involuntariamente fomos expostos e que até certa medida moldaram nosso caráter. Mas a partir do momento em que temos o poder de decisão sobre o que pode nos influenciar… isso sim é algo que se torna nossa responsabilidade e pela qual teremos de responder perante Deus!

Desafio: É claro que somos imperfeitos! Além disso, vivemos num mundo que caminha para o caos por estar se afastando de Deus. Nossas atitudes, compromissos, promessas, intenções, vontades, desejos estão manchados pelo pecado… Mas Deus pode (e quer!) mostrar o Seu poder através de nós! Como? Quando permitimos que Ele nos transforme a cada dia, nos tornamos luzes brilhantes em meio à escuridão que nos cerca. Esse tipo de testemunho não tem preço nem pode ser contrariado pelos que não creem em Deus. É um testemunho silencioso e valioso na batalha contra o mal! Quer fazer sua luz brilhar? Quer ser alguém que inspire outros a servirem a Jesus?


Domingo, 31/7/2011 – › O Acordo

Acordos são compromissos formais entre duas ou mais pessoas que concordam mutuamente em fazer algo para atingirem um benefício. Os acordos feitos entre nós geralmente são movidos pelo desejo de satisfação própria, lucro, inveja, orgulho, etc.

Agora pense comigo no acordo mais “desvantajoso” da história: Deus pagou o preço para que todos os seres humanos pudessem escolher de que lado ficariam, o do Resgatador ou o do sequestrador. Uma coisa é pagar por algo que será seu, outro é pagar e ficar esperando para saber se alguém vai querer ser seu… Olhando por uma perspectiva humana, Deus pagou um preço muito caro por um negócio muito arriscado!

E por que Ele fez isso? Por que tanto esforço por criaturas tão imperfeitas, sendo que há tantos outros seres perfeitos que mantiveram sua fidelidade para com Ele? Por que se importar com pessoas que vivem quebrando seus acordos e promessas? Por que manter a Sua promessa quando ninguém mais o faz?

Isso é justamente o grande exemplo que Deus quer nos mostrar e ensinar. Quando ninguém mais respeita seus acordos, nós devemos agir como Ele e cumpri-los. Quando ninguém mais cumpre sua palavra, se esforça para ser fiel aos mínimos detalhes, devemos lembrar do que Ele fez por nós e fazer o que é certo.

Não, com certeza isso não é fácil! Pense nas centenas de vezes que você fez uma promessa para si mesmo, para os outros, para Deus… Quantas conseguiu manter? Quantas conseguiu levar até o fim?

Pense: Creio que às vezes o que nos falta é termos a verdadeira noção de tudo o que acontece ao nosso redor e do que significam nossos atos. Nossa vida é uma complexa rede de pequenas decisões e ações interligadas que vão se somando com o passar do tempo. Não há coisas “sem importância” ou que não nos influenciam de alguma forma. Absolutamente tudo tem algum grau de importância, seja jogar um papel de bala no lixo quando ninguém está olhando, seja fazer a lição de casa no prazo certo, ou escolher uma roupa mais barata para economizar uns trocados, ou andar com reverência na casa de Deus!

Desafio: Deus nos convida a refletirmos sobre a importância que nós temos para Ele. Já pensou nisso? O preço do acordo que Ele pagou não foi um cheque sem fundo, nem uma promissória sem valor. Foi a morte de Seu Filho, uma morte cruel que revelou o ódio de Satanás para com Deus e o quanto ele está disposto a fazer para conseguir seu objetivo maléfico de nos afastar de nosso Salvador. A parte do acordo que corresponde a Deus já foi paga. Agora é a nossa vez de honrar o compromisso e cumprir fielmente a parte que nos corresponde… Pode ter certeza que Deus nos ajudará para que isso aconteça!


Segunda-Feira, 1/8/2011 – › Boas intenções não cumprem promessas

Quando cumprir uma promessa acaba se tornando desvantajoso, o que fazer? Ou se cumprir o que se prometeu vai dar tanto trabalho que desanimamos só de pensar? Já passou pela experiência de cumprir uma promessa que outros fizeram por você?

Tem um ditado que diz que “de boas intenções o inferno está cheio”. Apesar de ser um pensamento meio estranho, ele tem uma ideia que faz sentido. Claro, boas intenções podem ser o início do cumprimento de uma promessa, mas não são suficientes para cumpri-la, pois há mais fatores envolvidos nessa história.

Respeito próprio e pelo outro. Honra. Maturidade e sabedoria para prometer algo possível de ser realizado. Determinação. Paciência para prosseguir firme até completar o acordo. Domínio próprio para suportar qualquer revés ou desvantagem proveniente da promessa. Alegria e satisfação em fazer a sua parte bem feita, mesmo que os outros nem liguem para a sua atitude.

Na história do povo de Israel vemos a paciência de Deus ao ensinar vez após vez sobre a importância deles manterem a promessa de fidelidade. Toda vez que eles pecavam e quebravam a aliança, Deus permitia as consequências, mas também provia meios para restaurar o acordo e assegurar um novo começo ao Seu lado. Lembra da história do bezerro de ouro no pé do monte Sinai? E das muitas rebeliões no meio do deserto? E quando eles chegaram à beira da terra prometida e acabaram participando do culto aos ídolos?

E quanto à promessa de Pedro de seguir Jesus, se preciso, até a morte? O próprio Jesus o advertiu de que essa promessa seria quebrada naquela mesma noite… O galo que o diga!

Não é à toa que a Bíblia nos foi deixada por Deus de presente. Todos esses exemplos descritos servem para alertar de que todas as escolhas têm consequências, boas ou más, e que apesar de sermos falhos, se persistirmos com fé e determinação para fazer o que é certo, Deus nos dará forças e ao final a vitória sobre nosso próprio eu!

Pense: Se você cair, não adianta reclamar e ficar desanimado no chão. Lamúrias não resolvem o problema, não curam o machucado do joelho, nem fazem desaparecer a vergonha pela queda! A única solução inteligente é pedir a ajuda de Deus para levantar, sacudir a poeira, e seguir em frente, tomando cuidado para não cair de novo…

Desafio: Pergunte-se quantas promessas você já fez e não cumpriu? Seja sincero consigo mesmo e com Deus e pense no que você poderia fazer para reparar esse erro. Isso não é um castigo, mas uma forma de aprender a ser disciplinado. Quanto antes você aprender a cumprir as promessas que fez mais fácil será continuar cumprindo no futuro. Lembre-se de que um bom hábito pode ser um aliado na sua vida espiritual!


Terça-Feira, 2/8/2011 – › Aguardando Publicação


Quarta-Feira, 3/8/2011 – › Aguardando Publicação


Quinta-Feira, 4/8/2011 – › Aguardando Publicação


Sexta-Feira, 5/8/2011 – › Aguardando Publicação


Conheça o autor

  Rita Soares
Nasceu em Taubaté, SP e formou-se em Letras e Tradutor-Intérprete no Unasp-EC. Atualmente trabalha na Divisão Sul-Americana em Brasíla, DF. Gosta de ler, acampar e estar junto com os amigos.

http://www.escolanoar.org.br

© Escola no Ar 2001-2008 • Todos os direitos reservados
Coordenação › Wanderley Gazeta • Projeto gráfico › Rodrigo Matias

FONTE: http://www.escolanoar.org.br/Novo/impressao.asp?nivel=adolescentes_pt&data=5/8/2011

Esse post foi publicado em Não categorizado. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s